sábado, 4 de março de 2006

[Prison Break] Cell Test - 1x03

O terceiro episódio de Prison Break começa intenso! John Abruzzi corta um dedo do pé de Scofield por não receber a localização de Fibonacci, um ex-funcionário de Abruzzi que ameaça entregar toda a quadrilha do chefão de Fox River.
Passado esse tormento inicial, Michael revela ao irmão alguns pontos da fuga. Como o sucesso da operação depende da cooperação e da fidelidade de alguns criminosos, Burrows alerta que as coisas não serão fáceis.


Para cavar na própria cela, o primeiro passo é certificar a confiabilidade do companheiro de cela de Scofield, o ladrão Sucre. A melhor maneira de testar a confiança dele é deixá-lo ver um celular ser escondido. Sucre é ameaçado por Bellick a perder seus encontros conjugais com a noiva, Maricruz, caso não entregue o celular. Sucre não entrega, mas depois exige de Scofield o direito de usar o aparelho. Para má sorte de Sucre, o celular é falso. Os dois discutem, mas uma coisa fica clara para Scofield: Sucre é capaz de manter um segredo.


Uma coisa que eu me pergunto é se é fácil fazer uma réplica de celular com sabonete. Alguém já tentou? Scofield não pode ter entrado com ele, tampouco há alguma cena mostrando a compra. Mas uma falha perdoável, vamos lá.


Voltando à história...
Desapontado com a traição do amigo e com a possibilidade de piorar sua pena se for pego num esquema de fuga, Sucre muda de cela. Em seu lugar, entra um estranho detento vindo do Departamento Psicológico. Michael decide trabalhar enquanto o companheiro de cela dorme, mas descobre que um dos distúrbios do preso é que ele não dorme, nunca! Mais um atraso que acontece nos planos de Michael.

Aparentemente, a única coisa boa que acontece para Michael é que ele estreita os laços com Abruzzi. Abruzzi, para dar uma mostra de "amizade", junta seus capangas para darem uma surra em T-Bag, que tinha planos de matar Michael. Assim, os dois acertam os primeiros passos para o que virá depois do momento que colocarem os pés do lado de fora de Fox River.

Na outra frente da série, Verônica consegue novas informações com Leticia Barris. O mais importante que ela descobre é que aparentemente há pessoas do governo por trás de tudo aquilo. Verônica é abordada pelo perigoso agente Kellerman em seu escritório no mesmo momento em que estava interrogando Leticia. Ao término da conversa com Kellerman, Leticia desaparece. Mais tarde, Leticia é levada até uma floresta distante, e Kellerman manda o seu parceiro matá-la. O parceiro mostra-se não tão impiedoso, tanto que deseja que a mulher não seja assassinada. Ainda assim a leva para a execução. Leticia tenta fugir, mas novamente Kellerman mostra sua frieza e a mata sem dó.

3 comentários:

Anônimo disse...

Por que estão comentando PB agora???

Se arrependeram? rs

Comentarista Marques disse...

Está chegando o grande momento de PB. Vamos tentar chegar juntos até o ep 14...

[]'s

Apenas Ribas (por ora) disse...

Arrepender do que?
De não ter tempo p/comentar todos os seriados que gostamos???
Se for isso...
Sim!