quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

[Chuck] 3x05, 3x06 e 3x07

por Allan

Chuck vs. First Class trata da primeira missão solo de Chuck. Apesar de ser um passo grande para Chuck, a missão solo não trouxe nenhuma grande mudança para a série. A exemplo dos episódios anteriores, os poderes do novo intersect tiveram uso moderado e, somado a isso, Casey e Sarah tiveram uma forte presença nos acontecimentos, deixando o episódio com um ar familiar apesar das mudanças na estrutura, o que tem sido também o ponto forte dos últimos episódios.


O destaque da missão da semana foi a participação de Kristin Kreuk. Não por ela ter feito uma grande atuação, mas pelo modo como sua personagem foi integrada a missão, intercambiando conversas entre Hannah e Chuck com a missão da semana. Ao ver que Hannah seria parte do importante do episódio, fiquei temeroso que duas coisas pudessem acontecer. Uma delas é que a presença de Hannah desse mais uma vez grande ênfase aos problemas amorosos entre Chuck e Sarah, porém, apesar de a relação dos dois voltar a ter uma maior presença nesse episódio, isso aconteceu de modo sutil. O mesmo acontecendo nos episódios seguintes, não me incomoda uma breve relação amorosa entre Chuck e Hannah. A outra coisa que fiquei temeroso que acontecesse é que em algum momento Hannah se revelasse uma agente da aliança. Isso já ocorreu algumas vezes na série com outros personagens a ponto de se tornar batido, espero que não aconteça novamente agora.


O núcleo Buy More estava muito divertido devido à presença de Casey. Apesar de Casey trabalhar na Buy More há um bom tempo, ainda não tínhamos visto muitos detalhes de seu tempo na loja, seria uma boa idéia os roteiristas o integrarem ao núcleo Buy More novamente no futuro. Casey usando suas técnicas de espionagem para controlar os empregados rebeldes foi um dos melhores momentos do núcleo Buy More em toda a série.

Chuck vs. the Nacho Sampler foi um bom episódio, apesar de deixar um pouco a desejar se comparado ao ótimo episódio da semana anterior. Hannah volta como empregada temporária da Buy More, mas sua participação dessa vez é menor e restrita ao núcleo Buy More e às tentativas de Morgan conquistá-la. Morgan nunca foi um grande personagem, inclusive muitas vezes foi irritante, caso desse episódio. Morgan agiu como um obsessivo em suas tentativas de conquistar Hannah e não foi nem um pouco engraçado, como Jeff e Lester.


A missão da semana é, mais uma vez, uma missão de aprendizado para Chuck, que deve tornar-se amigo de Manoosh, uma quase cópia de Chuck antes da vida de espião, e descobrir sobre seu envolvimento com a Aliança. A missão teve alguns bons momentos de comédia (“Trankestein”, Chuck e a caneta laser), mas a Weap-Com decepcionou com seu cenário simples demais, o que arruinou qualquer verossimilhança que a conferência poderia ter ao mesmo tempo que ela não se encaixava na parte comédia da série. O desfecho com Chuck entregando Manoosh foi uma surpresa, ao menos para mim. Apesar de Chuck estar cada vez mais próximo de se tornar um verdadeiro espião, não esperava que ele tivesse a frieza necessária para roubar a liberdade de alguém, ainda mais alguém tão próximo a ele.

"Chuck vs. the Mask" foi um episódio regular com alguns péssimos momentos, obviamente a relação Chuck e Sarah que agora se tornou um quadrado amoroso. Não me incomoda Chuck e Sarah estarem separados, nem uma relação entre Chuck e Hannah que todos sabiam que aconteceria, mas triângulos e quadrados amorosos raramente se tornam algo interessante e em Chuck não é diferente. Os obstáculos que mantém Chuck e Sarah separados são cada vez mais artificiais e estão arruinando a relação entre Sarah e Chuck ao ponto de levar muitos fãs a não darem a mínima para a relação entre os dois. The Office mostrou que unir um casal dá certo e funciona muito melhor do que mantê-los separados indefinidamente. Os roteiristas de Chuck deveriam assistir a alguns episódios de The Office e aprender com Jim e Pam.

A missão da semana foi regular. Foram muitos furos no roteiro e o tema da missão não foi muito cativante, mas Hannah foi integrada à missão de um modo consciente e a presença dela e a chance de ver Chuck tendo um papel mais ativo na missão, sendo o principal responsável por tudo dar cedo no final ajudaram a ignorar os problemas. Chuck vem crescendo nos últimos episódios, cada vez mais próximo de se tornar um espião como Bryce Larkin, mas está claro que ainda é cedo para ele se tornar um agente solo. Obviamente Casey e Sarah não deixarão a série, já que são tão essenciais quanto Chuck, estou curioso para saber o que o próximo episódios nos reserva.


Uma grande decepção foi Morgan e Ellie não descobrirem nada sobre os segredos de Chuck. O episódio anterior criou expectativas com Morgan e Ellie se unindo para descobrir os segredos de Chuck e Jeff e Lester se encarregando de investigar, mas tudo a investigação chegou a um fim muito rápido, não acrescentou nada a série. Se a série tivesse maior cuidado com os furos no roteiro, até poder-se-ia argumentar que a investigação ocorreu porque é absurdo demais ninguém próximo a Chuck desconfiar de todas as suas saídas misteriosas, mas furos no roteiro não parecem ser uma preocupação e as saídas já ocorrem há um bom tempo. Dito isso, então qual o propósito de uma investigação agora, se as suspeitas acabam tão rápido?

A série fará uma breve pausa e retorna 1° de março, se tudo der certo retorno também os comentários semanais dos episódios. Até lá.

Fotos: Reprodução.


Allan
twitter.com/allanschnorr

Nenhum comentário: