segunda-feira, 6 de novembro de 2006

[House] - 3x03 - "Informed Consent"

O efeito da cetamina passou e House voltou a usar a sua bengala e não quer falar sobre isso. Seu novo paciente é Ezra Powell, um renomado pioneiro no campo de pesquisa médica, que desmaia em seu laboratório. House obriga Ezra a executar difíceis testes, mas a equipe não consegue chegar a um diagnóstico conclusivo e o estado de Ezra continua a piorar. Ficando cada vez mais debilitado, Ezra pede que a equipe pare com os testes e o ajude a por um fim em sua vida. os membros da equipe tem diferentes opiniões sobre a ética em ajudar Ezra a morrer, especialmente se a possibilidade de cura ainda existe. O dilema moral de acatar os desejos de Ezra ou ignorar o que ele quer leva a equipe a diferentes direções. Enquanto isso, a filha adolescente de um paciente mostra interesse no Dr. House.

"Cameron tem uma concorrente"


O episódio foi o melhor da temporada até agora, o que não significa muito, visto o nível dos episódios anteriores. Comparando com os melhores momentos de House, o episódio foi apenas bom, mas o tema em discussão, apesar de ser debatido há anos, ainda é bastante atual e sempre levanta questões interessantes.

A equipe começa realizando alguns testes em Ezra. Frente a resultados inconclusivos, Ezra pede para pararem os testes. Ele quer morrer. Eis o ponto que as opiniões divergem: Chase é a favor, Foreman contra e Cameron fica em cima do muro. Algumas questões interessantes são levantadas: É certo obrigar um paciente sem chance de cura a ter uma morte lenta e dolorosa quando podemos abreviar seu sofrimento?
Devemos sempre aceitar os desejos de morte de pacientes terminais, ou devemos realizar um exame rigoroso para saber se os desejos não são apenas fruto de depressão, por exemplo?

House decide fazer mais testes. Ezra se nega. House propõe um acordo: Vinte quatro horas para descobrir o que Ezra possui. Caso não consiga, irá ajudá-lo a morrer. Após a falha em obter o diagnóstico, House mostra que voltou a ser a pessoa que era antes de levar o tiro: Passa por cima da ética e deixa Ezra em coma para obter mais tempo para resolver o mistério.

"Jell-o shots and wild sex all night"

Enquanto Chase e Foreman continuam a fazer mais testes, Cameron se nega a continuar. Ela ainda continua em cima do muro, e não aprova a atitude de House. Mas House sabe como mudar a situação.

House sugere que Cameron leia um artigo escrito por Ezra, onde ele descreve um experimento onde injetava compostos radioativos em recém-nascidos, sem nem ter comunicado aos pais que estava fazendo uma experiência, muito menos teve alguma preocupação com a possibilidade de provocar câncer nas crianças. Segundo ele, "os termos de responsabilidade dos direitos dos pacientes atrasam a investigação". A vida de alguns para salvar a de muitos.
E aqui vemos uma contradição no comportamento de Ezra. Se ele se vê no direito de não respeitar o direito dos pacientes, por que se devem respeitar os direitos e vontades dele como paciente?

O diagnóstico final é amiloidose em sua forma mais severa e terminal. Resta agora aos membros da equipe tomarem suas posições finais. Acatam os desejos de Ezra, ou não?
Ezra falece. Seus desejos foram atendidos, e por quem eu menos esperava.

E para terminar o comentário, pelo visto a adolescente não desiste do House tão fácil.

A música do episódio foi "Into Dust", de Mazzy Star, presente no álbum "So Tonight That I Might See".

Allan

Nenhum comentário: