domingo, 19 de novembro de 2006

[House] - 3x07 "Son of a Coma Guy"

Kyle vem ao hospital regularmente para visitar seu pai, Gabriel, que está em coma por 10 anos. Percebendo algo de errado com Kyle, House conduz um mini-experimento que deixa o garoto inconsciente. Quando os sintomas apontam para uma possível doença genética, House e sua equipe precisam obter informações sobre a história da família de Kyle através de seu único parente vivo: seu pai em coma. Enquanto isso, Wilson questiona House sobre o roubo do seu bloco de prescrições, e Tritter questiona Cameron, Foreman e Chase, dividindo a equipe e revelando com quem está a lealdade de cada um.

Fiquei um pouco decepcionado pelo "cara em coma" não ser o nosso velho conhecido, mas isso não contou contra o episódio, que foi bom. Um pouco fantasioso, diga-se de passagem, mas trouxe importantes revelações sobre o passado de House e suas motivações e várias cenas fora do hospital, o que contou a favor.

House almoça com seu "amigo" em coma.

O caso foi praticamento deixado de lado nesse episódio, para trabalhar melhor os personagens, principalmente a relação House-Wilson e alguns detalhes do passado de House. A tensão entre Tritter e House também está crescendo, agora ele interroga a equipe para tentar levar algum deles a denunciar House. Quanto mais episódios vemos Tritter, mais o comportamento dele lembra o de House. Nesse episódio, inclusive, ele se apropria do famoso bordão de House:
"Everybody Lies".


A atuação de David Morse está impecável até o momento. Michael Tritter mostra-se um intimidador. A pressão psicológica que ele põe sobre aqueles que interroga é grande. Basta ter uma cena onde Michael use suas capacidades de intimidação para que eu me sinta desconfortável.

Tritter interroga Cameron.

Falemos agora um pouco sobre o caso. Kyle vem visitar seu pai e House, que já vinha o observando a algum tempo, percebe que há algo de errado com ele. Para provar sua hipótese correta, causa uma convulsão no garoto. House acredita que é uma doença hereditária. Enquanto a equipe o interroga para saber o que há de errado ele diz sentir náuseas e Cameron suspeita que o fígado dele está parando. Kyle então fica inconsciente e se dirige a um estado de coma.


House continua apostando em uma doença genética. Como o único parente vivo de Kyle é seu pai, House usa uma combinação de substâncias para tentar acordar Gabriel. House consegue, mas o efeito é temporário: dura um dia, dois no máximo.


A reação de Gabriel ao saber que seu filho estava em coma foi curiosa: Perguntou quanto tempo levaria para chegar a Atlantic City, pois queria um sanduíche feito em um restaurante da cidade. House pede o carro de Wilson emprestado e ele, ao saber que Gabriel dirigiria, decide acompanhá-los. A viagem dos três é responsável pelos melhores momentos do episódio.

"O que é isso? Está escrito IPod."

House quer fazer perguntas a Gabriel, mas ele concorda em respondê-las apenas se House responder a uma pergunta antes. Vários detalhes da vida de House são revelados a partir dessas perguntas. Detalhes que talvez nem Wilson, o único e melhor amigo de House, soubesse antes.
Primeira grande revelação: House e Stacy se conheceram em um jogo de paintball. Médicos vs Advogados.

Kyle continua a piorar: surgem problemas com o coração. Com pouco tempo, House faz um acordo com Gabe: ele responde várias perguntas e House responde uma grande no final. Chega a hora da grande pergunta: Por que House tornou-se médico? Temos a segunda grande revelação: Durante o tempo que morou no japão, um amigo de House se fere e ele o leva ao hospital. O garoto apresentou uma infecção e ninguém soube o que fazer, eis que o porteiro do lugar, que era um médico e Buraku (grupo social minoritário que sofre preconceitos desde a era feudal) é chamado e resolve o caso. As pessoas do hospital achavam que ele não era necessário, exceto quando precisavam dele. E então nada importava: Eles tinham que ouvi-lo, pois ele estava certo.


Gabriel explica o porque de seu comportamento estranho quanto ao filho. Ele falhou ao tentar salvar sua família do incêndio. Ele não queria ficar observando enquanto não podia salvar seu filho. Após obter mais informações da família, House descobre o que Kyle tem: Síndrome de Kearns-Sayre. Quando liga para a equipe pedindo que façam testes recebe a notícia de que Kyle tem uma severa cardiomiopatia e, por ser alcoólatra, não entrará na fila para transplante de coração. Em breve o jovem morrerá.

E agora temos o momento mais surpreendente do episódio, na minha opinião: Gabriel pede que retirem seu coração e o doem a seu filho. Mas o procedimento só pode ocorrer se ele estiver morto ou próximo da morte. Ele então pede ajuda a House para se suicidar.
House mostra se preocupar com a sua amizade e pede que Wilson saia. Ele já mentiu à polícia demais.

House, Wilson e Gabriel discutem o que fazer para salvar Kyle.

Gabriel pergunta a House o que ele gostaria de ouvir de seu pai, se ele pudesse ouvir apenas uma coisa. A resposta: "Você estava certo. Fez a coisa certa".
Enquanto isso Wilson se preocupava em obter um álibi para ele e House.

Wilson obtém um álibi para ele e House. Repare o cara com a bengala ao fundo.


Tudo sai como o planejado e o transplante ocorre. Gabriel não teve tempo de deixar uma mensagem para o filho, mas quando perguntado por ele se o pai deixou uma mensagem House diz: "Você estava certo. Você fez a coisa certa".

Michael continua com sua vingança contra House. Além de interrogar toda a equipe, também congelou a conta bancária do Wilson. Estou curioso para saber qual vai ser seu próximo passo.

Allan

Um comentário:

Danielle Mística disse...

Bah! Cansei desse policial. Ele mastiga aquele maldito chiclete de nicotina e aquilo me irrita profundamente. Coisa chata, deixe o House em paz! Mereceu mesmo aquele termômetro no trazeiro.

Eu odeio a Stacy, qualquer menção a ela me lembra que está cada vez mais difícil uma relação House/Cameron (sim, eu sou shipper)

Tb achei maravilhosa a jornada de descoberta dos três: homens maduros, frustrados e sem entender nada. Filosofia pesada em House.