quarta-feira, 24 de maio de 2006

[Alias] 5x16 - Reprisal e 5x17 - All The Time In The World


Vamos aos fatos:
Alias acabou três anos atrás. O que nos tínhamos agora era um circo com um monte de macacos escrevendo sobre Alias sem nenhuma supervisão, já que o anão dono do circo foi embora para ficar rico em um circo maior, mais bonito e com mais espectadores.
E os palhaços do circo éramos nos, que ainda acreditávamos que o circo conseguiria voltar aos tempos áureos de quando o anão ainda o comandava.
Nesta segunda-feira aconteceu a última apresentação desse circo. E como os poucos palhaços que restavam lá ainda acreditavam no que o anão dizia, tinham certeza que essa ultima apresentação seria digna do circo que um dia foi um dos mais aclamados circos do mundo.
Não foi. Na verdade foi uma das piores apresentações que o circo já fez na vida. E agora os palhaços que restavam, estão se sentindo traídos pela pessoa que um dia eles pensaram ser um dos maiores criadores do mundo. Mas era tarde para fazer alguma coisa. Eles já tinham dado uma grande parte do seu dinheiro comprando os produtos do circo.
Agora anão está estava rico, famoso e mesmo dizendo que sua maior invenção foi esse pequeno circo cinco anos atrás, até os palhaços entenderam que o anão foi corrompido pelo poder e nunca mais seria o mesmo.
E tem certeza que logo logo ele irá abandonar o circo bonito e maior que ele criou, por outro ainda maior e mais bonito.

Levando em consideração as últimas três temporadas, eu obviamente não estava esperando um final de série nota 10. Mas esses episódios foram pura crap.
A parte filosófica da série simplesmente sumiu nesse último episódio. Nós comandamos nossa vida, ou já existe um plano maior no universo para a vida de todas as pessoas? A Sydney foi mesmo escolhida pelo universo para terminar as obras de Rambaldi?
Como Rambaldi sabia tudo que aconteceria?
É muito frustrante ver uma série desperdiçando o enorme potencial de pelo menos cinco historias por temporada só pq os roteiristas “pensaram em alguma coisa maior”

A morte do Jack está tão errada..mas tão errada que nem consigo escrever direito.
A série inteira foi focada no crescimento da relação entre o Jack e a Sydney. E como foi bom ver esse crescimento durante as temporadas. Do ser frio que era, Jack agora estava conseguindo construir uma verdadeira relação com a filha que amava tanto.
Sua morte foi completamente desnecessária e só mostra que os roteiristas não se importam com os poucos fãs leais que acompanham a série desde o inicio.
Até um final Jack/Syd seria melhor do que um final Vaughn/Syd. A historia entre o pai e a filha era muito mais bonita do que entre os namorados.
Jack e Victor Garber mereciam muito mais dos roteiristas.
Jack merecia aprender a sorrir, brincar com os netos, fica com sua filha, quem sabe até ficar com o amor de sua vida. BOTOX NO AFÉTO

O que me deixou mais triste, foi o fato dos produtores matarem os personagens. Não literalmente, mas sim tirar, matar e mudar a antiga e boa personalidade dos personagens.
Quem se lembra daquela garota de peruca vermelha dando (e levando) porrada em Hong Kong?
E daquele “velho” magrelo e baixinho que era mais malvado do que qualquer outro vilão que já tínhamos visto na televisão?
Ou ainda daquele outro “tio” que parecia ser a pessoa mais fria da face da terra, mas no fundo ele fazia tudo pra proteger a filha?
Eu lembro...Vagamente, mas lembro.

Vamos começar pela Irina (pq isso que me deixou mais puto do que qualquer coisa)
A personagem Irina Derevko, na segunda temporada, era a personagem mais complexa e ambígua que eu já tinha visto na historia da televisão. E essa complexidade foi um dos maiores motivos pelo qual eu me apaixonei tanto pela personagem, quanto pela série.
Em todas as séries, ou o personagem é bom, ou é ruim. A Irina conseguia ser os dois. Ao mesmo tempo que eu a adorava quando mostrava que amava verdadeiramente seu marido e sua filha, a odiava quando traía seus dois maiores amores por causa de Rambaldi.
E agora ela vira uma pessoa completamente má e amarga que só estava atrás de poder reconstruindo cidades que ela mesma iria destruir?
Até a segunda temporada, ela via a Sydney como uma grande parte do projeto de Rambaldi. Agora a filha não passava de um impedimento para explodir o mundo?
O que aconteceu com “a verdade leva tempo”? A verdade era que a Irina era uma bitch sem coração que usaria o grande plano de Rambaldi de maneira estúpida? BOTOX NELA!

Sydney esquece do sacrifício do pai e de tudo que ela disse em todos os episódios sobre sair desse mundo de espionagem, e escolhe continuar sendo espiã mesmo não tendo nenhum motivo além de prazer próprio. Mesmo depois de falar que quer ficar segura para a Isabelle não crescer sem mãe.
E o Vaughn nem protesta sobre a decisão da mulher que pode levá-la a morte, deixando sua filha sem mãe.
Sydney pode até ter “todo tempo do mundo” mas o está gastando de maneira irresponsável.
Pq a Sydney não virou professora? Os flashbacks foram completamente desnecessários.
Me mata ver uma serie por cinco anos, para depois notar que a personagem principal, ao invés de crescer ou ficar mais madura, vira alguém que eu nem gostaria de ter conhecido. BOTOX NO CÉREBRO

O end game do Rambaldi era a vida eterna? Sabia disso desde a primeira temporada.
(Aliás, desde a terceira temporada parece que os fãs estão sempre um passo a frente dos roteiristas.)
Eu esperava que quando o Sloane conseguisse completar o plano de Rambaldi, o mesmo aparecesse para ele pelo menos pra dizer que o Sloane não entendia o verdadeiro significado da vida, que vida eterna não passa de uma maldição terrível, e todas as outras idéias filosóficas que estou tendo agora.
Pq ele criou a fonte da vida eterna se não a usou?
Essas perguntas sem resposta ficarão na minha cabeça para sempre?
Ficar preso por toda a eternidade em uma caverna fétida não era o que eu tinha em mente para o Sloane.
E quem garante que ele ficará mesmo lá para sempre? É obvio que outros Rambaldi-freaks vão encontrar aquela caverna.
Pq a Sydney não destruiu todos os artefatos de Rambaldi?
BOTOX NO PENSAMENTO FILOSÓFICO.

Obrigado JJ por dois maravilhosos anos. Queria ter parado de assistir mais cedo.
E acredite, nunca mais assisto nada criado por você.

Ah, desculpem eu não ter comentado o episódio em si, mas essa era minha última chance para desabafar.

10 comentários:

fedoca disse...

decepcionante...
eu me empolguei depois de terminar de assistir, mas agora caiu a ficha!

o Jack era o meu personagem favorito... pra q matar ele? O.o

Sloane não amava o Jack? Eu nunca atiraria em alguem que eu amo ¬¬

Nem comento a Irina, o fim supostamente tragico do DISGrace, nem nada.

O fim do Sloane foi tao ridículoq ue eu nao imaginava, eu achei que todo aquele ritual era pra reviver Rambaldi, e Rambaldi comnvenceria Sloane que vida eterna nao compensa, e Sloane daria um jeito de se matar.


PAREI. Seu comentário traduziu todos os meus pensamentos e revotas, thank-you

Comentarista Alice disse...

Gente, eu não li o comentário do Marcelo, nem o que o Fedoca escreveu, nada contra eles, pelo contrário. O negócio é que o fim de Alias bateu em mim pior do que eu esperava!
Não estava preparada para dar Tchau assim! Já chorei bem, mas ainda tenho carinho por essa série que vai deixar muita saudade, não importa a droga que foi as ultimas temporadas!

Eu até penso quem tem que agradecer pelos últimos 5 anos... eu agradeço!

Comentarista Wolv disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Comentarista Wolv disse...

Não assisti ainda os dois episódios últimos episódios (sou um dos que dependem das legendas), mas li o comentário do Marcelo sem dó de estragar surpresas, mesmo porque, nessa temporada poucas foram as surpresas realmente boas que Alias nos reservou.

Vou concordar com o Marcelo mesmo sem saber em detalhes o que realmente acontece no final. Pra mim essa 5ª temporada inteira foi um enorme erro! Eu até consegui engolir a 3ª, a 4ª me desceu rasgando goela abaixo, e por mais absurdo que tivesse soado aquele final apocalíptico dela, acho que, pelo tanto que já tinham pervertido (acho que essa é a expressão mais apropriada) Alias até aquele ponto, pelo menos era um final que condizia com o que haviam feito de Rambaldi depois da 2ª temporada (embora caísse em contradição com o que fora visto nas duas primeiras).

Confesso que até me animei um pouquinho com o início da 5ª, e todo aquele lance de Profeta 5, e possíveis novas formas de explorar o plot de Rambaldi (que na minha opinião já não tinha mais o que ser explorado depois do final da 4ª), e depois do episódio da semana passada finalmente me dei conta de que havia me enganado redondamente.

É realmente uma pena uma série que tinha tanto potencial terminar dessa forma. De fato J.J.Abrams já não transmite a menor confiança, o que é uma pena, pois boa parte do que ele cria, durante o período em que está supervisionando de perto, rende algo digno de atenção. Uma pena que ele não sinta amor por suas criações, a ponto de dedicar seu tempo a todas elas, e evitar que caiam em desgraça.

É nessas horas que eu agradeço pelo fato de Lost ter 3 grandes mentes por trás da série (e uma 4ª, q infelizmente abandonou a série nessa temporada), e até então aliviado por ver que mesmo sem J.J, Damon Lindelof e Carlton Cuse conseguem conduzir muito bem o barco. Resta torcer pra q continue assim, e não termine despediçando seu enorme potencial, como "aquela série da garota que queria fugir da vida que tinha, mas antes disso tornar o mundo um lugar melhor para se viver, sem profecias malucas guiando sua existência."

jeni caetano disse...

Pessoal do comentarios em serie, sempre leio o blog de vcs, ele é ótimo.
Assim como a Alice, também sou uma das fans de alias que simplismente se sentiram mtu mal com o final da série, mesmo sabendo que o final dela já havia ocorrido lá no 2X22, lá a série que eu conhecia, amava e idolatrava acabou.
Realmente uma pena, pois foi uma das primeiras séries de espionagem que eu gostei. A inteligência da trama e o ótimo elenco me pegaram de jeito. Desde o primeiro episódio.
Não vi os últimos episódios e dps do q li aqui prefiro não ver. Prefiro ficar com as minhas lembranças de sidney e sua cabeleira vermelha correndo por ai, e a spyfamlily se passando por uma familia normal e dps saltando de um trem em movimento ...
Concordo totalmente com o wolw, JJ Abrams não demonstra nenhum amor por suas criações, parece que são uma diversão pra ele q qndu ele se cansa ele vai pra próxima. Espero que Lost não seja o próximo brinquedinho a ser jogado pela janela, pois seria realmente uma pena não ter um fechamento digno a uma série com tanto potencial.
Mais uma vez, parabéns pelo site, e um abraço !!
Ahhh, cadê os comentários do final de temporada de gilmore girls, faz um tempinho que vcs não postam sobre as gilmore. bjuss

Apenas Ribas (por ora) disse...

Huahuahuahuahuahua
Adorei a foto do palhaço!!!

Qto a Alias, bem, eu vi a séire toda em menos de um ano, então não sofri tanto, maaaaaaaaaaaaaaaaas já venho falando do "JáJá eu mudo tudo e dane-se" há meses!!!

Alias, como o Marcelo disse, já havia acabado há bastante tempo, e digo mais, aposto(e posso perder embora duvide) que Lost terá o mesmo fim, com diferença de que ao contrário de Alias, por ora, "só teve uma temporada e alguns episódios soltos"!!

Pena

fedoca disse...

Alguem lembra da sala com tuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuudo sobre Alias e Rambaldi, que JJ disse que existia na ABC?
ou foi deastruída ou nunca existiu ¬¬

Comentarista Nilmar disse...

Leiam isso ouvindo "the blower's daughter" sério.... cria mol clima :D

Pq ele criou a fonte da vida eterna se não a usou?
Porque ele era sábio o suficiente pra saber que a vida eterna é uma maldição, e não uma bênção.... aff... nunca viu Highlander? :P



PS: Parabéns ao Bart... escreveu q nem gente grande hoje... foi legal..... deu até vontade de baixar a terceira, quarta e quinta temporada só pra comprovar o que ele disse ;)

Cristiane Ottati disse...

Valeu Bart!
Concordo com o que você disse em cada palavra! Aliás, adorei seus comentários lá na comunidade Alias Brasil (do Orkut)! Para mim, foi um alívio ver que algumas palavras de indignação, se opuseram aquele oceano de (fãs) conformados!Ser fã, ao contrario do que muitos pensam, não é aceitar tudo que é imposto como verdade absoluta! Afinal, cabeça foi feita para pensar! E até agora, eu me recuso a aceitar que joguei quase uma hora da minha vida, por cinco anos seguidos!Mas, tudo bem: “é errando que se aprende”! Além disso, tenho minhas formas de vingança: os comentários ácidos no meu blog e o fato de eu não gastar um único centavo comprando Dvs da série! Afinal, dinheiro não dá em arvore não é mesmo? E se ousarem fazer um spin-off com a filha da Sydney, já vou avisando: “drogas... Estou fora”!

Comentarista Alice disse...

Bom, finalmente li o comentário, um pouco passando da hora, confesso, mas antes tarde do que nunca.

E assumo que errei ao defender o final da série. Já passada a fase de sentimentalismo, a razão começa a falar, e cá entre nós, razão essa que nunca esteve presente em Alias. Nem nas 2 primeiras e fabulosas temporadas. Porque não? Elas nos trouxeram intrigas, que seriam solucionadas para frente, mas oque aconteceu? Nada.
Os executivos acharam que o bom da série era as porradas da Jennifer Garner, e a qualidade assim caiu no momento que Syd perdeu 2 anos de sua vida. Ai nós também perdemos 2 anos.
Pensandop nessa conjuntura que os produtores montaram, o final foi realmente coeso com aquilo que a séire mais se mostrou capaz de fazer: confusão, inutilidades e respostas nenhumas.
As unicas coisas que intrigavam foram descartadas, claro, porque qualidade demais era inaceitavel naquele ambiente podre. Nem os momentos Shipper salvaram tudo.
Confesso que chorei e chorei muito. Jack não merecia morrer, nem mama spy. E realmente me arrependo de um dia ter deixado Alias tomar conta da minha vida.
Quem sabe da proxima vez faço isso com algo mais criativo?