quinta-feira, 30 de novembro de 2006

[House] - 3x09 "Finding Judas"

O paciente da semana é Alice, uma jovem garota com pancreatite. Como seus pais, que são divorciados, não chegam a um acordo sobre como proceder com o tratamento dela e não cedem a pressão de House para tomarem uma decisão, a única opção que resta é levá-los a corte e deixar um juiz tomar uma decisão. Quando o estado de Alice continua a piorar, House é forçado a levar os pais dela a corte novamente, mas em uma surpreendente decisão, a juíza concede a guarda de Alice a Cuddy, deixando nas mãos dela as decisões sobre os cuidados médicos da garota. Enquanto isso, o acesso reduzido ao Vicodin está começando a causar danos e House pede a Cuddy mais, mas em vez de escrever uma receita, ela raciona as pílulas. Tritter quer que House encontre outro modo para lidar com as dores antes que ele mate alguém. Como parte da estratégia para fazer alguém da equipe de House ceder, Tritter congelas as contas de Cameron e Foreman, e oferece um acordo a Foreman para ele se declarar sobre o uso de drogas de House.

E a pressão de Tritter aumenta. No episódio anterior ele não estava presente, mas o reflexo das atitudes dele podia ser visto por todo lugar. Aqui ele aparece novamente, decidido a conseguir que alguém deponha contra House. Congelou as contas do Foreman e da Cameron e pretende fazer da Cuddy seu próximo alvo.

"You're Next"

Pela proposta que fez ao Foreman, acredito que Tritter está levando a série demais essa sua busca de vingança. Propor soltar o irmão de Foreman, que está preso por envolvimento com drogas, como parte de um acordo para denunciar House é abusar do poder que possui. Foreman não aceitou o acordo. Não é dessa vez que Tritter encontrou o Judas de House.


E Tritter pega pesado com Cameron. Acusa-na de estar apaixonado por House e por isso não denunciá-lo e traz a tona fatos do passado dela. Por fim, diz que Cameron era uma pessoa que fazia a coisa certa; deixou de ser após começar a trabalhar com House.


Chase também teve seu momento com Tritter e, curiosamente, o encontro não foi no escritório improvisado, mas sim na cafeteria do Hospital. Além disso, a conta de Chase não foi congelada, ele mentiu dizendo que tinha sido. Em vinte e quatro horas Tritter liberará as contas de todos. Todos pensarão que alguém entregou House. Juntando isso ao que parecia ser um encontro amigável entre Tritter e Chase na cafeteria e ao histórico de Chase, que já entregou House em um episódio da primeira temporada, tem-se tudo para suspeitar que ele o fez novamente.


Nada de um pedido de desculpas do House para o Wilson. Wilson agora só trabalha na clínica e nada do House mostrar qualquer tipo de remorso ou consideração. Desse jeito, a amizade dos dois não vai mais durar muito tempo.


E nada mais de fartura de Vicodin. Nenhum médico se arrisca a escrever uma prescrição para o House sabendo que fazendo isso serão perseguidos por Tritter. A esperança de House é a Cuddy que, para a infelicidade dele, lhe dará somente doses reduzidas de Vicodin.

House "avisando" Cuddy que precisa de mais Vicodin.

As doses reduzidas de Vicodin estão levando House a esgotar seu estoque secreto.
A melhor tirada do episódio acontece quando conhecemos onde fica o estoque: Dentro de um livro sobre Lupus. Gostei da brincadeira que os roteiristas fizeram com a doença campeã em citações na série.

"Nunca é Lupus".

Falando em doses reduzidas de Vicodin, elas estão surtindo efeito e o comportamento do House lembra muito o que ele apresentou no episódio "Detox", da primeira temporada. Ele está apresentando um comportamento agressivo e está com dificuldade de se concentrar no caso, parece estar meio "lento".

Sobre o caso: Alice é admitida no hospital com dores abdominais. Após olhar as imagens da tomografia computadorizada, House declara que ela possui colelitíase (cálculo biliar). House quer que a garota seja operada. O pai concorda, mas a mãe não. House leva o caso a uma juiza que decide a favor da cirurgia. O processo corre bem.

Na manhã seguinte Alice apresenta irritações na pele na região em que foi feita a cirurgia. A suspeita da equipe é alergia. Um teste é realizado e o resultado é positivo para todos os tipos de alergia testados. House acredita que Alice possui alguma infecção que está influenciando no resultado do teste e quer tratá-la com um antibiótico, mas desta vez é o pai que não concorda. House volta à corte e a juíza concede a guarda temporária de Alice a Cuddy. Cuddy decide dar outro antibiótico a garota, não o proposto por House.

O antibiótico não surte efeito e House acredita que a garota possui síndrome de Reye, doença relacionada ao uso de aspirina quando uma criança está infectada por vírus. Inicia-se um processo a fim de retirar as toxinas do sangue e Alice reclama de dores no braço esquerdo: um coágulo formou-se no braço. Ela é levada para cirurgia e o coágulo é removido, mas ela apresenta então febre perigosamente alta. É preciso baixar a febre da garota antes que ela cause danos ao cérebro. Cuddy retira a garota da mesa de cirurgia e a leve para uma ducha fria.


Cuddy mostra a House a irritação na pele do braço de Alice. House diz que o problema é uma infecção e diz que isso é culpa da Cuddy por ter dado outro antibiótico em vez do que ele recomendou. Apresentando os sintomas da falta de Vicodin House diz a Cuddy que foi bom ela ter falhado em ser mãe, pois ela é péssima nisso.


Dessa vez House pegou pesado. Antes foi o Wilson, agora a Cuddy. House está fazendo exatamente o que é necessário para que pensem que o comportamento dele é de um viciado, e alguém conte a Tritter.

Irritações surgem no braço e perna esquerda de Alice. A equipe suspeita de febre maculosa e começa o tratamento. Ele não mostra resultados e quando as irritações se espalham, House acredita que a garota possui uma doença chamada Necrotizing fasciitis, um tipo de infecção causado por bactérias. Amputação dos membros afetados se faz necessária.

A equipe ainda pensa que Alice tem algum tipo de alergia. Chase então tem uma idéia repentina: ela possui um tipo de porfiria, o que a tornaria sensível a luz e explicaria as irritações, ou seja: ela é alérgica a luz. Chase corre para avisar House e pedir que ele pare a cirurgia, mas House não reage bem: ele não aceita a explicação de Chase e o agride.


A explicação de Chase mostrou-se correta. Temos então um encontro de Chase com Wilson. Chase diz a Wilson que House errou no caso de Alice. Wilson disse que isso já aconteceu antes, mas desta vez quando Chase disse qual era a explicação correta, House apenas não se importou. Por fim, temos a revelação de quem é o Judas.

"Vou precisar de trinta moedas de prata".

Foi um bom episódio. Gostei do caso, dos conflitos envolvendo Tritter e do comportamento do House, bem coerente com o que vimos no episódio Detox da primeira temporada.
Os roteiristas não resolveram arriscar e escolheram Wilson como judas, o que é coerente com o que vinha acontecendo entre ele e House nos últimos episódios. O próximo episódio se chamará Merry Little Christian e irá ao ar dia 12 de dezembro.

Allan

Nenhum comentário: