sábado, 31 de maio de 2008

[LOST] 4x13 There's No Place Like Home, Parte 2

Depois de duas semanas, finalmente acompanhamos a derradeira conclusão para o episódio que traz os Oceanic 6 e, de quebra, mais algumas surpresas para fora da Ilha. Nesse tempo fiquei pensando o que me faria lembrar dessa temporada de Lost. Pouca coisa que aconteceu na Ilha, por exemplo, se salvará. Confesso que tenho um problema enorme com roteiros mecânicos, em que as coisas parecem ir se encaixando para chegar em alguma conclusão e os personagens são reduzidos a meras ferramentas, deixando de lado algumas de suas motivações (sim, Dextah, eu estou olhando para você!). Então, chegamos a um final que vinha sendo desenhado desde o começo da temporada, com o resgate dos Oceanic 6.

Claro que muita coisa serviu apenas para mover o episódio a frente, mas a despedida daqueles que ficaram na Ilha, ou até pelo caminho, adicionaram uma carga dramática enorme ao esperado resgate. Para mim, o momento mais significativo foi aquele em que a bomba estava prestes a explodir no cargueiro e o helicóptero precisava fazer um pouso forçado. Talvez porque Michael morreu, enfim – e eu esperava que Christian materializasse sarcástico e dizendo: "Você realmente achou que iria sobreviver? HA!". Mas, pelo menos, Michael demonstrou um breve momento de felicidade ao saber que Sun estava grávida.
Então, Sawyer jogou-se ao mar e desistiu de ser resgatado para salvar todos os outros (quem mais pensou que seria Jack a empurrá-lo do helicóptero?), Jin convenientemente acabou não chegando a tempo e explodindo junto do cargueiro, enquanto Sun aos berros assistia à sua morte. Além do ator também ter sido preso no Havaí, acredito que o pouco arco que Jin tinha já acabou resolvido, e o desejo de vingança que Sun sente no futuro seja o suficiente para mantê-lo "vivo". Enquanto isso, Locke mostra preocupação por quem poderia estar no cargueiro e Ben tenta convencê-lo que existem coisas mais importantes para fazer.
Sim, eles ainda não haviam desistido de mover a Ilha e o pior é que Locke nem acabou sendo importante para que isso acontecesse, como todos os episódios anteriores pareciam enfatizar. Como muita gente desconfiava, a Dharma posicionou suas estações estrategicamente nos locais "mágicos" da Ilha. Se me permitem, vou tirar as aspas do mágico – desse jeito. Porque, sinceramente, uma roda de burro numa caverna de gelo subterrânea é um fenômeno único, além de um devaneio enorme dos roteiristas. É impressionante como a mística da Ilha, nessa temporada, parece ter vindo de uma história em quadrinhos ruim, lembrando até algumas das explicações da "teoria definitiva". Tá certo que prefiro um jump desses do que ver Benjamin Linus sair navegando a Ilha por aí.
Sacrificando a si próprio pelo bem da Ilha, Ben é teleportado para seu flashforward em The Shape of Things to Come, mas ainda ficamos sem saber como ele aproveitou e se aproximou tão facilmente de Sayid. Como já sabemos que ele sempre tem um plano, o mais importante é Ben revelar que não poderia mais voltar quando saísse da Ilha dessa forma. Assim, faz sentido imaginar que Widmore tenha passado por situação parecida, sendo essa a razão de mandar uma equipe para a Ilha. Aliás, essa equipe foi uma das minhas maiores decepções nessa temporada, já que enxergava um grande potencial para desenvolver esses personagens. Claro que acabaram deixando isso de lado pelo número reduzido de episódios, mas só por Charlotte questionar (sim, os personagens fazem isso em Lost) sua própria origem já foi o suficiente para mostrar o quanto eu estava certo. Se ela nasceu mesmo na Ilha, a primeira hipótese seria que ela fosse Annie, o primeiro amor de Ben. No entanto, além de não ter uma idade compatível com Benjamin, os dois já haviam se encontrado e depois de quase matá-la, ele dava a entender que havia pesquisado seu passado. O fato é que algumas particularidades de quem nasce na Ilha talvez possam surgir daí.

E isso nos leva ao intrigante flashforward final dos Oceanic 6. Dessa vez seguindo de onde a temporada passada nos deixou, no confronto entre o barbudo Jack e a replicante Kate. Ela recusa-se a voltar à Ilha e nem quer ouvir falar nisso. Enquanto Claire convence Kate de que Aaron não pode voltar à Ilha, Jeremy Bentham diz para Jack que voltar à Ilha é a única forma de garantir a salvação de Kate e Aaron. Assim, o cabeça de nabo caminha para ser peça fundamental exatamente por ter nascido na Ilha. O problema é que ninguém nunca chegou a alguma conclusão sobre seu destino, se ele deveria ser criado por Claire ou até ter nascido, se deveria ser largado na floresta ou se deveria ir ou voltar. Eu sinto muita pena dessa criança quando crescer...
Sun aparece cada vez mais próxima de Widmore e até pretende colocar o pacto de silêncio em cheque. Jack também chega a sugerir que ele seria a outra pessoa que Sun culpa pela morte de Jin, mas ela tem pelo menos meio mundo para culpar por isso. Ben, por matar Keamy, seria um deles e Widmore também, então a não ser que seja um blefe, não existe interesses similares entre os dois. Enquanto isso, Sayid procura por Hurley e pede sua ajuda após ficar sabendo da morte de Bentham, desconfiando até que não seria suicídio mesmo. Mas se aquela notícia, vinculada na época, é mesmo verdadeira, quem seria o suposto filho deixado por Bentham/Locke?
Jeremy Bentham é uma referência ao filósofo que tentou colocar em prática durante toda vida sua idéia do panóptico da prisão, onde os prisioneiros eram convencidos de estar sob vigilância a todo momento, devido a disposição das celas. A revelação nos últimos segundos de que ele não passava de um pseudônimo para John Locke também foi interessante por contrastar a idéia que a temporada inteira tentava nos convencer: de que Locke sempre esteve certo em permanecer na Ilha e a volta de Jack seria por um misto de saudosismo e renúncia. No último encontro entre Jack e Locke na Ilha, após a temporada inteira separados, novamente acompanhamos o embate entre fé e os milagres da Ilha com o racionalismo e a teimosia de Jack, disposto a levar o resgate até as últimas conseqüências. E foi exatamente isso o que aconteceu, fazendo com que os Oceanic 6 tivessem de contar suas mentiras para preservar quem ainda estivesse preso na Ilha. Ao contrário do que muita gente imaginava, essa decisão não foi tomada em segundos, mas sim calculada na uma semana em que estiveram a bordo do Penny's Boat.
Sim, Penny's Boat! Desmond, de quase afogado, acabou nos braços de Penny. Surpreendente e muito bem-vindo por ainda estarmos bastante envolvidos com o casal, principalmente pela comunicação do casal ainda nessa temporada. É claro que ela conseguiria rastrear a ligação, já que com dinheiro e determinação consegue-se tudo.
Penny e Desmond! A imagem já fala por si só. O casal ainda continuará em cena, escondido provavelmente, e alvo de Benjamin Linus na sua vingança contra Widmore.
Fazendo outra participação especial em Season Finales, Walt aparece para visitar Hurley e saber o motivo para tantas mentiras. A única coisa que me incomodou é que talvez fosse mais interessante deixar Aaron escondido junto de Desmond e Penny. Mas essa "adoção" talvez fosse para ajudar Kate em seu julgamento, assim como o testemunho de Jack dizendo que ela resgatou a todos.
Apesar de ter sido um belo episódio de conclusão, fechando a maioria dos arcos e as pontas soltas entre o presente e os flashforwards, senti falta de algumas coisas:
— Claire não ter subido no helicóptero como a visão de Desmond previa.
— Hurley lamentar-se com Jack, no sanatório, pela escolha de seguir Locke.
— A operação do apêndice de Jack só servir como algum tipo de mensagem da Ilha.
— O confronto entre Jin e Charlotte, em coreano, não ter ajudado em nada o resgate de Sun.

Entretanto, o grande mérito do episódio foi adicionar diversas possibilidades para a próxima temporada. Contanto que não inventem de já mandar todos os Oceanic 6 de volta a Ilha para depois amarrar as pontas (o que ocasionaria os mesmos desconfortos dessa temporada), será interessante acompanhar aqueles que não decidiram se juntar ao bote de Faraday e os figurantes. Não precisar aguentar nenhum triângulo amoroso e nem Jack querendo liderar e fazer discursos a todo momento será um alívio enorme. Fora isso, eles ainda não sabem que os seis conseguiram escapar da explosão do cargueiro. Do lado dos Outros, poderemos acompanhar a ascenção e queda de John Locke como seu líder, aprendendo junto dele toda a história por trás das diversas gerações a passarem pela Ilha. E ainda temos a saga de Jack e Benjamin para reunir todos os Oceanic 6 em uma só decisão: retornar à Ilha.
Ansioso ou não, agora só nos resta mesmo esperar.

"Checkmate, Mr. Eko!"



e.fuzii

4 comentários:

e.fuzii disse...

Bom, se alguém estiver interessado, foi veiculado hoje alguma das cenas gravadas para despistar possíveis spoilers, como os que contaram esse episódio final inteiro, incluindo essa cena. :)

http://br.youtube.com/watch?v=DWWMYFAycmQ

Danielle Mística disse...

Nos deram as respostas. E o que faremos com elas?
Que foi um episódio excelente, não tenho dúvidas. Até pq é Bender quem dirige. Que foi bem escrito, tb não serei louca de dizer que não o foi. Os produtores falantes tem o segredo (cof cof ) da mitologia, e ainda terão alguns bons meses para pensar no que diabos farão à partir de agora.

Não quero ser injusta, eles nos responderam muita coisa, outras eles solenemente ignoraram e ainda outras, bem, nós deduzimos sozinhos. Acho que temos muita coisa sim para especular, mas não mais do que a season passada, esta sim a mais fantástica de todas.

Essa SF não foi "retumbante, paradisíaca, espetacular" pq respondeu. E quando se responde, e da forma sombria em que nos deu as respostas, as frustrações viriam. Nunca tive dúvidas que Lost faria isso comigo, pq Arquivo X fez a mesma coisa. E isso não diminui em nada meu interesse pela série. Mas não posso ignorar que terão que fazer hora extra no quesito criatividade, originalidade e "petecas para segurar" daqui pra frente.

Então Richard Alpert nada mais é do que um viajante no tempo? Tudo bem, posso aceitar isso. Posso aceitar Sci Fi (não me ousem, por favor, falar em ciência aqui). Mas e aí? Eu não entendi e não é ironia mesmo. Queria mesmo (até pq não li ainda todos os comentários) que vocês me ajudassem. Para que ele queria Locke? Pq voltou ao tempo para cooptar o menino e depois o rapaz John, se o homem feito sequer lembra-se dele? Para incutir a noção de "destino", "fé", "deja vu" ? Precisava? Ué, se o acidente não foi proposital, logo, Locke, aleijado, caiu na ilha, voltou a andar e, por si só, já acreditaria num milagre. Precisa de motivação maior? Mas se o acidente fosse proposital, aí faria sentido a incursão ao passado por Alpert.

O caixão. John Locke! Como? Projeção, saiu da ilha pelo mesmo caminho que Ben. Ótimo. Motivação para todos retornarem à ilha ( duvido que será de forma pacífica) e já imagino Ben Linus por trás da morte de Locke. Comentei em episódios passados que não acreditava que o homem que devotou sua vida à ilha, não deixaria toda sua história para lá. Mas responderam e sem maiores frustrações, faz sentido (apesar do nome ter sido mudado pelas bibas né? Mas claro, eles sabem de tudo, eu que acredito que eles inventam a cada temporada). Locke quer todos de volta para recuperar seio lá o que, imagino que veremos isso mesmo ano que vem. Os Outros (sob nova direção :P ), os que sobraram (poucos, bem poucos, não?). E a ilha que girou literalmente. E essa foi para mim uma cena risível. Imagino que muitos gostaram de ver Ben tal qual um Hércules realizando um de seus 12 trabalhos. Eu preferia uma ligação para Deus, a aparição de um fantasma, um pó de pirlimpimpim, do que ver um fracote girando aquilo.

Belíssimo mais uma vez ouvir o nosso português de quinta (que é nosso mesmo, brasileiro), ver Sonia Wagner que deve ter o melhor contrato de Lost, só parecer em episódio excelentes e nada menos do que isso. Bom, claro que Desmond também deverá retornar à ilha. E quem sabe, Walt, pelo menos ele crescido já está mais do que justificado.

Há cenas muito bacanas. Mesmo sabendo que nenhum six morreria, que o navio não iria explodir naquele momento e que, provavelmente, Jin morreria, foi emocionante ver tudo que aconteceu. O "como" se fez necessário. E a morte de Michael foi digna e mais uma redenção em Lost. E espero que Christian-posso-falar-por-Jacob, desapareça de vez. Já deu.

Também gostei bastante da cena do xadrez de Hugo e o Cheque Mate em Eko (mas virou um verdadeiro Miles, o Hurley), bem como a morte anunciada de Keamy (ora bolas, ninguém no cargueiro iria sobreviver, Wildmore não sabe onde está a ilha, logo...).

Entendemos o tal acordo, que na verdade foi entre eles e em segundo plano, Ben, que "concedeu" o helicóptero. Mas sinceramente, não me convenceu em nada. Qual é. Tudo bem, Widmore é poderoso e não está sozinho. Homens deste tipo tem governos os apoiando. Quiçá, exércitos. Acho possível sim que possa caçar as pessoas.

Mas todos os sobreviventes? Ele tem ligação com a Oceanic então? Certo isso? Por causa do avião falso? Então ele procuraria os six. Caçaria, faria perguntas, torturaria e mataria.

Não há explicação possível para esconder a verdade sobre a ilha. E repetir o que John falou não me convence em nada. Que Jack tenha feito isso pq carrega a culpa de ter feito mais uma vez uma grande bobagem, tudo bem, mas convencer os outros tão facilmente sobre isto, não dá não. Até pq Sayid e Ben estão matando todos os aliados de Widmore. Parecem alvos fáceis. Sei lá.Alguém romperia com isto. O acordo me pareceu desnecessário, até pq, vamos combinar, a culpa de Jack aí é pequena. Mas para a história continuar, necessário tal acordo. E ficar tanto tempo fora da ilha, para depois sair dela novamente, é bem arriscado para os rumos da série. Vamos ver.

Mas gostei muito de ver retomado muita coisa que ficou para trás e, bom, ver muito da 1a e 2a temporadas no embate entre Jack e Locke. Além dos sussurros, que sempre me arrepiaram.

Mas agora não há mais Rousseau.Temos Miles e Charlotte, a pessoa que nasceu naquela ilha, seria Annie? Pouco provável, pela idade dela.Seria parte do passado dos pais fundadores da ilha? Projeção novamente? Mas a maravilhosa estação Orquídea pode trazer qualquer um, hein :) Não sei se isto é o suficiente para prender uma audiência. Mas tenho fé.

Sobre John Locke reviver? Não sei. Acho mesmo arriscado tirar um personagem destes. Mesmo que volte em FB´s (tudo agora será FB, já que os FF´s são o presente :P )No entanto,isto implica em outra coisa, se Michael tinha a missão de viver até ali para congelar a bomba e mesmo assim ela explodir (hoho, ok, salvar os six de pousarem no cargueiro para eles saírem da ilha para depois voltarem à ela :) ] , isto pode acarretar na sobrevivência de Jack por pouco tempo.

O homem da culpa, e todos aqueles que a sentiram e sofreram, morreram, pode viver o suficiente para libertar todos. Acho que Jack cumprirá o esboço de JJ Abrams. Morra, Doc, morra.

Foram vários bons jogos, mas não levaram o campeonato. Os produtores precisam parar de falar, urgentemente

e.fuzii disse...

Daniii,
vamos lá:

"Mas se o acidente fosse proposital, aí faria sentido a incursão ao passado por Alpert."
Mesmo beeeem mal contada essa história do Alpert aparecer para Locke, estou cada vez mais inclinado, infelizmente, em acreditar que o acidente aconteceu porque reuniram todas aquelas pessoas.
Como Ben disse a Jack, somente reunindo os seis e o morto Bentham para voltarem à Ilha. Mas há um porém (sempre há!): o porquê de todos esses figurantes descartáveis também terem sido salvos.


"O caixão. John Locke! Como? Projeção, saiu da ilha pelo mesmo caminho que Ben. Ótimo. Motivação para todos retornarem à ilha ( duvido que será de forma pacífica) e já imagino Ben Linus por trás da morte de Locke. Comentei em episódios passados que não acreditava que o homem que devotou sua vida à ilha, não deixaria toda sua história para lá."
Ben estar por trás da morte de Locke é plausível, mas nessa questão de voltar, eu acredito em Ben: ele nunca mais poderá voltar à Ilha. Pelo menos foi a motivação de sua cena na roda de burro. E, então, não creio que Locke tenha saído por teleportar a Ilha, ou qualquer outro truque.


"Mas todos os sobreviventes? Ele tem ligação com a Oceanic então? Certo isso? Por causa do avião falso? Então ele procuraria os six. Caçaria, faria perguntas, torturaria e mataria.
Não há explicação possível para esconder a verdade sobre a ilha."

A decisão foi tomada antes dos O6 saberem que o barco era da Penny. Acabei convencido porque parecia provável que pessoas procurando sobreviventes naquele lugar, seria no mínimo estranho. Eles temiam, então, pelas próprias vidas.
Faltou mostrar durante essa uma semana em contato com a Ms. Widmore (que também entende o português retardado da série), as informações que ela tinha sobre a relação de Widmore com a Ilha. Isso seria importantíssimo para nos convencer melhor, mas preferem nos deixar especulando. Fazer o quê?

De quebra, com a Ilha desaparecendo de lugar (o que explicaria os pesadelos de Widmore) e ninguém do cargueiro para contar história, ficaria mais fácil despistar mentindo que não existia Ilha alguma.

Anônimo disse...

Gente pressiso de ajuda para divulgar o desaparecimento de duas Adolescentes.
Giovanna Maresti Sant´anna silva 15
e Lívia Destefani Luciano de 16 anos.desapareceu próximo a Avenida Paulista.após pegar carona com um descohecido.

O link da notícia está logo abaixo.pelo que todos dêe uma olhada.para saber mais detalhes.ainda tem uma página do Orkut com a foto dela.


Link da Notícia:

http://oglobo.globo.com/sp/mat/2008/06/1...

Foto de uma das desaparecidas:

http://www.orkut.com/AlbumZoom.aspx?uid=...


Foto de ambas desaparecidas:

http://www.orkut.com/AlbumZoom.aspx?uid=...


Agradeço a atenção de todos.