domingo, 10 de maio de 2009

[CRIMINAL MINDS] 4x23 "Roadkill"






O episódio da semana nos traz mais uma provocação; mais um unsub para confundir nossos sentimentos em relação a ele e as suas motivações, exatamente na linha que já vínhamos comentando. E eu me pergunto por que.

O unsub da semana é um cara marcado pela tragédia: causou o acidente que matou a mulher que amava, além de deixá-lo paraplégico. Sim, um unsub cadeirante que, pela sua própria limitação e pelo significado que o carro tinha na sua culpa, escolhe-o como arma. Ele atropela e mata pessoas que dirijam carros semelhantes ao que ele dirigia e no mesmo percurso, na tentativa de ‘matar’ a própria imagem assassina que tem de si mesmo.

Enfim, trata-se de um episódio centrado na culpa.
Culpa daquele que imagina ter causado um acidente em circunstâncias semelhantes, e tem terríveis dramas de consciência, apesar de nada ter realmente acontecido.
Culpa do unsub que não suporta a idéia de ter sido ele mesmo o causador da morte da mulher e, assim, fantasiou que outro teria sido o causador, passando a matar quem se encaixasse na situação.

JJ põe fim à culpa daquele que imaginava ter causado o acidente.

O unsub preparando-se para mais um crime.

Também na breve trama paralela, a culpa marcou presença. Kevin reluta em dizer à Penélope que cogita aceitar um emprego no exterior. Como não recear a culpa de tamanha frustração para ela? Já Garcia não tem o menor pudor de hackear o processo de seleção do qual Kevin está participando, para ‘melar’ tudo e fazer com que ele fique. Ainda que pela via inversa, a questão permanece a ser a culpa, só que, agora, ausência dela.

Kevin e Garcia, tão parecidos, tão diferentes...

Mas, como eu disse no começo, ‘eu me pergunto por que’. Pois ou os roteiristas sofrem com alguma espécie de culpa (vai saber!), e ela acaba transparecendo na criação desse tipo de unsub pseudo-comovente (que já me cansaram! Eu quero ver Criminal Minds de verdade!) ou, se não sofrem, deveriam!! Deveriam por não andarem conseguindo criar perfis de verdadeiros, desviados, amorais, essencialmente maus, instigantes como Frank, Fisher King, Natural Born Killer, LDSK, os irmãos caçadores de Open Season, etc.

O episódio até que foi ok, só não se parece com a série que assistia. Vamos ver onde isso tudo vai dar, vamos ver como será a season 5.

Melhor diálogo do episódio:
Kevin: ‘You decent?’
Garcia: ‘Never!’
(adoro!)

Até a semana que vem.
Célia.

6 comentários:

jackie disse...

O episódio ficou abaixo dos demais. O SK não era tão interessante assim, se ele matasse por emoção de matar talvez fosse melhor...rsrs.

Eu não gostei da atitude da Garcia muito feia e o fato de amar o Kevin não justifica o ato.

Tb gostei do dialogo:
Kevin: ‘You decent?’
Garcia: ‘Never!’

Somente a Garcia para falar isso!!!

Desculpe pela ausência aqui! Até o próximo episódio!!!

Jackie.

Lee disse...

Pô, Célia...vc quer ver o circo em chamas mesmo!!eheheh...desviados, amorais e essencialmente maus.Que o BAU nos proteja.Eu, por outro lado, gostei do epi por causa da descência e boa vontade da JJ e pelo suave amoralismo da Garcia; embora não gostando do que ela fez, a cena ficou muito boa.
Mas, Célia, tenho ua sugestão para você que quer ver SK dignos da "categoria".Se é que vc ainda não viu, assista ao filme "Henry, portrait of a serial killer", baseado em personagem real, como se sabe.

Celia Kfouri disse...

Jackie e Lee,

Essa atitude da Garcia é muito difícil de julgar. Em princípio, acho um absurdo, mas quem ainda não fez um absurdo nessas questões??... E com aquele histórico de fracassos amorosos e baixa auto-estima que ela menciona ao Morgan (3x08 e 3x09) somado ao sua vocação para hacker, acho que até seria de se esperar.

Quanto aos serial killers, eu só espero coerência, coragem e veracidade. Essa sequência de unsubs 'água-com-açúcar' não está desagradando só a mim! Mas tenho fé que as coisas logo vão esquentar.

E sugestão anotada! Vou procurar o filme para baixar!

Gabriela Spinola disse...

Também não gosto nada dos unsubs coitadinhos. Chega a irritar. Não dá para encontrar o problema de todo assassino que eles forem caçar... Não há uma explicação razoável para tudo. Alguns assassinos simplesmente gostam de matar, sem mais nem menos. Gostam de ver a carnificina rolar solta.

Gostei não só deste diálogo de Garcia e Kevin, como de alguns outros...

Rossi: Guys, a nice car needs love...
JJ: And a woman doesn't?
Rossi: Er... I'm not allowed to answer that.

--

Rossi: You used to smoke?
Prentiss: I used to do lots of things...!

Lee disse...

Bom, espero não te-la irritado por alguma razão.A atitude da Garcia foi muito mesquinha sim(ao meu ver) porque ela não quis saber se iria atingir apenas o Kevin. O haqueamento feito por ela botou em compasso de espera todo um projeto, que certamente evolvia muito mais pessoas. A dissimulação dela em perguntar se ele havia conseguido o emprego e após a negativa ter dito que sentia muito(e não sentia mesmo).Quanto ao filme que te sugeri, sinto muito.Não se sugere esse filme a ninguém, já que ele causa distúrbios e mal estar a quem assiste.Até uma das atrizes do filme entrou em estado de choque após terminar uma das cenas mais violentas da história do cinema.Para se ter uma idéia, a minha sobrinha só conseguiu ver as primeiras cenas do início do filme.

Celia Kfouri disse...

Irritar a mim? Pára! Bobagem!! :-)
Não sei o que disse para dar essa impressão, mas de maneira alguma me irritei! Pelo contrário!

Eu também não acho nada bacana o que ela fez! Eu não faria nunca! Só quis dizer que não falo mais sobre os que as pessoas resolvem fazer. Cada um tem seus motivos, sua história, sei lá. E essa atitude, para mim, tem a cara da Garcia: acostumada a ser a sabotadora.

Quanto ao filme, já baixei e verei no fds. Li que é barra pesada mesmo. Depois comento aqui.