sexta-feira, 10 de novembro de 2006

[LOST] - 3x06 - "I do"

Rodrigo 'Wolv' FerreiraComecemos pela parte burocrática e maçante do episódio: o flashback. Há muito tempo eu sou da opinião de que a Kate já se esgotou dentro da série como fonte de boas histórias. Desde que finalmente descobrimos o maior mistério da personagem em What Kate did (2x09), supus que a partir daquele momento qualquer futura incursão em seu passado seria mera encheção de lingüiça, e fico triste e desapontado em constatar que estava certo.

Por exemplo, neste novo flashback descobrimos com quem ela foi casada, o que por si só acaba se mostrando uma ironia um tanto forçada do destino, e também quando exatamente ela fez o tal teste de gravidez sobre o qual comentou com a Sun na 2ª temporada (The Whole Truth - 2x16). Tá, eles fecharam mais duas pontas soltas introduzidas anteriormente, mas nenhuma delas acrescentou um elemento interessante à sua história, ou à trama geral de Lost. Além disto, novamente esgotaram as possibilidades de novos flashbacks, pois não há mais nenhum ótimo gancho pra ser explorado futuramente.


Monica e Kevin,
felizes até a próxima fuga


Quanto à sua função como um dos vértices do triângulo amoroso principal de Lost, sinceramente já cansou. Tudo bem, ela transou com o Sawyer, admitiu indiretamente que o ama, e até tentou convencer o Jack de ajudá-la a salvar a vida do "amado". Diante disto eu digo: E daí?


"Será que essa sobrevive..?"


Olha, se não fossem pelos momentos tentos da seqüência final, basicamente "movida" pelos dilemas que cada um dos três tiveram que enfrentar graças aos "chove/não molha" que vêm protagonizando desde o início da série, eu me decepcionaria muito com este episódio, que foi especialmente focado no relacionamento dos três. Mas, retornaremos a este ponto mais adiante.

Voltando nossas atenções para a "ilha matriz", tivemos o modesto funeral do saudoso Mr. Eko. Gostei do Locke decidir enterrá-lo ali mesmo, embora eu pense que seria ainda melhor se o corpo fosse sepultado mais próximo do avião nigeriano, o que fecharia muito bem o ciclo de acontecimentos iniciado com sua descoberta na 1ª temporada.

Senti falta de uns comentários a mais a respeito daquele papo de que eles são os próximos. Parece até que levaram numa boa aquilo.


"Norte polar ou magnético?"


Também foi bom ver Locke reassumindo oficialmente o papel de "homem de fé" da ilha, voltando ao posto sem nenhum "vice", mais forte do que nunca, e ainda tendo um vislumbre do que o futuro lhe reserva por lá. Espero que aquilo o conduza a mais algumas respostas e mistérios interessantes.

Dando mais um pulo até a "alcatraz lostiana", volto a dizer que desconfio de que toda aquela quebração de pedras faz parte de alguma expedição arqueológica. Resta-nos saber o que exatamente procuram por lá.


"Quem tá aí?!"


Também andam insistindo muito no "mistério do interfone", onde Jack novamente ouviu vozes misteriosas. Seria aquilo uma variação dos sussurros? Talvez uma nova pista apontando pra ligação entre eles e os Outros? Que ligação seria esta? E, afinal, quem abriu a porta para o Jack? Ben, Juliet ou "a voz"?


"Todo mundo quieto, ou meu estilingue vai comer solto!!"


De volta à "expedição" fomos novamente levados a crer que qualquer relacionamento amoroso por aquelas bancas acaba em tragédia. Desta vez foi Danny, o namorado da Alex, que aparentemente foi morto por motivos ainda não totalmente esclarecidos. Fico me perguntando se isto não tem alguma relação com um controle de natalidade exercido sobre os habitantes da ilha. Agora quem ou o que o exerce já é outro mistério.

Bom, acho que agora posso voltar aos momentos finais dessa "mini-temporada" de Lost. Li alguns comentários na internet de um pessoal reclamando que o gancho final não foi bom o bastante, ou que aquela tensão toda não gerou o impacto desejado, pois, segundo disseram, dificilmente acreditaríamos que a Kate ou o Sawyer podiam morrer. Eu discordo.


Jack jogando a ética médica pro espaço


Em primeiro lugar, não acho que o gancho de agora deva produzir o mesmo choque estrondoso de um final de temporada. Acho que ele cumpriu sua função muito bem, que era nos manter interessados pelo desfecho da situação toda, que virá daqui a 3 meses.

Cabe até elogiar a decisão de encaixarem esse episódio logo após o que vimos a morte do Mr. Eko, o que acabou ajudando a reforçar a idéia de que qualquer personagem importante dentro da história pode morrer a qualquer momento. Somem a isto o fato do flashback da Kate ser relativamente conclusivo em suas resoluções, e o detalhe da "morte" do Danny, mencionada pela Alex momentos antes, e já se cria uma ótima preparação para as piores possibilidades de conclusão do jogo explosivo armado durante todo o episódio.

Claro que ajuda muito você ficar longe de spoileres pra não estragar a oportunidade de deixar Lost aumentar o ritmo de seus batimentos cardíacos, e botá-lo roendo as unhas, atento a cada momento, o que nem sempre acontece. Felizmente não foi o caso desta vez, o que acabou salvando o episódio, na minha opinião.

Bom, agora o jeito é arrumar mais séries e filmes pra assistir durante os 3 meses que teremos pela frente, até voltarmos a nos embrenhar na complexa trama de mistérios que é Lost.

Té mais!!!


"Droga, vou ficar segurando essa arma até fevereiro..."

5 comentários:

Nix disse...

Comentei no blog de uma amiga hoje cedo sobre essa encheção de linguiça (usando o mesmo termo, inclusive).
Agora o seguinte... esse lance da Kate ter transado com o Sawyer aí parece um ganchinho. Repara no lance do Jack perguntando à Kate se haviam "machucado" ela... tá lembrado de como ela vem chorando depois do café-da-manhã com o Ben?
Pois é. :P

Marcelo Moorfo disse...

Esses flashbacks da Kate estão realmente muito fracos, quase comparáveis aos do Charlie. Não gostei muito desse episódio e não conseguiu me deixar nem um pouco curioso até fevereiro, ainda mais com várias ouitras séries boas no momento. Mas, o jeito é esperar e ver se a 2ª parte dessa temporada melhora. Não sei não...
Parabéns pelos comentários, sempre muito bons!
abraço a todos

Gisele disse...

Correção:
O namoradinho da Alex se chama Karl.
Danny é esse cidadão que aponta a arma para o Sawyer, o marido da Coleen.

nathália disse...

é...o jeito e esperar pra ver onde tantos misterios vão parar...são tantos q eu nem sei por onde eu começo a desvendar....A serie está muito boa sim...tirando esse desfecho dos fleshback da Kate, Mais o final, a o bixo vai ta pegandu dia sete de fevereiro...
Até lá então!!!

Michel disse...

FB podre, Kate podre, encheção de linguiça podre...
Esse episódio foi um lixo, os produtores ficaram malucos, eu pensei que ia contar as horas até fevereiro, mas assistirei Lost apenas por... Obrigação.

Decepcionado.