quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

[Prison Break] 3x12 "Hell or Highwater"

E finalmente a fuga de Sona acontece. Fuga decepcionante, diga-se de passagem. Faltou tensão, ação, e uma reação dos guardas. Não consigo acreditar que nenhum guarda tenha visto Michael e cia. fugindo enquanto T-Bag, Bellick e Lechero eram capturados. Que diabos de prisão de segurança máxima é Sona?




E quanto ao Sucre, as coisas não vão nada bem para ele. Ele recebe mais acusação, dessa vez, não pagamento de pensão alimentícia. Quando finalmente decidem liberá-lo, ele é reconhecido por T-Bag, que estava sendo interrogado na sala ao lado. Ao que parece, Sucre será um novo ocupante de Sona, ou no mínimo será extraditado. Não vejo outra saída para ele, não uma que faça sentido, ao menos.


Descobrimos nesse episódio qual era o propósido da caixa que Lincoln enterrou na praia, alguns episódios atrás: guardar tanques de oxigênio para que os fugitivos os usassem para mergulhar e fugir da polícia até chegarem em uma boía em alto mar, por onde esperariam por Sucre, que os resgataria com um barco. Como todo sabemos, Sucre está preso, então o surreal acontece: o pai de McGrady, vendo que o barco ainda estava no porto, resolve pegá-lo e partir em busca dos condenados sem saber onde eles estariam. Segundo o pai de Mcgrady, ele sabia que os fugitivos viriam do sudoeste, e resolveu arriscar. Senti vergonha alheia por quem escreveu isso, quando vi essa cena.

Outro momento ridículo é quando perseguidos pela companhia, os fugitivos se escondem em uma cabana e um tiroteio tem início. Em vez de continuarem atirando, os condenados gravam o som dos tiros usando um rádio que há na casa e deixam a gravação tocando. Inacreditavelmente os agentes da companhia são enganados, precisando de Susan para alertá-los do truque. É surpreendente como os agentes não se questionaram como os fugitivos atiravam sem parar, não parando nem para recarregar, e os tiros não acertavam nada. Como uma organização secreta formado por agentes idiotas como esses consegue ter tanto poder, é algo que foge da minha compreensão.

Tudo o que se precisa para enganar a companhia.

Depois de enganar a companhia e fugir, Michael e Lincoln acertam os detalhes para o encontro. Eis que temos um momento coerente nesse episódio. Lincoln ameaça matar Mahone. Ao menos alguém não esqueceu tudo que Mahone fez na temporada passada. Fora isso, tudo parecia estar dando certo, mas se isso realmente acontecesse, não seria Prison Break. Eis que Whistler foge. Interessante como ele não mostra nenhuma preocupação com Sofia. Semana que vem é o season finale, vamos ver o que acabará acontecendo com os irmãos e Whistler.

Na próxima semana: Michael e Lincoln precisam entregar Whistler a Susan para salvar as vidas de LJ e Sofia; Mahone persegue uma oportunidade de ouro; Um rosto familiar entra em Sona enquanto outro parte para sempre.

Allan

Um comentário:

Anônimo disse...

O Whistler se preocupa sim com Sofia. Ele fugiu pra ir atraz do livro dele que tem as coordenadas, acho que ele é muito burro fazendo isso, inclusive, mas foi uma atitude desesperada.
Só queria saber se ele realmente torceu o tornozelo, ou inventou essa história...

Outra coisa que me incomodou no episódio foi que tudo dependia muito da sorte. Que raio de plano de fuga é esse?

Mas achei o episódio MUITO tenso, pra mim valeu a pena, mesmo com essa porrada de falha de roteiro.