sexta-feira, 30 de março de 2007

[LOST] 314 - "EXPOSÉ"



Aí estão Nikki e Paulo...

Tudo bem, estavam! Mas valeu a participação deles na série. Talvez seria mais interessante que, ao invés da morte, eles continuassem por lá ajudando o grupo nas decisões. Poderia Paulo jogar os diamantes fora, em uma cena parecida com a de Charlie lançando as últimas santinhas no mar e se livrando do seu maior problema... assim, continuaria com Nikki, vivos!


Gostei do epi, achei muito legal a edição de imagens antigas com as novas de Nikki e Paulo, que eram golpistas e roubaram uma fortuna em diamantes do diretor da série "EXPOSÉ", gostei.

E era isso que estavam fazendo esse tempo todo: procurando o "tesouro"!Foi um episódio necessário, para fechar as dúvidas sobre esses dois personagens. Tudo bem que cortou um ritmo incrível que a série seguia, e também muitos podem achar que foi desnecessário a entrada de Nikki e Paulo... achei que valeu a pena!



Muitos pequenos detalhes tornaram o epi bem interessante. Como o Boone procurando canetas para a traqueostomia na Rose, Jack citando nomes de dois episódios "futuros" (Every Man for Himself e Live Together, Die Alone).Algumas revelações e lavagem de roupa suja: Charlie abrindo o jogo para Sun sobre o seu sequestro no "The Long Con". Depois Sun tirando satisfação com Sawyer. Resta aguardar o que isso pode significar no futuro...

Interessante também que Paulo e Nikki foram os primeiros a encontrar uma estação na ILHA, a PEARL, enquanto procuravam pelos diamantes.E foi na PEARL que Paulo escondeu os diamantes, no banheiro que "estava funcionando"... muito legal a cena dele escondendo a fortuna e Ben e Juliet chegando na estação, com Paulo ouvindo o plano de Ben para levar Jack... na hora de sair, Paulo pega o rádio que estava na PEARL, mostrando que eles não estavam com os OTHERS. Porque será que Paulo nunca contou nada para o resto do grupo!? Talvez, porque se abrisse o jogo sobre a PEARL, o pessoal iria pra lá e ele correria o risco de alguém achar os diamantes... Depois vimos o que ele foi fazer no banheiro pouco antes de Mikhail Bakunin aparecer no monitor e Eko ser atacado pelo LZ...

Acho que tudo foi muito bem feito. No final descobrimos o que Nikki dizia: "paralyzed"! Vimos porque Paulo estava com a calça aberta (como Hurley comentou no início) e como o tênis foi parar na árvore...Nikki aprendeu com Arzt sobre a "aranha-medusa", e depois ainda explicou para Paulo o que estava fazendo.

Só esqueceu da parte que Arzt falou sobre as outras aranhas, acabou picada... e assim, terminou a estória de mais dois personagens. Arzt, além da "auto-explosão", ajudou a matar dois personagens!!! Maldade...Gostei do episódio, foi resolvendo tudo que o cercava de forma rápida e simples.Apesar de ter achado que mais uma vez temos um grande final de episódio, cheio de tensão e angustia, foi um final bem trágico para Nikki e Paulo...


Se foi um final!?

Muitas frases só parecem fazer sentido depois de algum tempo, algumas a gente guarda e lembra quando algo remete a frase, mas tem muuuuuitas outras que "desprezamos", que realmente não conseguimos guardar e que depois, quando revemos um episódio ou uma cena, percebemos o que foi falado. Foi o caso dessa cena do Jack...

Outros exemplos eu vi no epi 303, quando tem aquela cena da alucinação do Locke no aeroporto, ele aponta para Claire e Charlie, pensando que esse casal estava em perigo... mas Boone diz: "Eles estão bem... por enquanto!"... acho que é uma referência ao momento atual onde Des prevê a morte do Charlie...E no epi 304, Ben cita uma passagem do livro "Ratos e Homens" dizendo que um homem adoece se fica sozinho por muito tempo... o interessante é que Ben parece ser uma pessoa solitária, na parte amorosa, e pode ter falado dele nesse momento com Sawyer antes de mostrar a visão da outra ILHA...

Eu vou rever toda a série depois que acabar essa temporada...


DETALHES...
- Locke dizendo a Paulo que nada fica enterrado na ILHA!!!


- O passaporte brasileiro de Paulo...


- Será que conheceremos Jacob na 4ª temporada, assim como Hurley viu o script de "EXPOSÉ" e descobriu quem era o "Cobra" na 4ª temporada!? Foi isso que eles quiseram passar nessa fala!? Isso se encaixa também no que escrevi acima sobre as frases que, às vezes, desprezamos... se Jacob aparecer só na 4ª temporada, lembraremos dessa fala...

Mas não acho que seja alguém que já tenhamos visto...


- No epi 313, no início quando Locke tá comendo aquela gororoba, ele está assistindo qual programa, série na TV!?"Exposé"...

- Antes de Nikki ser picada, enquanto Paulo está no chão, dá pra ouvir o barulhinho do LZ...

- Sawyer... perguntando se havia alguma "estação de investigação" na ILHA foi foda. Depois ainda disse que o "Esquadrão Classe A" havia levado as armas...heheheheheeh... sempre tem as dele!!!


NAMASTÊ!

quinta-feira, 29 de março de 2007

[House] 3x16 "Top Secret"

A equipe examina um ex-marine que apresenta misteriosos sintomas desde que voltou para casa, enquanto House lida com uma doença própria.



Episódio muito bom, não é um dos melhores da temporada, mas é uma grande melhora em relação ao anterior. O início nos engana, eu pensava que o que estava acontecendo com os soldados estava relacionado com o caso do episódio, mas tudo ser um sonho do House foi uma surpresa. A maior surpresa porém, foi um dos soldados do sonho ser o paciente. House tentando encontrar uma explicação racional para essa coincidência trouxe ótimos momentos, destaque para o conhecimento de Wilson sobre Village People.


Dessa vez eu gostei da parte que tratava da doença do House. Os roteiristas conseguiram levar esse assunto em paralelo, não dividindo atenções com o caso, como aconteceu no episódio anterior. E como é bom ter o quadro branco de volta, mesmo que seja por pouco tempo. Ele me lembra da segunda temporada, a melhor da série na minha opinião.

Estou estranhando o comportamento da Cameron. Ela não parecia ser uma moça tão "desinibida" antes, me pergunto se tudo o que está acontecendo entre ela e o Chase não faz parte de um plano para criar ciúmes em House, como Chase diz. Não descarto também a possibilidade de esse caso ser apenas uma tentativa de trazer a realidade para a tela, afinal os atores que interpretam Cameron e Chase tem um relacionamento na vida real.


O caso foi interessante e conseguiu prender minha atenção, tanto pelo mistério médico quanto pelas tentativas de House de descobrir onde ele tinha visto o paciente antes. O problema foi a solução ser novamente uma doença genética, já tivemos muitas soluções desse tipo nessa temporada, seria uma boa idéia tentar evitar doenças genéticas como solução dos casos nos próximos episódios.

" Have you ever appeared in any pornos?"

Fazer House descobrir a solução do caso através de um sonho foi uma boa idéia, além disso a seqüência foi ótima. Fiquei sem entender nada quando a sacola com urina rompeu, e quando House começou a sangrar pelo nariz pensei que ele estava começando a ter alucinações. Legal descobrir que tudo não passava de um sonho, e um sonho com a explicação do mistério.

Não foi só o mistério médico que House resolveu, ele também descobriu de onde conhece o paciente: ele teve um encontro com a Cuddy há mais de dois anos atrás. Com isso fica mais do que claro que House sente ciúmes de Cuddy. Esse é mais momentos que sugerem que talvez venha a acontecer algo entre os dois no futuro. O diálogo entre os dois nessa cena é ótimo e com ele temos mais uma revelação sobre o passado de House: House e Cuddy já passaram uma noite juntos. Interessante revelação, explica o comportamento de House em relação à Cuddy.
E além de tudo isso, House descobriu mais uma coisa...

"Ops!"

Allan

[ROME] 2x10 - "De Parte Vostro"

Ainda estou em choque! Nem tanto pelo episódio, que foi ótimo... Mas sim pela constatação de que eu ainda não sei se foi o último episódio!! Sei que não terá uma terceira temporada, maaaaaaaaaas eles tinham que fazer o mesmo números de eps da primeira...(PELO MENOS)




Logo de Cara, logo no início do episódio, já descobrimos que a armada egipcia foi destroçada pela armada romana, nas primeiras cenas vemos Marco Antonio, fugindo com Vorenus, ouro e alguns remadores, em um bote, p/se salvar e tentar contra atacar...



Muita coisa acontece (e eu propositalmente não conto hhhehehe) até que vemos o suicídio de Marco Antonio e (o clássico, mitológico suicídio) de Cleopatra, esta prém, antes de morrer pede que Vorenus fuja com o seu filho (filho de Cleopatra, que fique claro) que teve com Cesar (com Cesar???)

Durante a fuga, Vorenus é encontrado por Pullo (que havia sido enviado para caça-los (caça-los???) e mata-los (mata-los???), e então durante a fuga (agora dos tres) trombam (literalmente) com uma patrulha e, enquanto nossa dupla de heróis destroça a patrulha, Vodenus é ferido gravemente...



Um mês se passou e, enquanto vemos Otavio, oficializar sua volta triunfal a Roma (volta triunfal esta, com direito a desfile dos corpos de Cleopatra e Marco Antonio), descobrimos também que Vorenus ainda está vivo e, graças a Pullo, foi levado à sua casa, para poder ver seus filhos, filhos estes que, após hesitarem um pouco, abaixam a guarda e vão ver o pai acamado...



Tempos depois, é chegada a hora do "caçador" Pullo, prestar contas a Otávio, e nessa prestação de contas, diante das informações acerca de Ceasariun, somos levados a acreditar que Vorenus realmente sobreviveu...

Por fim, o episódio acaba com a cena abaixo, Pullo e Ceasariun, indo embora para casa, dando a entender que Pullo ia contar que a Ceasariun que ele era na verdade Pullaerium hhehehhee




Obs.:


Foi um episódio maravilhoso e, eu fiz um comentário sem muita emoção, justamente porque acho que vocês tem que ver este episódio com todos os seus detallhes históricos e ficcticios, SEM O RISCO DE QUE EU ESTRAGUE ALGUMA COISA, QUALQUER COISA p/vcs!

Foi o último episódio da série, fechou com chave de ouro, alias foi um dos melhores finais de série que eu já vi, tanto na amarração histórica, quanto da ficcional, e principalmente na histórica/ficcional, E VAI DEIXAR SAUDADE!!

Abraços a todos vcs e até a próxima série...

Fui

quarta-feira, 28 de março de 2007

[Bones] Priest in the Churchyard 2x17

Ok, era Spring Break, perdi o episodio da semana passada...
Episodio 17 foi mais ou menos... Boas discussoes entre Booth e Brennan, mas a historia em si foi morna. Bones eh assim, tem episodios fantasticos, de tirar o folego... Ai depois eles embalam uns episodios malas na sequencia...

Ok, episodio comeca no cemiterio de uma igreja, onde a equipe da Dr Brennan foi chamada para identificar os corpos que acabaram mudando de lugar quando um cano estourou no meio da madrugada. Padre Matt entra em
contato com Bones, e estah todo disposto a ajudar na investigacao. Ateh que Bones descobre que um dos cranios achados no meio daquela bagunca, era de um enterro recente, entao nao podia pertencer aquele cemiterio, jah que a ultima pessoa oficialmente enterrada lah foi em 1951.



No laboratorio, Booth e Brennan nao param de se desentendar, e ele diz que nao vai trabalhar com ela por ela nao respeitar a religiao dele. O que acaba levando Booth a sugerir que ela vah conhecer seu terapista, que ele pode ajuda-los a resolver o conflito deles.



A paroquia tem um padre chefao que eh bem chato e conservador, e nao estah fazendo a menor questao de ajudar com a investigacao. O cano que estourou foi resultado de alguem escavando no cemiterio na madrugada, que acabou pegando no cano. O que leva eles a desconfiarem que um ladrao de covas andava aprontando naquele cemiterio. Especialmente sabendo que aqueles corpos foram enterrados cheio de joias. Acabam descobrindo que um dos frequentadores da igreja, Enzo, era o ladrao, quando encontram os artigos roubados sendo vendidos em um site tipo ebay por ele.

Passam o retrato falado na missa de domingo, e um guri acaba reconhecendo o retrato como de um padre que tinha servido na igreja alguns anos antes. Enzo, que eh o culpado da historia no momento, acaba apontando o dedo para um outro guri, James, que todos diziam era o "preferido" do padre assassinado. Quando interrogam o guri, ele diz que os rumores eram tudo bobagem, que o padre era realmente amigo dele, preocupado com as notas dele, etc. E o guri tambem conta como o padre chefao mala ficou realmente nervoso com o comportamento do padre assassinado em relacao ao guri, e que o acusou baseado nos rumores.

O padre foi assassinado por envenenamento, e como o padre Matt (o padre legal do comeco da historia) estah sempre se queixando de dores de estomago e nausea, eles acham que alguem estah tentando envenena-lo do mesmo jeito que o padre assassinado foi. O que implica mais ainda o padre chefao, jah que este nao ia com a cara do padre novo tambem, e tinha conhecimento de botanica - o veneno era de uma planta. Soh que ele admite a culpa muito rapido. O que faz com que Booth desconfie que ele estah protegendo alguem... e bingo! Estava protegendo a administradora da paroquia, guria que ele criou desde os 12 anos, pois os pais dela morreram, ou a abandonaram, nao lembro. Ela matou o padre porque acreditou nos rumores de que ele era pedofilo, e estava tentando matar o Matt porque achava que ele tambem era imoral pois ensinava luta para os guris - ou seja, estava sempre os "agarrando".

Ai depois que ela confessa vem o momento cold case de bones. Musiquinha enquanto a moca eh presa, e cenas em slow motion.



Enfim, no preview parece que o episodio da semana que vem vai ser bom! Enquanto isso, eu assisto o episodio 16! :)
ps. to louca para assistir a serie nova da fox - Drive!

terça-feira, 27 de março de 2007

[ROME] 2x09 - Deus Impeditio Esuritori Nullus

Sim, sim, sim eu sei que já passou o 2x10!
Sim, sim, sim eu sei que o 2x10 foi maravilhoso e eu estou atrasado!
Maaaaaaaaaaaaaaaaas
Mesmo atrasado cá estou!




Pois bem, este foi um episódio menor, leiam bem, MENOR, não ruim!

Neste episódio, quase toda trama rodou em cima do contexto, da veia histórica do seriado, mostrando Marco Antonio no Egito com Cleopatra e tudo que isso ocasionou para a história e para a própria futura destruição de Marco Antonio...

Na parte ficcional, graças a uma artimanha dos roteiristas (ter deixado Memio, depois da batalha no final do último episódio, vivo e enjaulado no QG de Pullo), artimanha esta que deu condições para uma fuga de Memio e posterior ferimento mortal sofrido por Gaia que, antes de morrer, com Pullo inconsolável ao pé de sua cama, conta, para este, ter sido responsável pela morte de Eirene, razão mais do que suficiente para deixar Pullo transtornado, vindo a estrangula-la e literalmente jogá-la no esgoto...

Muita coisa aconteceu? Foi um episódio ruim?
Sim, como sempre e não, já disse que não, maaaaaaaas repito que foi um episódio, principalmente se comparado com o 2x10!

Aguardem, volto em breve...


sexta-feira, 23 de março de 2007

[LOST] 313 - "THE MAN FROM TALLAHASSE"


Bom, dizer que esse episódio foi sensacional seria normal, e também não é novidade pra quem o assistiu. Mas vou dizer... SENSACIONAL!!!
É muito bom ver Locke "ouvindo" a ILHA... é bom também saber que todos seus atos e explosões tem um motivo: não sair da ILHA. Confesso que nesse caso seria mais interessante ele dizer algo do tipo "daqui não saio, daqui ninguém me tira!"... mas ele deve ter algum motivo para acabar com as possibilidades dos outros sobreviventes irem embora!!!


Episódio incrível, tenso e cheio de "olhe isso", "veja aquilo"...


Um grande FB, com a revelação sobre o motivo de como John Locke foi parar na cadeira de rodas. Olha, o cara suporta mesmo grandes quedas!! E que "pai" é esse!?



Por falar em pai, Anthony Cooper agora é Adam Seward...e está aplicando um grande golpe em uma mulher. Um golpe de US$200 milhões!!! Parece até estar envolvido na morte do filho da moça...O que torna isso mais interessante é o fato dele dizer ao Locke que é um GOLPISTA, logo antes de atirar John pela janela do 8º andar...Isso trás de volta a veeelha teoria de que Anthony Cooper pode ter sido o verdadeiro Sawyer...


Detalhe do FB: viram que o whisky que o Anthony oferece à Locke é o mesmo que Charles Widmore gosta!?

Na ILHA, vemos que Jack fez um acordo com Ben, e vai sair de lá. Como ele vai embora? Com um SUBMARINO!!! É, as palavras de Bakunin estavam certas até agora, tá vendo!? Quem duvidava do ucraniano começa a rever seus conceitos...

Kate e Sayid são capturados enquanto invadem a casa de Jack, Kate o encontra tocando piano em uma cena bem interessante.

Locke foi até a casa de Ben, Alex aparece e Locke a toma com refém. Quando Tom entra na casa de Ben, Locke se esconde com Alex no guarda-roupa... Tom conta sobre "Austen e Jarrah" e Ben pede que tragam o "HOMEM DE TALLAHASSE".



Locke quer o submarino, mas antes pede a mochila de Sayid... com o C4!! Alex é quem vai buscar... e Sayid comenta sobre a mãe dela, mas Alex diz que "sua mãe morreu"...e leva a mochila.


Jack vai conversar com Kate e explicar que vai embora de manhã, que fez um trato com Ben e vai para casa. Antes de sair da sala, Jack diz que voltará para salvar Kate... esse é o plano. Sair da ILHA e voltar com ajuda!!!


Enquanto Alex busca a mochila, Ben e Locke tem um diálogo sensacional...Ben, como sempre, parece estar manipulando... diz a Locke, que Jack vai embora da ILHA com o submarino, e que por não terem mais comunicação com o exterior, o submarino não voltará mais, que Locke não precisa explodir nada. Diz também que em algum lugar da ILHA existe uma "caixa mágica", que nela pode ter o que você quiser...

Locke não dá a mínima...Alex leva Locke até o submarino, e ele existe... existia! Com o C4, Locke explode mais um cenário de LOST!!! Com isso, impede que Jack vá embora e peça ajuda para o resgate, como disse a Kate que era seu plano...


Quando Alex deixa Locke perto do submarino, ela volta... mas na mata está Danielle escondida, observando sua filha... APÓS 16 ANOS!!! Confesso, essa cena me arrepiou e entra pra galeria de grande momentos!!


Quando Locke é capturado e levado de volta, Ben vai falar com ele... Ben havia dito à Locke que o submarino era uma esperança para aqueles que quisessem deixar a ILHA, aqueles que, diferente dele, não haviam passado toda a vida ali, aqueles que haviam sido recrutados e levados... Junto com Ben está Richard Alpert, quem recrutou Juliet...


Ben diz que Locke o ajudou a manter seu comando, que ele estava numa posição difícil liberando Jack, e pra mim Juliet também... que Locke apareceu e o ajudou. Em mais um diálogo perfeito entre Locke e Ben, o líder dos OTHERS diz que Locke não quer ir embora com medo, medo de seu pai, que a maior dor não havia sido a lesão na coluna e sim como tudo aconteceu... Ben havia pedido que levassem o "homem de Tallahasse" antes... ele pede para Alpert abrir uma porta. Dentro da sala, amarrado e amordaçado:


ANTHONY COOPER!!!


DETALHES...

Tallahasse: Kate estava fugindo para lá quando foi presa; Sawyer diz conhecer quando explica como sabe pra que serve "penicilina" no jogo de Poker com Jack, na praia.

Caixa: na 1ª temporada (118 - NUMBERS), depois que Hurley conta que ganhou na loteria usando os NUMBERS, Leonard começa a gritar "YOU OPEN THE BOX!"

Queda do Locke: no 118 - NUMBERS, um homem cai de um prédio e passa pela janela de uma sala onde está Hurley... seria esse homem caindo John Locke!? Pode ser...

quarta-feira, 21 de março de 2007

[24 Horas] 6x14 - 7 P.M. - 8 P.M.

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

Enfim a reviravolta! Sabíamos que Jack não estava participando bem destas 24 horas desta temporada, mesmo que a série retrate 24 horas da vida dele. Neste episódio ele apareceu pouco, mas cada pequena aparição teve significativo valor. Descobrimos um possível paradeiro da Audrey, uma das sobreviventes da limpeza de elenco ocorrida na quinta temporada! Possíveis paradeiros são: o cemitério ou a cela da prisão chinesa que Jack estava. Eu voto na segunda opção. Afinal, seria um real exagero que ela fosse morta dessa maneira, no intervalo off-season. Além disso, seria um desperdício de uma personagem valiosa, coisa que 24 já teve em maior quantidade, em tempos remotos.


Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket


Talvez tenhamos um final de temporada com Jack fazendo uma caça pessoal e vingativa àqueles que "partiram seu coração", à moda da primeira temporada. Essa é a essência de 24. A promessa já foi feita para o Bill, num diálogo que eu apreciei: Bill sempre mantém o jogo de cintura, e Jack sabe com quem deve e com quem não deve elevar o tom de voz e/ou usar a violência.


Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket


Vamos falar do milenar problema racial. Este também foi um episódio que, mesmo com o espaço ocupado pelas cenas tensas, houve foco nos personagens, destacadamente para Nadia, Mike Doyle e Milo. Havia tempos que não víamos intrigas pessoais que por pouco não chegaram à agressão dentro da CTU, e isso foi vantajoso. No que se refere à Nadia, eu estava quase me esquecendo do conflito interno iniciado no episódio 6, em que Lennox instituiu a polêmica medida de segurança que obriga a identificação racial dos próprios agentes americanos e determina a restrição e corte de privilégios administrativos dentro da CTU. A medida só foi provocar confusão mesmo oito horas depois, depois que a agência já estava mais “apimentada”. Um vazamento é descoberto, e o conflito pessoal já estava no meio. Então Doyle, num ato que eu admirei, deixa a hipocrisia de lado e ordena que Nadia seja a primeira a ser investigada pois ela é muçulmana. Haveria hipocrisia se os presentes iniciassem uma discussão ali na hora sobre quem deveria ser verificado primeiramente, em que uns tomariam a dianteira defendendo-a por estar sendo alvo de suposto racismo. Doyle falou a verdade: todos ali, mesmo os mais íntegros, estavam com o pé atrás por causa dessa peculiaridade dela: ser médio-oriental. Mas Nadia mantém-se firme, ela não deu uma de coitadinha. E também vemos as características intrínsecas dos personagens ganhando forma nesse embate: rapidamente descobre-se que Doyle é sádico. Como, no entanto, ele é bom no trabalho, então é sinal de que ele possui algum problema pessoal, possivelmente dificuldade de lidar com mulheres. Será que ele é o primeiro gay a trabalhar na CTU?


Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket


O racismo não está apenas dentro da CTU. A própria temporada começa com uma cena de racismo, e bem tocante. Motorista de ônibus nega entrada de um árabe e, minutos depois, um extremo-oriental detona uma bomba via mp3 Player, levando-nos a refletir se é realmente coerente cultivar estereótipos daqueles que são capazes de cometer uma ofensa. Tom e Daniels que se cuidem, a metodologia deles pode acabar saindo pela culatra.



Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket


Uma falha no episódio foi a rapidez com que o Drone foi interceptado. Descobriram muito rapidamente como encontrá-lo e encontrar o homem do joystick. Além disso, há uma possível incompatibilidade com o final da temporada passada: Henderson só fora chamado ao submarino porque ele era o único que conhecia os sistemas de armas do submarino russo, por conseguinte ele foi morto por Jack na cena mais aguardada da temporada, que não aconteceria se não fosse por isso. Já nesta temporada, tão logo Jack senta no terminal que controla o Drone, ele já identifica o que tipo de programa que roda o guia como já pega no joystick e pilota fantasticamente. Não foi coerente para alguém que não tinha conhecimentos avançados sobre manuseio de sistemas modernos de lançamento de armas.


Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket


Outra falha, já comum, foi a rapidez com que as autoridades apareceram no local da queda do drone.

Esta temporada também está explorando, como eu disse no comentário passado, uma polida sátira à política externa de Bush. Ela se traduz numa simples frase: Atacar sob qualquer pretexto. “That’s technicality, Tom” diz Noah, querendo levar a invasão do país sem nome a cabo com a desculpa de que “uma bomba suja fora solta em solo americano”, mesmo depois de frustrada a detonação atômica.


Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket


Isso é bom para que os críticos amadores entendam que 24 não é um folheto-propaganda do governo americano, mas sim uma brilhante série de TV, que tem como ponto forte o vencimento da hipocrisia em várias frentes. Por isso ela me diverte.