terça-feira, 21 de março de 2006

[Prison Break] The Rat - 1x14

Senhores,
Depois da grande discussão sobre a teoria de LOST, vamos voltar ao fluxo normal das coisas com os comentários em primeira mão do episódio 14 de Prison Break!

O episódio começa lembrando a história (como se de alguma forma pudéssemos esquecer). A música, as imagens, a tensão das cenas, tudo nos faz lembrar aquelas sensações que tivemos durante os 13 primeiros episódios.

A grande questão que ficou no final do episódio 13 foi: Não dá pra fugir. E agora?
O barulho da queda de um cano quebrado coloca tudo a perder. Sem poder sair por cima (a caminho da liberdade), a solução é voltar para o local de onde vieram.



Michael fica pendurado por uma corda logo abaixo da sala onde estava, e onde estão agora dois policiais. Nesse momento fiquei com esperanças que ele ainda tentaria salvar o irmão. Mas não. Michael voltou com os outros.

Lincoln, que já estava na enfermaria, é algemado. Dessa forma, toda a esperança de escapar da cadeira elétrica se vai. A esperança recai novamente sobre os ombros de Verônica, que recebeu as informações do Agente Hale, pouco antes dele morrer.

Para brincar com nosso nervosismo, Bellick chega para o serviço e nota que a PI (Indústria da Prisão) ainda não saiu da sala. Ele vai até sala ver o que está acontecendo na mesma hora que o bando de Scofield volta para a sala. Passado o susto, e a falta de um dos presos durante um momento, os cinco fugitivos voltam às suas celas.

Só um aparte: o clima esquenta entre Scofield e a Dra. Tancredi. Os olhares, as palavras. Fica cada vez mais claro que deve rolar alguma coisa entre eles. Só não consigo imaginar como. Inclusive, num momento de conversa entre Sarah e Lincoln, esse pede que ela cuide do irmão dele. Sarah fica sem resposta.



Nesse contexto amoroso, Michael pede à Sarah para tentar intervir junto a seu pai, o Governador de Illinois, para conceder clemência a Lincoln. Sarah explica a relação de ódio com o pai e garante que não ajudaria falar com ele, pelo contrário.

Na linha jurídica da trama, Verônica e Nick conseguem uma audiência para tentar fazer a exumação do caixão do irmão da Vice-Presidente. Hale contou à Verônica que a suposta vítma não estava morta. Essa seria uma prova irrefutável de que tem algo errado. No entanto, como todas as testemunhas e provas haviam sido eliminadas, o juiz não atendeu à apelação.

Michael tenta uma nova cartada, graças a uma conversa com Westmoreland. Ele pretende fazer parecer que um rato entrou no sistema de força da cadeira elétrica e fez com que ela não funcionasse. Dessa forma, Lincoln ganharia mais três semanas até a nova data para a execução.
Infelizmente (e para aumentar a ansiedade), Bellick descobre os planos de Michael. Ele entra em contato com o responsável pelo suporte técnico e pede para fazer a troca dos fusíveis de forma ilegal, de forma a garantir a execução ainda naquela noite.

Entramos agora naquele que pode ser o momento final de Lincoln Burrows. Ele e Michael entram numa sala para a visitação final.
Nesse meio tempo, a Dra. Tancredi vai até a casa onde Verônica e Nick estão para perguntar sobre o processo de Burrows. Surge uma nova esperança: será que o Governador atenderá ao pedido da filha?

Durante o período de visita ocorre a cena mais emocionante do episódio. LJ e Lincoln se falam por telefone. Uma conversa muito emocionante. LJ diz que teve um sonho em que ele e o pai estavam juntos, e mais velhos. Ele sentiu que o sonho era tão real que ele acreditava que aquele não era o dia de o pai dele morrer.

Sarah conversa com o pai, argumentando que ele deveria rever o caso de Lincoln. O Governador, no entanto, não se mostra muito propenso a atender o pedido da filha.

Eis que então entramos na fase final do episódio. Lincoln, Michael, Verônica, Sarah, Pope, Bellick e mais alguns policiais se encaminham para a sala de execução. Quando tudo parece perdido, um policial entra com um celular. É o Governador. Mas o telefonema era para informar que ele não concederá clemência para Burrows. Após desligar, é mostrada uma cena do local onde está o Governador... e a Vice-Presidente! Ela intercedeu pessoalmente para evitar que fosse concedida a clemência.


Dessa forma, Lincoln segue no corredor. A despedida de Verônica e Michael é comovente. Ele segue com Pope, até que fica de frente pra cadeira elétrica (sem entrar na sala, o que nos deixa aquela esperança!).

Essa cena do final do episódio foi genial! E agora? Todas as esperanças se foram! Existe alguma chance de salvar Lincoln?
A resposta: só dia 27!

3 comentários:

Gabao disse...

foi bem legal o episódio, eu nunca tinah visto prison então fiz uma maratona no finds e vi todos episódios, gostei muito do seriado e esse 14 foi bem legal, mais emocional do que frenetico como os outros, mas foi muito bom, e pelo que li de spoilers por ai parece que o lincon vai continuar vivo só não vejo como e que eles vão conseguir sair dessa situação ...
otimo post de vcs aqui :) e visitem tb a hatch 108
http://hatch108.blogspot.com/

Gabao disse...

aee voltei pra avisar que saiu o episódio 15 já Prison.Break.S01E15.iNTERNAL.DVDSCR.XviD-iND
é naquele mesmo esquema de imagem do 14 que vazou mas melhor que nada :)

Pollyanna disse...

nossa não vejo a hr de ver esse episodio!!
e falando nisso, quando vai voltar a passar na fox d novo??

se puder responder no meu orkut ficaria mt grata!!

http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=16148629772504750643

obrigada