quarta-feira, 18 de abril de 2007

[House] 3x19 "Act Your Age"

Lucy, uma garota de seis anos de idade, sofre um desmaio enquanto está em uma creche. House suspeita que o que afeta a garota está afetando também seu irmão, Jaspers. Enquanto que tentam descobrir o que há de errado com Lucy antes que seja tarde demais, House e Cameron discordam sobre como tratá-la. Enquanto isso, quando Wilson leva Cuddy para ver uma peça, House põe idéias na cabeça de Wilson sobre o motivo de Cuddy acompanhá-lo.

No geral foi um episódio mediano. A parte ligada ao caso teve alguns problemas, mas os momentos "extra-caso" foram muito bons e certamente o melhor do episódio. Novamente o Wilson apareceu bastante, mas dessa vez não esteve envolvido com a parte médica. A relação entre Cameron e Chase continua sendo discutida, assim como temos mais demonstrações do interesse de House em Cuddy. Nada de novo na verdade, apenas continuação dos assuntos desenvolvidos nos episódios anteriores.

House tem dois ingressos para uma peça e os dá a Wilson, que convida Cuddy. House logo diz que não há amizade entre homens e mulheres e que ninguém vai a uma peça com alguém do sexo oposto sem nenhum tipo de segundas intenções. Wilson discorda e House vê nisso uma ótima chance para brincar um pouco com ele. A idéia do House foi muito boa e, sem dúvida, deu origem aos momento mais engraçados do episódio: Wilson fugindo da Cuddy pensando que ela tinha mandado as flores e depois fingindo que estava interessado nela e pedindo ajuda a House sobre o que fazer. A cara do House nessa última cena foi impagável.


Já que House sabe do fim da relação entre Cameron e Chase, ele não perde tempo e assim que teve uma oportunidade pôs os dois a cumprir uma tarefa juntos. Ao menos eles estão se suportando. E Chase continua interessado na Cameron. Com o passar do episódio eu até pensei que eles se acertariam no final, mas isso não aconteceu. Acho que agora a relação dos dois tem um fim, ao menos por alguns episódios.


Algo que vem me incomodando é essa temática de romance e relacionamento que os últimos episódios estão apresentando. House e Cuddy, Cameron e Chase, isso já está saturando. Tudo bem esses temas serem tratados na série de vez em quando, mas estão recebendo muita atenção nos últimos episódios e tirando um pouco da atenção que deveria ser dado aos casos, que eram o foco da maioria dos episódios nas duas temporadas anteriores. Eu ao menos espero que House não fique com ninguém por enquanto, acredito que o doutor envolvido em um relacionamento antes do final da série pode estragar o personagem e conseqüentemente a série. Espero que nada disso aconteça.

Nem Lucy, nem seu pai ou seu irmão conseguiram trazer algo de muito interessante para o caso. A possibilidade de abuso nem precisava ser discutida, afinal pelo andamento do episódio não era difícil descobrir que isso não aconteceu. Acho que uma citação só bastava, mas pelo menos não falaram muito sobre isso. Achei a Cameron um pouco apressada em querer fazer uma cirurgia para retirada do humor, até parece que não aprendeu nada com o House, mas ele aprendeu com a Cameron. House fazendo uma performance para o pai não assinar o termo da cirurgia foi uma grande sacada dos roteiristas. Chase, diferente da Cameron, aprendeu algo com House. Foi para casa dormir enquanto Foreman e Cameron ficaram fazendo testes. Ao menos ele tinha um motivo: sabia que os testes seriam todos negativos.


A solução do caso foi inesperada, principalmente porque não há, pelo que sei, relação entre testosterona e menstruação adiantada, afinal testosterona é um hormônio responsável por características masculinas. Esse erro me incomodou um pouco, mas nada que estrague todo o episódio. Por fim, House convida Cuddy para uma peça no final do episódio. As intenções dele são claras, de acordo com o que ele disse antes no episódio. Vamos ver se os roteiristas tratam dessa peça em um episódio futuro ou vão ignorá-la, como já aconteceu com outras coisas na série.



Allan

Nenhum comentário: