quinta-feira, 1 de janeiro de 1970

[O Prisioneiro] Episódios 6 até 9

Nesse grupo de episódios temos as mais avançados tentativas de fuga de N°6 e um avanço nos métodos da vila para tentar quebrá-lo, seguindo o que já vimos em Chimes of Big Ben. Muito do que N°6 aprende sobre a vila nesses episódios será usado por ele mais a frente.



Episódio 6 (A, B and C): Esse episódio é um dos quatro melhores da série, ao lado de The Chimes of Big Ben, The Schizoid Man e Many Happy Returns (eu não consigo decidir qual é o melhor...). Nada de tentivas de fuga dessa vez. Os planos da vila são mais complexos e dessa vez não há como escapar, cabe a N°6 lutar e resistir. Um roteiro inteligente, com situações supreendentes e ótimas interpretações de Patrick McGoohan (que além de fazer o papel de N°6 também é o criador da série e escreveu e dirigiu alguns episódios) e Colin Gordon (N°2) levam esse episódio a quase perfeição, isso sem falar que o final é nada menos que genial.

N°2 supõe que N°6 se demitiu pois se venderia ao inimigo. A vila suspeita de três pessoas, chamadas apenas de A, B e C. Uma máquina e drogas são usadas pela vila para induzir situações nos sonhos de N°6 e descobrir como ele reagiria frente a uma proposta para vender seus segredos feita por cada um dos três. A droga é perigosa, é recomendado um período de descando de 48 horas após o uso dela, se não respeitado esse período, o uso da droga pode causar a morte.


O encontro de N°6 com A ocorre em uma festa em Paris, organizada por uma mulher chamada Madame Engadine. Essa festa é uma ótima oportunidade para conhecer um pouco mais sobre o comportamento de N°6 fora da vila. Sobre a proposta de A, N°6 não a aceita. N°2 e N°14 ( a cientista responsável pelo experimento) descartam A como o "comprador" de N°6.

N°6 percebe uma marca de agulha em sua pele, causada pela injeção da droga. Ele se dá conta do que está acontecendo, mas não consegue evitar ser drogado mais uma vez. O encontro agora é com B, uma mulher e ele novamente acontece na festa de Madame Engadine.

Dessa vez, com N°6 desconfiando do que estava acontecendo, os planos de N°2 não funcionam muito bem. B perguntando porque N°6 se demitiu pareceu deixá-lo consciente do que estava acontecendo: ele fez várias perguntas a B sobre a intimidade dela, perguntas que N°2 não sabia a resposta. Com isso N°6 consegue sair dessa alucinação. Resta ainda a N°2 uma tentativa, descobrir se o "comprador" é C.


Dessa vez N°6 se prepara para estragar os planos de N°2. Durante o dia ele consegue entrar no laboratório onde são feitos os experimentos e dilui a droga em água, assim ficando mais fácil resistir a ela.

Agora é a vez de descobrir se o "comprador" é C. A vila não possui nenhuma foto de C, somente uma descrição, então o jeito é esperar para ver com quem N°6 fará contato para descobrir a identidade de C. O sonho induzido é mais confuso dessa vez, N°14 diz que é devido ao uso repetido da droga, mas acredito que a dissolução da droga também tenha parte nisso. Referências a vila aparecem nesse sonho, como o número 6. A identidade de C é finalmente revelada: Madame Engadine. N°6 diz a ela que se venderá ao seu grupo, comandado por um misterioso homem mascarado chamado apenas de D. Quando N°6 desmascara D, nós e N°2 temos uma surpresa: D é o N°2!


Depois dessa revelação segue uma das melhores seqüências de toda série. N°6 está na vila, em seu sonho, e segue para o laboratório onde acontece o experimento. Ele entra na sala em que N°14 e N°2 estão (o ambiente no sonho é tão igual a realidade que N°2 e N°14 chegam a olhar para a porta do laboratório quando N°6 a abre no sonho!), entrega a N°2 alguns folhetos sobre destinos de viagem e diz a ele que não se vendeu a ninguém. Não foi esse o motivo de sua renúncia.


Episódio 7 (The General): Nada de tentativas de fuga ou a vila tentando quebrar N°6, o tema do episódio é um novo método de aprendizado de história que está sendo testado na vila. O método consiste em olhar alguns segundos para uma imagem na tela da TV, com isso memorizando-se vários eventos históricos. O professor que prepara o material que será memorizado e um membro do comitê de educação não estão muito felizes com essa técnica, afinal não há aprendizado, só memorização (seria bom que alguns professoras brasileiros se dessem conta dessa diferença). N°6 encontra um gravador com uma mensagem do professor pedindo que o general seja destruído e recebe a ajuda do membro do comitê, N°12, para realizar essa tarefa.

Não há muito o que comentar sobre esse episódio, já que não houveram muitos destaques. O único diálogo digno de nota é aquele entre N°6 e a esposa do professor, quando N°6 tentava descobrir informações sobre o general. O desenho que N°6 fez dela me fez rir bastante.


Como de costume tivemos uma reviravolta no final, mas não foi algo tão surpreendente como em outros episódios: O general não é alguém, mas sim um supercomputador, que de acordo com N°2 pode responder qualquer pergunta. N°2 planeja perguntar quem é o traidor que ajudou N°6, mas N°6 afirma que há uma questão que o computador não pode responder e N°2 o deixa fazer essa pergunta antes. N°6 faz a pergunta e com ela destrói o computador ( a pergunta é "por quê?"). Há de se concordar que N°2 foi inocente na hora de deixar N°6 fazer a pergunta sem verificá-la antes.


Episódio 8 (The Schizoid Man): O novo N°2 tem um plano mais complexo e elaborado do que os anteriores para quebrar N°6. Qual é o plano? A vila usará de alta tecnologia e maquiagem para transformar um de seus agentes, N°12, em uma cópia exata de N°6. Enquanto isso, os agentes da vila farão N°6 acreditar que quem está passando pelo processo e é o impostor é na verdade ele! Vários testes são feitos para descobrir quem é o verdadeiro N°6, e é claro que o resultado final ajuda a enganar N°6 e fazê-lo pensar que é na verdade N°12.


Tudo o que vemos é na perspectiva de N°6, o que nos leva a se por no seu lugar e nos deixa tão confusos quanto ele. Tudo é feito com tamanha maestria que inclusive há momentos em que nós, telespectadores, estamos em dúvida sobre quem é o verdadeiro N°6, mesmo com o nossa visão privilegiada da história.

O plano de N°6 para desmascarar N°12 é muito inteligente. Ele vai até sua antiga residência (onde agora vive N°12) e diz a ele que teve um sonho onde se demite do emprego. Diante da curiosidade do falso N°6 a respeito do motivo da demissão, não resta a N°6 nenhuma dúvida sobre sua identidade. Segue-se a isso uma luta entre os dois e uma curiosa cena onde Rover ataca e mata N°12.

N°6 vê na morte do impostor uma ótima chance para sair da vila. Ele então assume a identidade de N°12 e vai ao encontro de N°2, com a intenção de deixar a vila. N°2 estranha o comportamento de N°12 e não demora a perceber que N°6 está se passando por ele. N°2 não perde tempo e prepara uma surpresa para N°6, que acredita que o helicóptero que o está esperando vai o levar para fora da vila.


Episódio 9 (Many Happy Returns): A maior tentativa de fuga e o maior plano da vila para quebrar N°6 até agora aconteceram nesse episódio. N°6 esteve muito perto de ter de volta a sua liberdade, mas ao mesmo tempo estava muito próximo à vila, mesmo estando em Londres. Tivemos a revelação da localização aproximada da ilha e agora sabemos o nome de N°6, Peter Smith (se ele não mentiu sobre o nome, é claro) e a data de seu aniversário, 19 de março (que é também a data de aniversário de Patrick McGoohan).

N°6 acorda e percebe que não há água nem eletricidade em sua casa. Quando sai até a rua percebe que não há ninguém na vila, sendo essa uma oportunidade ótima para uma tentativa de fuga. N°6 constrói uma jangada e foge da vila pelo mar. Após vários dias no mar, N°6 chega a terra firme e coincidentemente o local em que aporta é a Inglaterra. Logo ele parte para Londres. Detalhe interessante: são mais que vinte minutos são nenhum diálogo desde o início do episódio. O primeiro diálogo ocorre quando N°6 chega a Inglaterra e encontra um grupo de ciganos.


Chegando em Londres N°6 encontra uma senhora vivendo em seu apartamento e dirigindo seu carro. Ela lhe dá roupas novas e empresta a N°6 o carro para que ele possa falar com alguns amigos seus. De início eles são um pouco céticos, mas N°6 acaba os convencendo. Com a ajuda de N°6 e alguns informações sobre a viagem marítima de N°6, eles puderam determinar uma localização aproximada da vila.

Localização da Vila: Algum lugar entre o sul da Espanha e o Marrocos.

Após isso a idéia é encontrar a localização exata da vila usando um avião. N°6 parte como co-piloto do vôo. É aqui que vemos que N°6 não esteve durante momento algum longe da vigilância da vila. O piloto do vôo é substituído por um agente da vila sem que N°6 ou seus amigos notem e quando N°6 encontra a vila, ele é ejetado do avião pelo piloto.

De volta a vila, N°6 percebe que ela ainda está vazia. Porém, quando entra em sua casa, vê que a água e a eletricidade estão de volta e é saudado e recebe um bolo de aniversário de alguém que não esperávamos.


Detalhe interessante (2): Many Happy Returns é uma saudação comum para aniversarientes e nesse episódio tem um duplo sentido, afinal N°6 acaba de retornar a vila quando é saudado pela N°2.

Allan

Data da postagem: 18/04/07

Nenhum comentário: