segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

[FNL] 3x10 The Giving Tree

Apenas três partidas separam os Panthers do State, mas isso não parece causar muita preocupação nas personagens. Claro que Coach Taylor é o mais afetado com a pressão e até perde o controle durante a partida, quando o outro time joga sujo e a arbitragem parece não estar a favor dos Panthers. Essa sua reação não me pareceu conseqüência direta do técnico ter pego sua filha em flagrante, até porque não tivemos um close em Matt que, ao lado de Tami, seria o único a saber disso. Talvez a razão levantada por R.A. Porter no seu review para o site Dreamloon fizesse mais sentido, de que Coach Taylor teria sido expulso de propósito, sabendo que a arbitragem teria algo pessoal contra ele. Mas ainda acho que ele simplesmente se descontrolou (o que seria mais do que justificável naquele momento) e o que estranhamente deixou todos os louros da vitória para o interino Wade. Estranhamente porque apesar da vitória ter vindo no último minuto (outra vez), é óbvio numa equipe de futebol americano que ninguém consegue "inventar" uma jogada sem treinamento.

O outro lado da moeda é que JD ganha cada vez mais credibilidade, mas o inevitável acontece: ele finalmente se apaixona por uma garota. Era previsível que seu pai fizesse de tudo para mantê-lo "focado" nos treinamentos, mas não que sua mãe estivesse disposta a ficar do seu lado. Riggins também desempenha um papel importante, colocando na cabeça do garoto o que ele precisa fazer para se tornar um verdadeiro líder.

Aliás, Riggins transformou-se no maior ídolo de Dillon, sendo decisivo em quase todas as situações da temporada. Quem diria que o bad boy estaria até defendendo a namorada do descontrole de seu sogro. Buddy mais uma vez mostra porque merece não ter amigos ao seu lado, colocando seus trambiques comerciais a frente do futuro da filha. Num dos poucos momentos inspirados de Minka Kelly, Lyla tem de relembrar ao pai quem destruiu a sua família e apagou as suas poucas perspectivas de futuro. Outro que resolve falar mais alto também é Landry, cansado de ser usado e pouco valorizado por Tyra. Apesar de tudo caminhar para que os dois terminem juntos, acho que seria frustrante demais envolver tanta gente nesse relacionamento para ter um final tão fácil assim.

Play of the Week: Acho que nem poderia escolher outro arco da história, seja pelo silêncio de Coach Taylor após pegar Matt e Julie em flagrante (e seu ar desolado sentado na cama) até a esperada conversa franca de Tami com sua filha, numa reedição mais madura de I Think We Should Have Sex. Mas o grande destaque mesmo foi Matt sendo obrigado a enfrentar o sogro no quintal dos Taylor. Apesar do discurso sério tentando convencer Saracen a respeitar sua filha, era óbvio o incômodo de Coach Taylor enquanto descontava toda sua raiva na "pobre" churrasqueira.



e.fuzii

Um comentário:

Davi Cruz disse...

Não teve como não dar risada quando Tami diz para Matt conversar com Eric no quintal... o cara literalmente se borra todo ali.

Quem chamou a atenção mesmo foi Tim Riggins, orientando JD e, principalmente, enfrentando o prepotente Buddy.

Adoro o Landry, mas preferiria que ele insistisse com a garotinha-sapata.