quarta-feira, 14 de fevereiro de 2007

[House] 3x14 "Insensitive"

Hannah é uma adolescente com uma condição rara: CIPA (sigla em inglês para Congenital Insensitivity to Pain and Anhidrosis). Ela é incapaz de sentir dor, frio ou calor e, também, é incapaz de regular a temperatura do corpo e transpirar. Quando ela e sua mãe sofrem um acidente de carro são levadas ao Princeton-Plainsboro. Enquanto Foreman oferece cuidados médicos à garota, House percebe que ela possui CIPA e ordena uma série de testes para descobrir se a garota apresenta algum ferimento mais sério.

Ótimo episódio, com bons diálogos e um caso interessante. As cenas House-Cuddy foram o ponto alto do episódio. Tivemos também um Wilson mais presente, fazendo o papel de consciência do House, ao qual ele já deve estar acostumado. A equipe não ficou tão apagada quando no episódio anterior, inclusive a namorada do Foreman voltou.

É dia dos namorados na série. Cuddy sai para um encontro às escuras e House não a deixa em paz. Primeiro a interrompe quando ela está em uma cafeteria para pedir autorização para realizar uma biópsia (e desde quando House pede permissão?) e depois em sua própria casa.

A desculpa agora é que House não conseguiu entrar em contato com Dr. Bennett, o endocrinologista de plantão (resolvido o mistério: Cuddy é endocrinologista), pois ele não atendeu o telefone e então resolveu pedir ajuda a Cuddy. Detalhe: Cuddy falou com Dr. Bennett 15min atrás pelo telefone. Cuddy então diz que só há dois motivos para alguém ir à casa dela aquela hora: Ou esse alguém está preocupado com o bem estar dela, ou quer ela só para ele. House fica sem jeito e diz que o motivo dele é um terceiro: acabar com a felicidade de outras pessoas (essa desculpa não convenceu ninguém, House...).

"Encontrei você, Cuddy."

Esse episódio certamente agradou àqueles que esperam um relacionamento House-Cuddy. O sorriso da Cuddy não nega que ela está interessada e a repentina mudança de comportamento do House, pedindo a aprovação e conselhos da Cuddy, mostra claramente que ele está com ciúmes. Esta temporada está sendo bem "Huddy", vamos ver se no futuro teremos algo ou ficará só na promessa.

"Do you like me, House?"

Uma pergunta que pode surgir é por que House assumiu o caso da garota se não havia nenhum mistério, a doença que ela possuía era evidente e o necessário em termos de cuidados médicos era somente a realização alguns exames para verificar se ela não apresentava maiores ferimentos devido ao acidente que ela pudesse não ter notado devido a CIPA.
A resposta surge em uma discussão entre House e Wilson: House leu um artigo que relatava a descoberta recente de uma proteína que acelera o crescimento de nervos. A idéia seria retirar o nervo da espinha da garota e usar a proteína, o ramo de nervos resultantes seria impossível de transmitir a sensação de dor, devido à doença da garota. Por fim, o ramo poderia ser colocado em uma perna e acabar com dores crônicas. Isso explica o porque de House insistir em uma biópsia da espinha. House mais uma vez jogando a ética pela janela. Claro que House não precisa ser tão ético a ponto de ser um chato como a Cameron, mas isso foi um pouco exagerado...


Gostei do caso, mais ainda por ser algo diferente. Já cheguei a pensar se não sentir dor é algo bom, o que vi nesse episódio confirmou a minha idéia de que não é. Uma discussão entre House e Hannah para ver quem sofria mais foi uma boa idéia.

A priori Hannah não apresenta nada de errado, o que muda quando Cameron vê que a garota está com uma febre de 40°C, que não tem explicação aparente. A idéia de House é fazer uma biópsia no nervo espinhal, frente a negativa da equipe ele vai falar com Cuddy e a equipe tenta descobrir o que há de errado com a garota através de outros testes enquanto House não volta. Não obtiveram sucesso, o que obtiveram foi uma piora na condição de Hannah, que teve uma crise de paranóia e acabou sofrendo uma queda.

Wilson fez House declinar da idéia de uma biópsia no nervo espinhal, então a equipa realiza outra biópsia menos perigosa e o resultado indica que a garota apresenta algum tipo de desordem metabólica. Sabendo que a garota sentiu uma dor de cabeça ao visitar a mãe na UTI, House chega a conclusão de que a dor é só emocional, devida a um sentimento de culpa, sentimento este causado por deficiência de vitamina B12. A explicação para a deficiência foi bem inteligente; lembrou-me das aulas de biologia na escola. O único problema foi House abrindo o abdômen e o estômago da garota. House não é especialista nisso, deveriam deixar essas tarefas para pessoas da área. Ver House fazendo um pouco de tudo acaba incomodando, pois passa um sentimento de irrealidade.

"Apenas 7,6m? Droga, o recorde mundial é de 18,3m!"

Que sugestão foi aquela da Cameron para o Chase no final do episódio? Fiquei surpreso.




Música do episódio: Hit the Ground da Lizz Wright, faixa do álbum Dreaming Wide Awake.

2 comentários:

Fernanda disse...

House é demais. Infelizmente, não consegui acompanhar a série desde o começo, então fico desanimada para assistir sempre. O Sr. House é realmente, uhm, espirituoso, acho demais. Será que tem um blog lindo como o de Lost para baixar essa série?

Comentarista Allan disse...

Em uma comunidade do orkut indicaram o seguinte site para download dos episódios de House:

http://www.isfree.tv/house/episodios_temporada.php

Eu dei uma olhada e os episódios são no formato rmvb com legenda embutida. Espero ter ajudado.