quinta-feira, 7 de dezembro de 2006

[FILME] Turistas (mas deveria ser...TuristaZ !!!)

"Em qualquer situação, a melhor coisa que você pode fazer é a "coisa certa", a segunda melhor coisa que você pode fazer é a "coisa errada", maaaaaaaaas a pior coisa que você pode fazer, é não fazer coisa nenhuma"

Zamora(médico malvadão brasileiro que tem nome de traficante da américa central)



LANÇAMENTO NOS EUA: 01 de dezembro de 2006
Gênero: Terror
Duração: 89 min
Origem: EUA
Estréia - EUA: 01 de Dezembro de 2006
Estréia (possivel)- Brasil: 23 de Fevereiro de 2007
Estúdio: Fox Atomic
Direção: John Stockwell
Roteiro: Michael Ross
Produção: Marc Butan, Scott Steindorff, John Stockwell, Bo Zenga
ELENCO
Josh Duhamel
Melissa George
Olivia Wilde
Desmond Askew
Beau Garrett
Max Brown
Polly Brown
Julia Dykstra
Raul Guterres
Andrea Leal
Gustav Roth

CRITICAS RECEBIDAS NOS EUA:

"New York Times": Se a estupidez fosse crime, esses estúpidos do horror barato levariam chicotadas por um bom tempo em Attica (famosa prisão americana instalada em Nova York).

"Entertainment Weekly": Você acreditaria se eu dissesse que o terrível assassino de "Turistas" é a mais humana, responsável e de caráter do filme?

"Atlanta Journal-Constitution": Junte num filme turistas irritados e medrosos, a violenta América do Sul como cenário, jovens sedentos por sexo com muito horror. Isso não é só entretenimento, mas um produto pronto para entrega na sua casa.

"Chicago Tribune": Estou com medo. Ficarei muito tempo sem abrir uma gaveta de escrivaninha durante minha vida.

"Hollywood Reporter": Tudo começa a desmoronar até o meio do caminho. Mas antes de tudo há um completo emaranhado, com roteiro confuso e obscuro.





MINHA CRÍTICA:

Pois bem, falar que o filme (filmado em Ubatuba) mostra um braZil que existe na cabeça do diretor e de vários outros criadores e diretores estrangeiros (vide a série "Alias", a série "The Unit", o desenho "Simpsons" e várias outras produções que vira e mexe pipocam por aí), e dizer que este braZil não existe, seria demagogia e/ou ufanismo extremado, afinal, não vivemos em um paraíso, mostramos sexo e futebol lá fora SIM, e temos toda podridão que existe em outros lugares melhores ou piores que aqui SIM...

Falar que o filme, mais parece uma produção "D", originária de uma TCC (trabalho de conclusão de curso) de algum pior aluno da pior facul de cinema dos EUA, que não soube fazer nem uma pesquisa meia boca antes de ambientar o filme e criar as situações de tensão mediocres, seria chover no molhado...

Falar que a história, já foi contada, bem contada, muito melhor contada, magnificamente mais contada em centenas de outros filmes, alguns desses que também "estragaram a imagem" de outros países, cidades, estados pelo mundo todo, maaaaaaaaaas junto com esse "estragar", traziam algo novo e/ou pelo menos bem feito, e portanto, só por essa razão já seria perda de tempo assistir esse video caseiro, cópia da cópia do rascunho de algum filme que não foi ao ar, por vergonha do criador, também seria fazer eco com quem já criticou esse filme...

Dizer que os personagens estrangeiros, burros, infantis, sem nenhuma malícia, que entram em um onibus (que peça de museu é aquela???) errado (queriam ir para Floripa, e o onibus segue para Belem), que se preocupam em não tomar bebidas com gelo(por causa da água que lhes poderia causar desinteria), mas vão beijando e transando (o termo correto seria "fazendo amor" afinal um dos turistas acha que a moreninha estava lá por ter gostado dele - isso que dá crescer vendo os filmes americanos de adolescentes em universidade - uauaauhaa) com qualquer uma que apareça na frente(podendo pegar Aids ou outras doenças que lhes causariam muito mais do que uma cagadinha mole), estragam muito mais a imagem dos EUA do que o filme estraga a imagem do BraSil, também não seria uma grande novidade, alias essa tal imagem, principalmente neste quesito, os EUA já há muito tempo deixaram de tê-la lá muito bonitinha...

Enfim dizer qualquer coisa dessa produção caseira com uma camera betamax, seria eleva-la à categoria de assunto que se merece discutir, aposto que essas campanhas de boicote e bla bla bla, o passar a crítica no Fantástico de domingo, seguida, por outra notícia que mostrava um onibus de turistas estrangeiros assaltado, as notas nos jornais e outras bobeiras nacionalistas, fazem muito mais propaganda do que estragam o filme...

Portanto, como já cansei de escrever, e já estou quase me arrependendo desse post, digo-lhes que no fim, tres dos seis jovens conseguem escapar, ajudados pelos cumplices do doutor Zamora (eita nomezinho ridiculo PARA UM PERSONAGEM BRASILEIRO - nada contra o nome -) que, numa crise de consciência após cheirarem bastante cola de sapateiro no seu casebre a beira mar, decidem mudar de vida e matam o doutorzinho, deixando os tres, estrangeiros BURROS, livres p/embarcar em um "papa tango" velho, e seguir viagem p/alguma outra possível aventura...

Esse é o final...
O começo e o meio, são mediocres...
Quer ver o filme? Veja ué...
Não quer? não veja...

Maaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaas eu avisei...

Abaixo a foto dos tres sobreviventes...

Um comentário:

Bart disse...

Alguns pontos:

1- Oq é aquele motorista de ônibus?!?! E a mulher dando de mamar pro filho dentro do busão caindo aos pedaços.
Isso me lembrou E MUITO a cena aonde a Sydney anda de ônibus no "Brasil" em um episódio de ALIAS.

2- Er...o ônibus caiu, vai demorar 10 horas pra ajuda chegar, e tem uma praia COM BAR,BEBIDAS,ETC ha 15 minutos de distancia e ninguem vai lá pedir ajuda??!
Sério?

3- A Melissa George falando português é TU.DO!!!!!
Será q ela ainda sabe?
Pq qualquer coisa eu me ofereço para dar aula a ela :D

4- Nem vou começar a falar sobre o "acidente" do Kiko!
Tá. vou falar sim.
O cara cai de uma altura enooooorme, abre a cabeça e fica bem depois de GRAMPEAREM a cabeça dele?!?!?WTF?

Mas enfim, tirando os exageros²²²² do filme, não é dificil ver na rua, uma Aruana ou whatever da vida, dando em cima de gringo pra roubar o dinheiro dele quando o mesmo ficar mega bêbado.
Então vamos parar com esse patriotismo exagerado de falar q não vai assistir o filme pq prejudica o Brasil lá fora, pq além de (diminuidamente) ser verdade, a pessoa tem q ser MUITO burra pra deixar de vir a um país por causa de um filme toscamente dirigido e atuado.

A única coisa que salva é a música final. Adoro MUITO essa música da Adriana Calcanhoto.