sexta-feira, 14 de outubro de 2005

[Alias] The Shed - 5x03

Receita para o sucesso de uma série (ou não): Construa uma trama focada em uma jovem mulher bonita e inteligente, que tem sua vida virada de ponta cabeça depois de ser recrutada pela CIA para atuar em uma unidade secreta na qual ela descobre estar na verdade trabalhando para os bandidos, o que a obriga a torna-se uma agente dupla. Depois de 4 temporadas de muito drama e ação, re-inicie o processo novamente usando uma outra jovem mulher. Pronto, aí está o que The Shed, o 3º episódio da 5ª temporada nos reservou.
O episódio nem foi ruim, afinal pelo menos já sabemos que a Rachel não será uma clone da Lauren, mas ao mesmo tempo fiquei incomodado, afinal, por quê reciclar a trama antiga, trazendo uma jovem espiã que descobre ter sido enganada e que ainda por cima tem um chefe que parece ser cópia daquele Sloane da SD-6? Ou ainda, por que forçar a barra usuando-a como uma semi-substituta de Jeniffer Garner durante sua gravidez? Só nos resta esperar que os roteiristas não tenham ficado com preguiça mental e criem alguma coisa realmente nova para trama, o que diga-se de passagem em se tratando de Alias é possível (Vamos torcer!).

Os novos agentes até me pareceram personagens legais, mas do jeito que as coisas se desenharam nesse episódio, parece que também nesse ponto estão querendo forçar a barra com um relacionamento entre os novatos Tom e Rachel. Ela dizendo que ele não faz seu tipo. Ele correndo para salvá-la... Enfim, se estiverem de fato tentando replicar o romance Syd/Vaughn vai ficar bem esquisito.

Mas falando do episódio em si, achei um pouco lento para a média de Alias. Tirando aquela rápida perseguição de carro ou a explosão, não teve ação que realmente mereça um destaque. Normalmente vemos mais drama quando falta ação, mas nem nesse departamento os roteiristas estavam inspirados. Acho que tirando a parte do bom e velho Sloane frio e calculista na Rússia, não sobra mais nada. E cade o cara que vimos no episódio anterior? O corpo some e ninguém comenta nada?

E aqui o ponto que mais me incomodou nesse episódio e que pode até ser besteira para vocês mas..... Tudo bem que agora a Jen Garner é produtora da série e tal, mas enfiar o Red Sox (time de baseball) no enredo do episódio foi "soda". Sabemos que ela está casada com o Ben Affleck e que o cara é fã do Red Sox, mas me parece uma coisa bem burra fazer qualquer menção a isso, quando tantos fãs culpam o cara por ter sido o responsável direto pela saída do Vaughn. Porém, apesar deste escorregão e do fato dela estar tendo uma performance bem abaixo da média nesse início de temporada, continuarei gostando dela.
Por último queria saber se só eu fiquei com essa impressão ou teremos que ficar vendo a Syd dizer o nome do Vaughn dezenas de vezes? A foto na mesa, a revista, ela mostrando a foto dele para a Rachel...Enfim, é como se estivessem nos dizendo: Vejam, ele ainda faz parte da série. É claro que foi legal a cena dela achando a revista, cancelando a assinatura, jogando a revista fora para em seguida pegar de volta e guardar, mas por favor, se o cara merecia tanta menção assim, por que o tiraram da série?


Bem, e o que será que o Anchieta e o Patrick acharam dessa vez?


Anchieta: Por que será que Alias sempre começa suas temporadas deixando bastante a desejar. Isso vem acontecendo desde a fatal 3ª temporada. Tá certo que na 4ª o comecinho foi mais empolgante, mas agora parece q voltamos às histórias independentes e sem muito sentido. Como de praxe, o primeiro episódio de cada temporada é excelente e os seguintes são bem fraquinho. Mas não vou ser tão mau quanto o Davi, pois achei, apesar das falhas, esse 3º episódio interessante. Em primeiro lugar, pq eu, como fã incondicional do universo criado por Joss Whedon (leia-se Buffy e Angel), adorei rever a Amy Acker (a Fred/Illyria de Angel) aqui fazendo o papel da comparsa do Gordon Dean, Kelly Peyton. E pelo visto virão muitas outras participações dela, o que me agradou muito.

Agora quanto ao novo casal, Tom e Rachel, tb senti uma forçação de barra aí. Mas não achei ruim as várias menções a Vaughn. Eu acho mais é q tem que falar bastante dele sim, pq foi algo muito marcante para a serie, e sua saída repentina não poderia ser acompanhada de um esquecimento total do personagem, pois isso iria, principalmente, decepcionar muitos fãs. Aliás, se me lembro bem, a Syd ficou do mesmo jeito e falando sempre no Danny até metade da primeira temporada, quando então passou a se interessar pelo Vaughn.

Agora o que não me sai da cabeça é descobrir o que aquele cara do episódio passado quis dizer quando contou à Syd que ela não acreditaria se ele dissesse quem mandou matar o Vaughn, quem estaria por trás de tudo. A primeira pessoa que me passou pela cabeça foi a Irina, mas aí pensei no próprio Sloane, ou quem sabe o Sark. Acho que essa dúvida irá me acompanhar até o final da temporada, e talvez da série.

Enquanto isso, continuo esperando a volta de Rambaldi à história. Eu não duvido nada de que no final da série descobriremos que ele continua vivinho da silva.

Nota 7,0 para o episódio.

2 comentários:

Anônimo disse...

Now you've got me thinking. I really enjoy this blog, I'll definitely pop around more often, keep it up!

Feel free to pay a visit to my Canada immigration site. It might not be your "cup of tea", but it covers Canada immigration related topics.

Anônimo disse...

I enjoyed reading some of your posts. I have a
movie downloads site. In addition to movie downloads, you can find options for downloading various movie players. Come and check it out if you get time :-)
Rod