quinta-feira, 3 de maio de 2007

[House] 3x21 "Family"

Wilson se prepara para transplantar a medula óssea de Matty para seu irmão Nick. Porém, quando Matty adoece, a equipe precisa curá-lo depressa, caso contrário seu irmão morre, afinal ele é o único doador que Nick possui no momento. Enquanto isso, Foreman lida com as conseqüências de seus erros e House tem uma batalha de vontades com seu novo cachorro, Hector.

Episódio ótimo. Deixando de lado as relações House/Cuddy, Chase/Cameron e Wilson/Cuddy, e voltando para um enredo mais tradicional, os roteiristas acertaram e trouxeram humor e drama na medida certa, como há um bom tempo não se via na série.O erro de Foreman volta a tona e ele se vê obrigado a lidar com ele, o que reflete no seu comportamento diante do caso dessa semana. Apesar disso, o episódio não é novamente focado Foreman. Cameron, Chase e Wilson estão presentes, só a Cuddy que não apareceu muito. Uma pena. Gosto dela e dos momentos House/Cuddy, desde que eles não sejam voltados para o romance.


O caso teve várias reviravoltas e seu desfecho foi imprevisível; quem imaginaria que Foreman seria bem sucedido em sua tentativa, digna de House, de salvar ambos os garotos? De início pensei que ele não se sairia bem e restaria a House salvar ao menos um dos irmãos, mas num golpe de sorte Foreman conseguiu descobrir qual era a infecção que estava atacando Matty. Pelo visto Cuddy não é a única a ter ajuda do destino. Vimos também nesse episódio como Foreman luta contra seu erro e a possibilidade de tornar-se um ser humano como House. O comportamento dele em relação ao caso, indo contra House, é explicado pelo que diz a esse no final do episódio: "Você salva mais pessoas do que eu salvarei, mas eu me contento em matar menos".


Decisões difíceis surgiram o tempo todo para os pais dos garotos. Pena que o episódio não é longo o suficiente para tratar com mais detalhes as duras escolhas que eles tiveram que enfrentar. Os país não tomaram as decisões sozinhos, eles receberam uma ajuda de Wilson, que House não teve vergonha de usar para convencer os pais que suas sugestões eram corretas. Foreman foi mais esperto e trouxe esperança para os país, conseguindo com isso passar por cima de House e Wilson. Com isso Foreman demonstra que ele está mesmo lutando para não ser um ser humano como House. House apela para a razão, não para as emoções. Será que House está certo e Foreman não já é como ele, desde os oito anos?

O lado "light" do episódio foi a relação de House com seu novo companheiro de apartamento, Hector. O cachorro realmente tem uma personalidade tão difícil quanto a do médico. Morri de rir com o Hector "doidão" depois de comer as pílulas do House e também quando, depois de deixar a porta aberta, House volta para casa e ainda encontra o cachorro, mas não seu stereo. Mas o melhor momento foi ver que Hector herdou algo de seu novo dono. Pena que ele se foi.


Músicas do episódio: Highway to Hell do AC/DC e Ain't No Reason de Brett Dennen

Allan

3 comentários:

Anônimo disse...

Bom, quando eu assisti ao episodio (antes de ler sua crônica), assim que vi a "ideia" de Foreman eu imediatamente disse à minha esposa: "Os roteiristas nao vao deixar Foreman ficar com o peso de DUAS mortes seguidas no seriado por culpa de decisoes suas, entao nao tem outra saida: Foreman vai salvar a vida dos 2 garotos e assim se redimir consigo mesmo sobre a morte anterior, salvando o seu emprego (porque House havia lhe dado 5 dias para que ele voltasse ao normal, antes de demiti-lo).

Eu sinceramente sequer consegui vislumbrar outra saída possivel. Surpreendente seria se os roteiristas deixassem Foreman matar mais um, quando ja estava perturbado pela primeira morte...

(eu gosto de analisar pela logica dos "roteiristas", que sao bastante previsiveis, sequer analiso a situacao do filme em si)

[ ] Rubens

Douglas disse...

a nova bengala do House é féra!
Flames!
sauHAEHUEA
mto boa..
o Foreman já está perdendo a graça, no começo da temporada ele estava maleável, mas agora.. ele está querendo ser muito certinho, coisa que ninguem é, a Cameron ja desistiu de lutar contra o House e suas éticas. agora é o Foreman, mas o Foreman luta pelos seus ideais, e nao pelas vidas.

Nati Lelis disse...

Sabe qual é a raça do Hector?