quinta-feira, 13 de novembro de 2008

[House] 5x07 "The Itch"

The Itch foi um episódio nostálgico. Tivemos muito Wilson, Cameron e Chase (que fazem mais do que uma participação especial desta vez) nesse episódio, ao mesmo tempo que um caso interessante do início ao fim, bem ao estilo das primeiras temporadas da série.



Apesar do beijo no episódio anterior, as coisas não parecem ter evoluído entre House e Cuddy. Os dois preferem se evitar e ignorar o que sentem do que deixar para trás seus medos. Eu admito que continue assim. É muito mais interessante um House mesquinho e de mal com a vida do que um alegre. Os possíveis final feliz e romance que fiquem para o final da série. Apesar de muito aparente, o único a perceber o que estava acontecendo entre os dois foi Wilson. E ele até criou um plano para unir os dois, que obviamente não funcionou. Além de Cuddy e House, o romance de Cameron e Chase também teve vez. Apesar do problema que ambos enfrentavam não ser nada de novo (mais uma vez a lembrança do ex-marido atormentando Cameron) , os momentos que tratavam disso não foram tediosos.


Com tanto espaço para os momentos "novela", há de se esperar que o caso fosse prejudicado. Felizmente, não foi o que aconteceu. O episódio foi sim um pouco lotado, mas o caso trouxe um pouco de diversidade, com o tratamento sendo feito fora do hospital, um maior aprofundamento no passado do paciente, principalmente, um House mais dedicado. Estava ele se dedicando para fugir da Cuddy ou não é uma boa pergunta.

Se há algo no episódio que foi desnecessário, esse algo foi os momentos finais. Ver todos tendo um final feliz me faz sentir um idiota, como se eu não fosse capaz de imaginar como esses momentos seriam. A série já usou desse recurso antes, ele até pode fechar bem um episódio, mas não quando usado com freqüência. Além disso, o paralelo entre House e o paciente pareceu pouco inspirado, clichê, ainda mais depois do discurso que ele deu sobre ser medroso. São detalhes pequenos, mas que retiram parte do brilho do episódio.



Allan

Nenhum comentário: