quinta-feira, 23 de outubro de 2008

[House] 5x05 "Lucky Thirteen"

Como o nome sugere, o episódio dessa semana foi focado na Thirteen, e como de costume em episódios em que ela é destaque, foi um episódio fraco. O diagnóstico de Huntington novamente vem a tona, e nos é mostrado como Thirteen está lidando com suas implicações: festas, sexo casual e drogas. A reação é cliché, mas seria tolerável fosse a personagem interessante e Olivia Wilde uma boa atriz.



Doença terminal é um tema de destaque nesse episódio, principalmente devido ao caso da semana, Spencer, uma mulher que sofre convulsões depois de passar a noite com Thirteen. Novamente o caso não passa de uma desculpa para discutir algo ligado a vida de um dos personagens, algo que já está se tornando cansativo. Bons eram os momentos em que os roteiristas criavam casos interessantes por si só, com personagens bem construídos que prendiam nossa atenção por 40min e mistérios médicos que nos mantia atentos e seguindo a lógica apresentada em vez de apenas saltar de um diagnóstico sem nos envolver em momento algum.


Apesar de momentos ruins, o episódio não foi todo um desastre. A amizade Wilson e House voltou ao que era antes, e a interação entre os dois foi o melhor do episódio. Mesmo tendo seu amigo de volta, House não deixa de espioná-lo e nós temos uma chance de ver Lucas mais uma vez, pena que a sua participação foi curta (e, ao que parece, será a última vez que o vemos, afinal seu spin-off aparentemente cancelado e sua participação na série, a priori, se encerra por aqui). Nas suas investigações os dois descobrem que Wilson recebeu a visita de uma prostituta ou, de acordo com ele, ex-prostituta com problemas com drogas, agora sua namorada, com sonho de cursar direito. Resumindo, uma mulher que precisa ser salva, o tipo de mulher que Wilson gosta. Ambos acreditam nele até que Lucas encontra algo, no lixo de Wilson, que sugere envolvimento com drogas. Por essa eu não esperava. House não é o único a jogar jogos por aqui.

No próximo episódio:
A equipe trata o caso de um homem de meia idade que tem experimentado apagões recorrentes e lapsos de tempo. Cuddy trata da mãe do bebê que pretende adotar.



Allan

Nenhum comentário: