quarta-feira, 7 de março de 2007

[Heroes] 1x18 - "Parasite"

Um episódio surpreendentemente bom este “Parasite”. A surpresa é a complexidade que é dar conta de tanta coisa em apenas 42 minutos, e conseguiram com louvor. Depois de “Company Man”, onde a trama foi toda centrada em apenas uma situação (a casa dos Bennet), “Heroes” segue com ambição de dar continuidade a todas as principais situações deixadas em episódios anteriores: a morte de Simone, a fuga de Claire e o Haitiano, Mr. Bennet desmemoriado, Linderman contratando Jessica para matar Nathan, Mohinder sendo usado por Sylar, Hiro em busca da espada. “Parasite” trouxe todos os protagonistas da série, adicionou novos personagens, novos mistérios, novas revelações e um final digno para uma série que terá mais de um mês de recesso. Ou seja, conseguiu deixar seus fãs enlouquecidos pelo próximo episódio.


Comecemos pela morte de Simone. O prédio dos Deveaux continua marcando forte presença na série (desta vez, Hiro vai parar no futuro pós-bomba exatamente no terraço do prédio), mas a personagem definitivamente está fora, derrubando qualquer teoria de que ela tivesse algum poder. Isso já altera significativamente o sonho premonitório de Peter, já que Simone aparece nele (sendo puxada por Isaac). Não sei se a essa altura isso tem alguma importância, mas eu gostaria de ver este sonho se realizando no final da temporada exatamente como já visto, e com algum final surpreendente para ele.


Isaac não foi preso por pouco, salvo no último minuto pela mais nova personagem, Candice. Seu poder se assemelha ao da Mística de X-Men, com exceção de que em sua transformação a tela treme e na sua primeira demonstração do poder, o corpo de Simone surge e desaparece ao fundo. Alguém sabe explicar?


Nova aquisição: a perigosa Candice


A atriz que faz Candice (Missy Peregrym) é boa, e a personagem melhor ainda. Assim como Mística, ela usa seus poderes com sarcasmo. Talvez seja uma característica de metamorfos. Seja como for, ela também foi a responsável por desmascarar Bennet diante de seu chefe. O que acontecerá com Bennet é uma pergunta que o episódio deixa em aberto e a resposta dirá quais as reais intenções da tal Companhia. Não acho que ele será morto e provavelmente terá Matt como aliado para sua fuga.


Muito melhor se saiu Claire, que passou a perna no Haitiano, mas não por muito tempo. A revelação de que ele estava trabalhando para a mãe de Nathan foi a maior surpresa do episódio e mais dúvidas surgiram. Obviamente que Angela Petrelli sabe dos poderes de seus filhos e de Claire, mas qual sua ligação com o todo? Seu marido certamente fazia parte de seja lá o que for, já que era amigo próximo de Linderman (que também sabe dos poderes dos Petrelli) e isso põe em dúvida a afirmação de Angela no segundo episódio da série de que seu marido cometeu suicídio. Há ainda uma ligação com o pai de Hiro, pois ele parecia ser o único a saber a origem de Claire. Ou seja, temos Angela, Linderman, Mr. Nakamura e, talvez, outros superiores de Bennet e Thompson. Vamos torcer para que todas essas relações sejam explicadas até o final da temporada.


Claire mostra sua nova habilidade. Batedora de carteira.

Linderman, por sua vez, não fez uma estréia tão promissora. Dá pra sentir que a intenção era de criar impacto com um personagem que não só intimida, mas consegue o que quer utilizando frases de efeito. A filosofia barata não funcionou, graças, claro, a falta de talento dos roteiristas para bons diálogos. Seu encontro com Nathan poderia ter sido mais impactante. O que é muito estranho é porque diabos o Linderman contratou Jessica para matar Nathan. Se ele sabe dos poderes de Nathan e o quer na Casa Branca, qual o motivo de vê-lo morto? Me parece furada de roteiristas...


Linderman dá as caras. "Viddy well, little brother!"

Falando em furos, o inexplicável com Hiro continua. Por que seus poderes sumiram e retornaram tão rapidamente no momento em que pegou a espada? Não há lógica e acho que vai ficar por isso mesmo. Também abusando de nossa inteligência é imaginar que Ando não só seguiu Hiro, mas nesse pouco tempo conseguiu um emprego de segurança no hotel de Linderman! O jeito é ignorar e torcer para que sua pequena viagem ao futuro renda algo de bom (o preview do próximo episódio mostra uma cena com o Hiro do futuro, o mesmo que visitou Peter).


Aleluia!

Algo de bom também precisa acontecer urgentemente com a família de Niki/Jessica. Como se não bastasse não terem mais tocado no assunto de que Micah despejou uma sacola de dinheiro em cima do pai, e que o menino tornou-se estúpido de repente em relação à Jessica (que ele uma vez já reconheceu apenas pela voz no telefone), D.L. descobre que ela entrou em contato com Linderman e ainda acha que é a Niki! Absurdos como estes me irritam pela forma como são mostrados, como se fossemos estúpidos também.


Jessica chupando o polegar engana qualquer um...

Não sei se gosto da Niki reavendo o controle de seu corpo. A situação das duas volta à estaca zero e faltando tão pouco para o fim da temporada, acho que não vai ser por agora que veremos uma mudança mais drástica na personagem.


Menos estúpido que D.L. e Micah, mas ainda bastante ingênuo é Mohinder, que finalmente descobriu que seu companheiro era Sylar e agiu rapidamente, até mesmo com provocação. É a relação entre os dois que dá nome ao episódio, e se a intenção era colocar em dúvida quem de fato é o parasita da história, eu não engoli essa. “Heroes” é um fracasso quando tenta filosofar ou discutir coisas mais sérias: os monólogos de Mohinder estão cada vez mais escassos na introdução e epílogo dos episódios. Vamos ficar apenas com a diversão, por favor.


Mohinder e Sylar: Momento romântico?

Obviamente que Sylar não seria detido tão facilmente, embora me espante que sua telecinese seja capaz até de parar uma bala de revólver no ar! O confronto entre ele e Peter era algo que eu não esperava até o último episódio da temporada, então aquele final foi realmente inesperado e empolgante. Peter tem poderes suficientes para derrotar Sylar, mas a experiência deste último torna as coisas mais interessantes. Mohinder será um espectador indefeso dessa briga e claro que não irá morrer.


A teoria da vez é que a tentativa de Sylar em abrir o cranio de Peter é que o deixará com a cicatriz que o Hiro do futuro mencionou. Mas ele não tem a capacidade de se regenerar, como a Claire? No orkut, na comunidade da Comentarios em Serie, o colega Fuzii trouxe uma ótima explicação dizendo que o Hiro do futuro conheceu um Peter que não salvou a cheerleader e por isso não tinha a capacidade de se regenerar. Perfeito... ou não? Acabo de pensar que se ele não conheceu a Claire, ele não teria o poder dela e nem a telecinese de Sylar. E se só conheceu o Hiro DEPOIS da cicatriz, nem o poder de parar o tempo ele tinha. Então, como ele poderia derrotar Sylar nessa outra realidade? Como eu já disse em algum texto passado, viagens no tempo são ótimas oportunidades para buracos no roteiro. Vamos ver no que dá.


Era uma vez um Emo...

Seja como for, se Sylar sair dessa vivo, Isaac que se cuide. Suas últimas artes não foram nada agradáveis...


Isaac pinta um futuro nada agradável.

Episódio muito bom, pela dificuldade que é manter um ritmo após um episódio de muitas revelações, e desenvolver tantas tramas de uma vez só. Nota 8,5.


No próximo episódio: o tão aguardado confronto entre Peter e Sylar. Mas só daqui a seis semanas. Até lá!



Hélio.

5 comentários:

Alessandro disse...

Descobri seu blog agora e achei ótimo! Parabéns! Já virei seu fã e vou passar aqui sempre!

Ótimo review desse episódio de Heroes! Você já disse tudo, nem tenho o que acrescentar! heheh

Agora nos resta esperar até dia 23 de abril!

abraços e parabéns!

Anônimo disse...

Review excelente, como sempre, Helio...


| Comecemos pela morte de Simone. (...) a personagem
| definitivamente está fora (...) Isso já altera sig-
| nificativamente o sonho premonitório de Peter, já
| que Simone aparece nele (sendo puxada por Isaac).
| Não sei se a essa altura isso tem alguma importân
| cia, mas eu gostaria de ver este sonho se realizan-
| do no final da temporada exatamente como já visto

Que o sonho do Peter se realize "como ja visto"? Entao voce quer que NY realmente exploda? :-)


| O que é muito estranho é porque diabos o Linderman
| contratou Jessica para matar Nathan. Se ele sabe
| dos poderes de Nathan e o quer na Casa Branca, qual
| o motivo de vê-lo morto? Me parece furada de rotei-
| ristas...

Furada exatamente nao é. Como ja explicaram na lista Netvirtua, o problema é que Nathan traiu Linderman e o entregaria ao FBI. O que nao fica muito claro é o porque de Linderman ja ter planos para Nathan na Casa Branca, se pretendia mata-lo naquele dia. Plano B? E seria bom explicar como ele se safará da historia de ter 2 agentes do FBI mortos dentro do hotel dele, enquanto o investigavam.


| Falando em furos, o inexplicável com Hiro continua.
| Por que seus poderes sumiram e retornaram tão rapi-
| damente no momento em que pegou a espada? Não há
| lógica e acho que vai ficar por isso mesmo. Também
| abusando de nossa inteligência é imaginar que Ando
| não só seguiu Hiro, mas nesse pouco tempo conseguiu
| um emprego de segurança no hotel de Linderman!

Tambem achei essa cena com Ando uma completa viagem dos roteiristas...


| Algo de bom também precisa acontecer urgentemente
| com a família de Niki/Jessica. Como se não bastasse
| não terem mais tocado no assunto de que Micah des-
| pejou uma sacola de dinheiro em cima do pai, e que
| o menino tornou-se estúpido de repente em relação
| à Jessica (que ele uma vez já reconheceu apenas
| pela voz no telefone), D.L. descobre que ela entrou
| em contato com Linderman e ainda acha que é a Niki!
| Absurdos como estes me irritam pela forma como são
| mostrados, como se fossemos estúpidos também.

TALVEZ Micah só consiga ser esperto se falar com a mae atraves de uma maquina, como o telefone. Quanto ao pai, nao me parece que ele tenha comprado a versao da historia que Jessica contou, nao... Ele me pareceu que apenas fingiu que acreditou.


| Não sei se gosto da Niki reavendo o controle de
| seu corpo. A situação das duas volta à estaca
| zero e faltando tão pouco para o fim da temporada,
| acho que não vai ser por agora que veremos uma
| mudança mais drástica na personagem.

Mudança drastica boa seria Jessica morrer junto com toda a sua (dela) familia! FIM! :-D

Nada de Micah no segundo ano da serie...


| "Heroes" é um fracasso quando tenta filosofar ou
| discutir coisas mais sérias: os monólogos de
| Mohinder estão cada vez mais escassos na intro-
| dução e epílogo dos episódios. Vamos ficar apenas
| com a diversão, por favor.

Infelizmente essa á uma das partes fracas do seriado: os dialogos... Mas este ultimo episodio foi realmente muito bom... Nao dá sono, como Lost.

[ ]s Rubens

Comentarista Hélio disse...

Alessandro, obrigado pela visita! So lembrando que o blog não é meu, mas de um certo rapazinho chamado Ribas (Tio Ribas para os intimos), que teve a boa ideia de juntar uma galerinha legal que é fanatica em series pra escrever a respeito.
Dia 23 de abril vai ser uma longa espera. O bom é que dá pra atualizar com outras series.
Valeu pelo comentario e volte sempre!

Rubens, NY explodir nem é uma má ideia assim, mas eu me referia mesmo a sequencia ate o ponto em que o Nathan chega perto do Peter.

Se o Linderman pode colocar Nathan na Casa Branca, dar um sumiço em dois agentes do FBI nao deve ser tao dificil. Ate pq pelo que um dos agentes disse, so eles sabiam que o Nathan estava ajudando-os, ou seja, provavelmente ninguem mais sabia daquela operação.
Mas Linderman querer a morte de Nathan ao mesmo tempo que faz aquela proposta pra ele (deixando-o inclusive se aproximar armado!) nao faz sentido nenhum.

Gostei da sua teoria sobre Micah e as maquinas, mas o que teria acontecido? O telefone disse pra Micah que aquela nao era a mae dele? :-)

Um abraço,
Helio.

Victor disse...

Olá Alessandro,

Apenas um detalhe que talvez não tenha reparado, mas se vc observar bem a cena do D.L. falando com a Jessica, vai perceber que ele "aceitou", mas com cara de desconfiança, provavelmente fingindo aceitar aquela desculpa numa boa.

Talvez ele poderia estar seguindo os passos dela. Mas saberemos disso em episódios futuros.

Abraços,
Victor

Victor disse...

Olá Alessandro,

Apenas um detalhe que talvez não tenha reparado, mas se vc observar bem a cena do D.L. falando com a Jessica, vai perceber que ele "aceitou", mas com cara de desconfiança, provavelmente fingindo aceitar aquela desculpa numa boa.

Talvez ele poderia estar seguindo os passos dela. Mas saberemos disso em episódios futuros.

Abraços,
Victor