domingo, 12 de outubro de 2008

[Life on Mars U.S.] 1x01 "Out Here in the Fields"

Primeiro, tenho que dizer que fiquei surpreso com esse episódio. Depois do péssimo piloto que vazou na internet, as mudanças no elenco e roteiro parecem ter funcionado, e temos um piloto regular que, se não está no nível do original, ao menos não é um completo desastre.



A trama é, basicamente, a mesma em ambas versões: Sam Tyler é atropelado enquanto tenta encontrar sua namorada, Maya, seqüestrada por um assassino, e acorda em 1973, onde é um policial que acaba de ser transferido de Hyde para Nova Iorque (Manchester no original). Os personagens principais são os mesmos da versão britânica: Ray, Chris (que não estava no piloto que vazou, mas foi incluído no piloto definitivo), Gene e Annie.

O roteiro do piloto inglês é excelente, demonstrando, excepcionalmente, como os diferentes elementos centrais que compõem a história serão tratados ao longo da série, de tal modo que não é uma má idéia adaptá-lo, como foi feito aqui. Porém, a adaptação não foi tão bem sucedida, já que nem todos os defeitos do piloto que vazou na internet foram corrigidos, e a fidelidade excessiva à versão britânica não foi abandonada.


Algo que todos que viram a versão britânica devem estar se perguntando é se Gene Hunt e a química entre ele e Sam são os mesmos nesta versão. A resposta para ambos é não. Os americanos bem que tentaram, mas Gene não tem o mesmo carisma e humor nesta versão, não conseguindo cativar o público com sua personalidade, apenas causando indiferença, assim como Chris, Annie e Ray. Este é o maior problema da versão americana: a personalidade de cada um dos personagens principais foi mantida, mas os atores escolhidos não se encaixam no perfil.

Na série original, os personagens eram mais humanos, suas reações eram mais críveis; eles passavam a impressão de que eram realmente pessoas que viveram na década de 70, ou levando se em conta eventuais exageros, versões romantizadas de indivíduos dessa década . Aqui eles não passam de estereótipos. Não que sempre seja um problema, mas se a proposta da série britânica for mantida, isso condenará a série ao fracasso.

Apesar de todos os problemas, o piloto traz a possibilidade de que a série tenha bom futuro mas, para este futuro se tornar realidade, é preciso que a série saia da sombra da original e crie sua própria identidade.



Allan

Nenhum comentário: