segunda-feira, 16 de maio de 2005

[Lost] S01E21


Cheguei. Com uma semana de atraso, mas cheguei. Agora q o chefe aqui do blog ta famoso mesmo, saindo até no Globo, não posso mais bobear... Então, vamulá, q hj tenho pouco tempo.
Episódio comentado de hoje:

21
THE GREATER GOOD

Mais um episódio com flashback do Sayid. Eu tava esperando esse episódio há muito tempo porque os únicos q não tinham sua presença no vôo 815 explicada eram ele e o Sawyer. Agora, só falta o Sawyer (se bem que ele já ta meio q subentendido para alguns).

Achei esse episódio, pra começo de conversa, muito irregular. Teve alguns furos no roteiro q ficaram muito mal explicados. Além disso, também achei muitos clichês, o que não é o estilo de Lost, por isso me decepcionou um pouco. Mas como todo bom episódio de Lost, teve seus pontos altos, que também serão comentados.

O episódio começa com o enterro do Boone e a revolta do Jack com o Locke. Aqui o Jack se mostra totalmente descontrolado, o que não é nem um pouco bom para um médico, e acaba acusando o Locke de assassino na frente de todo mundo. Q atitude mais feia!!! Não deu outra, deixou a já perturbada Shannon ainda mais desesperada a ponto de fazê-la tentar matar o Locke. Se não fosse o Sayid se meter no meio... Muito bonito, hein, seu Jack. Com um líder desses, eu já teria me matado há muito tempo (ops, não posso falar muito mal dele, pq nos testes, sempre sou o Jack).

Também temos mais uma revelação neste episodio: quem atacou o Sayid com uma paulada lá no começo da série foi o Locke. Ele admitiu, mas achei o motivo dele muuuuito fraco. Não me convenceu. Se for isso mesmo, vou ficar decepcionado.

Voltando para o Sayid, achei o flashback dele muito interessante, mas teve, como já disse muitos clichês e furos no roteiro. Primeiro: por que a CIA, o FBI etc SEMPRE é o vilão que obriga os bonzinhos a se tornarem mauzinhos para conseguir o que querem? Eles não têm capacidade de fazer isso sozinhos? Que incompetência... Os erros: me lembro muito bem no episódio Solitary, que o Sayid diz que não vê a Nadia há 7 anos e quando a Danielle pergunta sobre ela, ele diz que ela morreu. Agora, no novo flashback, ele diz pro amiguinho iraquiano que não a vê há 2 anos e o motivo dele entrar no vôo 815 é justamente para encontrá-la em Los Angeles. Então, aquelas afirmações dele no primeiro flashback tão totalmente furadas. Que chato!!!

Mais um que não devia estar no vôo aquele dia. Achei que a cena do Sayid pedindo pra mudar a passagem foi a gota d’água. A única explicação dessa cena, na minha opinião, era deixar bem claro que não era para nenhum dos sobreviventes estarem no avião no dia do acidente. O destino não queria isso, mas eles, por vontade própria, mudaram o destino. E talvez por isso, sobreviveram, não era a hora deles ainda...

Agora os pontos altos!! Primeiro o Hurley cantando “I feel good”. Rachei o bico de rir nessa cena. Foi muito engraçado. Assim como o Charlie perseguindo o Sawyer quando descobriu que a voz dele fazia o bebê da Claire parar de chorar. Foi hilário.

Bem, folks, acho que era isso q eu tinha pra comentar, como não acho nenhum episódio de Lost ruim, esse leva uma nota 6.
Valeu e até a próxima!
Abraçow...

7 comentários:

Patrick Soares disse...

foi um dos episodios que não me marcou muito. Tb achei a explicação do Locke muito fraca! As cenas que mais gostei foram no funeral do Boone quando o Locke chega e a cena do Hurley que quase me matou de tanto rir! Talvez preferisse que o flashback fosse da Shannon, viria na sequencia da morte do Boone e poderia ter tornado o episodio mais interessante...

Apenas Ribas (por ora) disse...

Confesso que tb não adorei este episódio não...
Maaaaaaas a dupla Charlie & Huguinho é impagável!!!

Interessante essa idéia Patrick, maaaaas será que tem muito mais coisa p/contar da Shannon?
Huuum não sei...

Davi disse...

Então pessoal também vou concordar com vocês de que esse episódio deixou a desejar embora eu ainda o considere bom. Creio que os furos bem destacados pela Anchieta tenham contribuído para essa cotação mais baixa, o que é uma pena, pois considero o Sayid um dos personagens com mais coisa interessante a se explorar.

Carol Thomé disse...

Ain que vontade de ver cara... falta tããão pouquinho pro grand finale...
E pelo que li por aí (e por aqui), acho que deixaram o personagem do Sayid muito mal explorado... merecia e renderia muito mais, na minha humilde e baixinha opinião...

cristiano da I am LOST disse...

nossa, vou ter que descordar da grande maioria, mas não achei nada engraçado o Hurley não... sei lá, me soou tão forçado! embora tenha sido algo esperado de um personagem como o Hurley. mas tudo bem! mais engraçado, pra mim, foi o Charlie sair correndo atrás do Sawyer ao descobrir que a voz dele deixava o bebê mais calmo.

qto ao Sayid ter dito que Nadia havia morrido, acho que era isso o que ele pensava que tinha acontecido. já aos 7 e 2 anos, vou ter q rever isso.

acho que o flashback do Sayid foi super bem-vindo, outro da Shannon acho q não teria muito o que mostrar, já que ela era bem o que foi mostrado no episódio 13 com o Boone. não sei, pelo menos é isso que me passa essa personagem dela.

mas acho que o 21 é ainda melhor que o 22...

Anchieta disse...

Cristiano, vou ter que discordar de vc. O Sayid sabia que a Nadia estava viva, sim. Ele viu fotos recentes dela, e fez o que fez com o amigo terrorista para que ela não fosse presa, por viver ilegalmente nos EUA. E ele entrou no avião justamente para encontrá-la em Los Angeles.

Cristiano da I am LOST disse...

Anchieta, é verdade.