sexta-feira, 14 de março de 2008

[LOST] 4x07 Ji Yeon

Depois de circular por tanto tempo como coadjuvante nesses últimos episódios (com algumas estranhas cenas para nos lembrar que eles existem), não era de se esperar um episódio bombástico para o casal de coreanos. Tanto Sun quanto Jin nunca me chamaram muita atenção durante o início de Lost. Achava a discussão de casamentos arranjados e subordinação extremamente mudanas e sacais, parecendo deslocadas dos acontecimentos na Ilha. Mas tudo melhorou na terceira temporada, quando descobrimos a culpa que Sun carregava e o ciclo inevitável que Jin parecia condenado, ao criar um filho bastardo como seu "pai". Para mim, a cena em que Sun descobre que engravidou na Ilha é uma das mais fortes e emocionantes do seriado até aqui. Por isso mesmo não passava pela minha cabeça que num de seus clímax alguém escolheria sacrificar uma personagem grávida. Sem perder tempo, já acompanhamos Sun, como mais uma das sobreviventes, entrando em trabalho de parto.
Enquanto isso, Jin parece correr contra o tempo para chegar à maternidade e acompanhar a chegada de sua filha. Pena que eles nunca se encontrariam porque estavam em tempos diferentes. Confesso que aquele cabelo do Jin na lojinha não me enganou e eu achei que pudesse tratar-se de um flashback. O celular arcaico de Jin (será que a produção não encontra outro item para indicar o tempo?) também era outro indício disso. Mesmo assim fiquei pensando que seria forçar demais a amizade termos três linhas de tempo no mesmo episódio. Enquanto Jin perdia seu tempo comprando Pandas, nós também perdíamos nosso tempo sendo enganados. O grande problema foi que o flashback foi totalmente irrelevante e aposto que quem for assistir pela segunda vez nem prestará atenção, ou até pulará as cenas da corrida desesperada de Jin.
Toda essa encenação serviu para revelar no final que Jin estaria morto e assim também manter nosso interesse nos acontecimentos na Ilha. Depois de garantir algumas respostas, Sun resolve ir ao encontro do grupo de resistência, por não acreditar em mais ninguém na praia. E a única forma de Juliet impedir que Sun desistisse do resgate seria separando o casal. Até aí tudo bem, mas foi um absurdo aquela cena de redenção de Juliet logo depois. Enquanto isso, Jin saiu para pescar e teve a bem-vinda companhia de Bernard, que como único casado entre os sobreviventes (sério?) convenceu o coreano a esquecer sua vida antes do acidente. Por conta da ação frenética que Lost tem apresentado, sobra pouco espaço para desenvolver algumas relações interessantes entre os sobreviventes na Ilha. Bernard oferece esse contraponto e seu discurso sobre o karma foi determinante para levar o teimoso pescador a perdoar sua esposa.
No cargueiro finalmente reencontramos o personagem mais querido de Lost, Michael. Acho uma pena que ele ainda não tenha sido contaminado pela mesma doença que ataca os tripulantes do cargueiro, mas a vida em Lost definitivamente não é justa. Afinal, querem saber mais um desperdício de talento? Zoë Bell lançando-se acorrentada ao mar após ler um livro de ponta-cabeça. Mas eu ainda nutro esperança de que ela irá voltar. Claro que não estou esperando uma de suas técnicas como dublê ou um truque do David Blane para livrar-se das correntes, mas sim um futuro flashback de Michael mostrando sua chegada ao cargueiro, como ele virou espião de Ben e o mais importante, o desenvolvimento desse surto que atacou Mikowski e agora Regina. Talvez o fato deles serem os únicos a comunicar-se com as pessoas na Ilha tenha levado a esse desequilíbrio mental. Agora que parece confirmado que Michael é o espião mesmo, só posso dizer que mais uma vez subestimaram o poder especulativo dos fãs de Lost e ainda fizeram uma ceninha ridícula (e um belo desperdício da excelente trilha sonora de Giacchino) para revelar a identidade do Kevin Johnson. Talvez se a revelação fosse invertida, ou seja, mostrassem Michael antes de sabermos que ele era o espião, seria uma surpresa interessante. Mas Ben perderia sua carta na manga para negociar com Locke e seu grupo.
No entanto, quem valeu a pena conhecer no cargueiro foi o capitão Gault, que numa conversa franca revela que é mesmo financiado por Charles Widmore e quem forjou o acidente encontrado na fenda de Sunda foi Benjamin Linus. A razão é simples: proteger a Ilha de eventuais invasores. Como parece óbvio que ninguém vai assumir a autoria por esse atentado bárbaro, a revelação para Desmond e Sayid de que Benjamin é o autor parece ser determinante para declarar guerra entre os dois grupos. Afinal, se Michael está ao lado de Ben e aquele bilhete foi mandado por ele, não é nem um pouco confiável. Só não dá para entender porque Ben ainda quer manter um cargueiro inimigo perto da Ilha.
Para fechar o episódio, Sun recebe a visita de Hurley, após dar à luz a pequena Ji Yeon. Não dava para esperar mesmo outra reação de Hugo, longe da perturbação que irá atacá-lo depois de algum tempo. Quando Sun vai levar Ji Yeon no cemitério ficamos sabendo que Jin foi dado como morto no dia da queda do avião. Claro que assim como Hurley disse não conhecer Ana-Lucia há alguns episódio atrás, a passagem dos Oceanic Six pela Ilha parece mesmo ter sido esquecida, ou algum acordo para seu resgate. Mas isso seria condição para Sun dizer que o filho não seria de Jin, já que ela não embarcou grávida. Seja lá onde foi divulgado para o mundo que ocorreu o resgate, não dá para ter certeza se tudo não passa de encobrir outra vez a Ilha ou proteger quem ficou deixado para trás. O fato é que mesmo dizendo às vezes que os atores não tem muita noção do que está por vir, o choro de Sun na lápide do marido pareceu comovente demais para que Jin estivesse simplesmente preso na Ilha e pudesse ser resgatado algum dia. Fora isso, seria um absurdo colocar uma personagem levando a filha ao cemitério sabendo que seu marido não está morto. Assim, Daniel Dae Kim é mais um ator preso no Havaí que bate as botas em Lost.

Posso até dizer que a promo dizendo que saberíamos quem seriam os Ocenic Six nesse episódio foi genial, por manter a esperança de que fosse Jin até o final. Fazendo as contas agora, os seis sobreviventes seriam Jack, Kate, Hurley, Sayid, Sun e Aaron. Sim, Aaron porque mesmo estando como filho de Kate, ele sobreviveu ao acidente do avião. Mas isso já caem em especulações de um episódio que nem pretendo lembrar.



e.fuzii

19 comentários:

Antônimo disse...

Credo !
Se minha avó ainda fosse viva diria: Esse moço o tal de Fuziili é um "plasta"...

blackstar disse...

Caro Anônimo, estou cansada dessa sua ladainha. Se você acha o Fuzii péssimo comentarista, eu desafio você a fazer melhor. Criticar negativamente é fácil, ainda mais anonimamente, quero ver se você consegue ser mais que um "plasta" e fazer um comentário mostrando quem você é de verdade, seu covarde.

Faço meus comentários mais tarde, pois tenho que ir para a aula.

Hélio disse...

Desafia o cara, nao, Blackstar. Se ele vem aqui so pra fazer gracinha é pq esses textos do Fuzii sao importantes demais para ele. É so ver que o comentario dele foi o primeiro a aparecer. Deixa a diversao do rapaz.

Enfim, sobre o episodio, a tal reviravolta de Jin foi so pelo prazer de tentar surpreender mesmo. Paciencia. A estrutura narrativa de Lost permite e ja nos brindou com varios twists desde o inicio da serie e imagino que deve ser dificil pra os roteiristas nao ficar brincando com essas possibilidades.

Infelizmente, antes de ver o episodio eu fiquei sabendo que haveria uma enganação mais elaborada que a do inicio do ep. anterior (com Juliet e a terapeuta). Entao nao posso nem medir a qualidade da reviravolta. Mas eu gosto do casal, sempre gostei de seus FB´s e a Sun é uma fofura. Mulher linda e pra casar. E mais uma vez foi tudo muito cute cute. Eu gostei.

Ja a surpresa do Michael, realmente essa nao tem desculpa. Po, colocam o nome do ator nos creditos desde o inicio da temporada (em outras series, quando personagens surgem do nada, os nomes dos atores aparecem DEPOIS que o episodio surpresa acaba - 24 Horas, por exemplo), sem falar que ja haviam anunciado o ep. 8 como Michael-centric. E com o nome de Meet Kevin Johnson. Ah, por favor...

Mas imagino que o proximo trara boas revelaçoes. So com este Ji Yeon q me caiu a ficha da possibilidade de ser Ben o responsavel pela queda do outro aviao. Po, era obvio! Apesar de Michael dizer o contrario, o capitao me pareceu bastante convincente.

E tomara que a Regina apareça mesmo, pq quando ela se jogou do navio, nao pude conter a risada, pensando no pobre Fuzii que estava aguardando tanto a chegada de Zoe Bell... :P E nos creditos do episodio aparece a Libby! Que bizarro.

Celia Kfouri disse...

Quando não gostamos de uma leitura, e já deixamos os bancos escolares e as fases das leituras compulsórias, tudo que podemos e devemos fazer é evitá-la. Não sei porque o tal anônimo tem tanta dificuldade em fazer o mesmo.

O que a minha avó diria(igualmente, se viva fosse) seria: "Não gostou? Come menos!

E quanto aos meus comentários, volto depois de rever o episódio.

e.fuzii disse...

Gente, deixem o Antônimo em paz.
Já disse, ele é lenda aqui neste blog:
"Antônimo, o único que vigília por um comentário sobre Lost!"
Daria até um curta-metragem, assim como minha reação ao ver Regina acorrentada jogando-se ao mar...
Mas pelo menos tinha pensado já nessa possibilidade do Mikowski aparecer no flashback do Michael, então nem xinguei tanto.

Daniel disse...

Cara,
falou por mim sobre o flashback, nosso pensamentos são exatamente iguais em relação à mistura de flashback com flashforward, para mim não passou de enrolação aquilo tudo sobre o panda num episódio de quarta temporada, tão importante. Odiei.

E vou ter que te confessar que quando vi a Regina andando cheio das correntes para pular no mar, lembrei logo de você, que dizia nos seus comentários que estava doido para ver a atriz na série. "Fuzii se ferrou, outra atriz que entrou, e morrreu sem nem aparecer direito". ¬¬

Ah, e esses Oceanic Six está mais confuso do que tudo ali.

blackstar disse...

Eu não tenho paciência com Anônimo, gosto de saber com quem estou dialogando, afinal, um anônimo pode ser qualquer pessoa. Quer discutir, assuma uma identidade, assim como suas opiniões, e traga argumentos, por favor.

Enfim, sobre o episódio... Eu não gostei do flashback do Jin. Se era para mostrar alguma coisa do passado do Jin, que pelo menos tivesse uma função além de enganar o telespectador. Lost já nos enganou de formas mais inteligentes.

E meu lado sentimental quer acreditar na possibilidade do Jin estar vivo na ilha, mas as palavras usadas pela Sun me levam a crer que ele está mesmo morto.

Não acho que o Aaron seja considerado um Oceanic Six. Se não me engano, os produtores disseram que ele não é num podcast oficial. Tem mais surpresa pela frente sobre quem são os 6...

Sobre a ação no navio, não foi surpresa o Michael ser o espião, como o Hélio disse, o nome dele estava nos créditos iniciais. A surpresa deve ser os motivos que o levaram a isso. Seria uma espécie de redenção por causa das mortes de Ana Lucia e Libby? E eu confesso que não prestei atenção no nome da atriz que interpreta a Libby, mas n duvido da palavra do Hélio (:p), mancada de novo.

Lapidus me intrigou nesse episódio. Como ele deveria ser o piloto do 815, ele conhece a lista de passageiros e o rosto deles. Meio difícil ele não reconhecer o Michael entre os tripulantes, como o paranóico que ele se é... A impressão de que Lapidus está do lado dos sobreviventes se tornou mais forte...

A maior surpresa foi a revelação de que Ben manipulou a descoberta dos restos do vôo 815. Eu não esperava isso, foi inesperado mesmo, e eu adoro me surpreender com Lost. E como o Gault disse, arrumar 324 corpos e um avião no fundo do mar não é algo que possa ser feito todo fim de semana de tédio. Dá pra entender o interesse de Charles Widmore não só na ilha, como em Ben também.

E, Fuzii, pelo menos ainda podemos esperar cenas intrigantes com o capitão Gault... Apesar de certamente Minkowski e Regina aparecerão no próximo episódio...

Kelvin Henrique disse...

Fuzii, só uma coisa: O Aaron não é um dos "seis da Oceanic", os próprios produtores fizeram questão de falar isso. Só pode ser desse grupo que obrigatoriamente tiver seu nome na lista de passageiros do vôo 815.
No mais, ótimos comentários e idéia de apresentar Michael de uma forma diferente foi ótima, mas de qualquer jeito, foi legal assim. Só torço pra que ele encontre a redenção logo, aushaushauhsa... Ou quem sabe seria até mais divertido se ele pagasse a "febre oceânica", não?
Abraço e tudo de bom!

Danielle Mística disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Danielle Mística disse...

Eu não achei um episódio calmo, mas super corrido, cheio de ação e histórias paralelas, parecia até uma season finale.

Achei o recurso FF e FB foi excepcional, no entanto, saquei um pouco antes, muito pouco mesmo antes do fim do episódio, quando Jin fala da empresa do pai de Sun (que , acho, ele JAMAIS voltaria a trabalhar se tivesse voltado) e o "casado há 2 meses", além do cabelo, idêntico ao da 1a temporada, coisas que só mulheres observam mesmo :P

Quanto a Regina e Minkowski, muito barulho por nada e, por nada, eu digo nada mesmo.

Redondinho, Michael, sem maiores surpresas para nós que especulamos isso , era o mais "óbvio" e, cargueiro ser de Widmore tb me pareceu "simples assim", justificou a foto que Naomi trazia consigo de Desmond. Sem mais, gostei da simplicidade da coisa, não fui enganada e as pistas se casaram, assim eu gosto de Lost.


Não fiquei chocada como alguns nas vigílias da vida diziam sobre o episódio. Lamento profundamente a morte de Jin, não sei se morreu de fato,na comunidade Teorias Lost, as pessoas estão especulando que ele não morreu mesmo, falam da data da morte que parecia pular da tela para que a gente percebesse, quase pensei que iria aparecer uma seta em neon. Se realmente Jin ainda está na ilha, num ato maior de abnegação pediu/cedeu sua vaga à mulher, logo saberemos, ou num podcast estraga prazeres das bibas, que falam demais, ou nos próximos episódios. Se as bibas se calarem, Jin não está morto mesmo.

De qualquer forma, o momento de Sun foi tão intenso e emocionante, que parecia morte mesmo, além do preto, enfim, todo o ritual, se bem que isso é ótimo para ser uma pegadinha (leia-se teoria da conspiração). E se o for, o pacto dos Six é pesado! Mesmo!

Momentos WTF e "Pq, meu Deus, pq?":

-Pq todos do cargueiro são ora másculos, ou cara de marinheiro Popeye?
-O que tem nesta maldita ilha que causa esse surtamento todo? Pq nem todos ficam assim?
-Pq Charlotte ainda não falou para o capitão sobre o tal espião de Ben?
-Onde está Walt? Jogando- basquete no cargueiro?
-Daniel Faraday me enche de alegria e me mata de rir.
-O que Lapidus esconde? Qual é a dele?
-Sawyer ensinando inglês a Jin. Rá!
-Bernard e o papo cabeça Karma! Só faltou o logo da Dharma no peixe.
-Sim, tb vi que Sun assistia a Exposé. (Nós bem sabemos que era uma reprise :) ]

Não existe casal (aliás, personagens) que mais sofreram transformações do que Jin e Sun, lembro-me da 1a temporada como ele era mandão, machista, terrível E Sun a mulher submissa em pessoa. Quanta coisa mudou...

-Juliet não me engana mais. Manipuladora FDP!(amo essa atriz!!\0/)

Rubens disse...

Fuzii como sempre ARREBENTANDO nos comentarios, muito melhores do que os de outros blogs manjados. Eu pelo menos gosto porque Fuzii fala coisas que ninguem mais fala. Exemplo: os produtores adoram dizer que mataram Fulano e Sicrano "para que os telespectadores saibam que em Lost qualquer um pode morrer". Ora bolas, só que, dos losties originais, SÓ MORRE nessa série personagens de menor importância para a trama, como Shannon, Boone, Leslie Arzt, Nikki, Paulo, Charlie, Jin, Michael, Claire, Rose, Bernard... Todos descartáveis, assim como os sobreviventes da cauda e os coadjuvantes dos Outros!... Importante mesmo, ninguém morre nesse seriado.

Agora, Fuzii, os proprios produtores ja fizeram questao de afirmar que Aaron NÃO CONTA como Oceanic Six porque ele nao estava na lista de passageiros... Uma boa possibilidade é o sexto sobrevivente ser o proprio Michael, e ser ele o morto no caixao do final da terceira temporada. Ou ser o Jin mesmo, que teria morrido depois (apesar da lápide), sei lá.

e.fuzii disse...

"...além do cabelo, idêntico ao da 1a temporada, coisas que só mulheres observam mesmo :P"
Valeu hein, Dani! E o pior é que é verdade mesmo... :(

Obrigado Kelvin e Rubens pelos elogios. E obrigado pela compaixão em relação à Regina...
Enfim, vocês poderiam fazendo o favor me indicar quando foi que os produtores negaram que Aaron é um dos Oceanic Six?
Porque o máximo que li foi uma matéria da TV Guide na semana passada onde os atores faziam suas perguntas e os produtores respondiam.
A pergunta de Yunjin Kim é direta e Damon e Carlton apenas desconversam dizendo que só confirmarão após o episódio dessa semana. Isso porque esse mistério era condição básica para o episódio existir. Se fosse confirmado, só sobraria uma vaga entre os Oceanic Six e ficaria na cara que apenas um dos coreanos se salvaria.

Num dos podcast os produtores afirmavam que após esse episódio já saberíamos todos os seis. E depois da promo também garantir isso, eu continuo confiante que Aaron faz parte dos "Oceanic Six".

Tio Ribas disse...

Só falo uma coisa...

FELIZ ANIVERSÁRIO p/voCES!!

Hehehhehe

Rubens disse...

Bom, eu fiz uma pesquisa em 2 outros blogs conhecidos e o que eu encontrei foi o colunista Michael Ausiello da TV Guide afirmando que Aaron não era um dos Oceanic Six, isso na materia que adiantou as datas de exibicao dos 13 episodios de Lost (foi bem depois do episodio com a Kate).

E uma entrevista do ator Henry Ian Cusik (Desmond) ao USA Today, dizendo: "Acho que subitamente começamos a perceber que você tem que ser um passageiro original do avião que caiu para ser um Oceanic Six".

Os links:

http://www.lostinlost.globolog.com.br/archive_2008_02_27_62.html

http://dudewearelost.blogspot.com/search?updated-max=2008-02-29T11%3A20%3A00-03%3A00&max-results=20

[ ] Rubens

Rubens disse...

O primeiro link saiu incompleto... Vou tentar repetir, mas acho que é um problema na interface dos comentario que "corta" o link após um caractere "underscore"...

http://www.lostinlost.globolog.com.br/archive_2008_02_27_62.html


...

blackstar disse...

Eu cheguei a pensar que o Michael seria o morto no caixão, ainda mais quando eu li que Kevin Johnson era o novo nome dele, mas não bate com o nome que aparece no jornal que o Jack lê. Mas, sei lá, vai que os produtores mudaram o nome falso do Michael...

e.fuzii disse...

Mas foi como eu disse, existindo ou não essa notícia (eu não encontrei em nenhum dos dois links, mas enfim...), não teria por quê Darlton entregarem que Aaron era um dos Oceanic Six, sem estragar com a "surpresa" desse episódio.
O próprio DarkUfo publicou uma notícia corrigindo sua informação anterior de que Jin faria parte dos Oceanic Six, confirmando Aaron em seu lugar. Ele alega que sua fonte assistiu a um pré-release incompleto de 'Ji Yeon' e por isso achou que tratava-se de um flashforward de Jin também.

Antônimo disse...

"Gente, deixem o Antônimo em paz.
Já disse, ele é lenda aqui neste blog:
"Antônimo, o único que vigília por um comentário sobre Lost!"

eheheh, até que gostei...

Visse Marcelle? não fiques tão nervosa assim, aliás mesmo que uses um nome, seja verdadeiro ou falso isso não faz a mínima diferença, pois aqui sempre seremos anônimos em relação aos outros. E o "Blackstar"? foste buscar isso na lingua ianke para ajudar a reforçar o teu nome? Que aliás soa com toque francês. Típico de uma guria moderninha-classe-média recém saida da faculdade. bjs.

Jorge Adonis disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.