sábado, 29 de novembro de 2008

[CRIMINAL MINDS] 4x09 "52 Pickup"




Episódio bacana. Um unsub bem perturbado devido a humilhações sofridas na infância (somadas a suas tendências inatas) e atuações balanceadas de todos os membros da equipe.

Nada de Morgan dando uma de Rambo; Prentiss convincente e segura ao lidar com Viper; Hotch perfeito na sua ‘bronca’ em Todd (eu preferia que tivessem esperado mais um ou dois episódios para que as coisas se normalizassem entre eles... não acho que ela já tenha compensado a burrada inicial, mas...); Garcia e Rossi sem grande destaque, mas eficientes como sempre; e Reid... Reid, encantador!!


A equipe. Faltou a Garcia (Todd ainda não é titular...)

O unsub da semana matava mulheres de forma tão lenta e calculada que elas eram obrigadas a limpar o sangue derramado do ferimento que as levaria a morte. Ele tinha problemas com limpeza... E conforme foi ganhando confiança (após algumas vítimas e um curso bizarro sobre como atrair e conquistar mulheres) vitimou aquela que havia sido o primeiro grande fator de humilhação em sua vida. Era a menina rica filha dos donos da casa onde sua mãe fazia limpeza e, por vezes, o levava junto. A curiosidade e a aproximação sexual entre ele e a menina (que eram crianças de idade aproximada) foi violentamente reprimida pela mãe dela, que em seguida despediu a mãe do unsub.


O unsub da semana.

Ele remoeu isso por anos. Depois de se ‘aperfeiçoar’ no crime e, mais perturbado pela doença de sua mãe, ele se aproximou da menina novamente, iludiu-a num bar e a vitimou.


O unsub e a vítima, quando crianças.

Como ele se aproxima de moças que saem para dançar em clubes noturnos, é nesse ambiente que vemos alguns dos momentos mais interessantes do episódio. Prentiss e Todd ‘na balada’, averiguando o bizarro Viper (instrutor do unsub, de como ‘pegar’ mulheres) renderam boas cenas. Muito, mas muito superiores, porém, foram as cenas de Morgan e Reid. Aqui, Morgan é quem ensina Reid a se aproximar das mulheres: o professor foi muito eficiente, mas o aluno foi brilhante! Adorei as cenas entre Reid e a bartender. Adorei! Como é bacana ver alguém, cheio de pontos fracos, saber valorizar e realçar os fortes. Não haveria nada que alguém do estilo Morgan (ou Viper!) pudesse fazer ali que superasse Reid. Estilo é tudo! Rsrs



E a coisa rendeu, e agora teremos mais um affair na série: Reid e a bartender. Eu, que normalmente odeio esses romances paralelos nas séries que assisto, adorei esse! Primeiro porque Reid merece tudo e mais um pouco; além disso, a forma como introduziram a questão foi muito bacana, delicada e convincente. Não foi um detetive cajun esquisito para contornar o problema de uma atriz grávida, como JJ e Will. Agora, o clima de romance cabia, fazia sentido, era quase necessário depois de tantas questões a respeito de Reid. Torço muito para que ele tenha tranqüilidade e seja feliz (ainda que por um ou dois episódios) com a moça.

Li comentários sobre um movimento shipper Hotch / Prentiss. Nem sei o que dizer. Se inventarem uma ‘pataquada’ dessas, vai me dar vontade de largar a série. Hotch é um cara austero, contido, profissional, recém-separado e sofrido por isso. Não se deixaria envolver por alguém que já conhecesse, que nunca representou nada além de sua subordinada. Ou ele volta com a ex, ou aparece alguém (tipo a britânica que morreu no piloto) que tenha história com ele, ou alguém que faça sentido de alguma outra maneira, ou, de preferência, ninguém! Anyway, pior que os dois, só Gideon voltar casado com a Elle.

Até o 4x10.

4 comentários:

jackie disse...

As cenas do Reid com a bartender foram bem legais, tomará que dê certo, né?

Mas, ao contrário de vc Celia, eu gosto do shipper HP... acho, que eles poderiam dar certo, apesar de não ser mto correto chefe/subordinado terem um relacionamento amoroso.

É isso, nos vemos no próximo episódio!

Jackie (comunidade Criminal Minds) Brasil)

Gabriela Spinola disse...

Bom, a história chefe/subordinado não parou a Meredith e o McDreamy, a Callie e a Hanh, o McSteamy e o hospital inteiro... Bom, falar de shippers é complicado. Se em Lost, uma série em que romance não tem nada a ver e só serve para ENROLAR A TRAMA, tem gente que "shippa" até o Locke e a Claire... Mas eu acho que o Hotch e a Prentiss até que combinam, mas sem exageros.

Silvinha disse...

Eu sou shipper H/P, vibro a cada vez que eles aparecem juntos, acho que com o seu humor ela faria muito bem ao Hotch e ela entenderia os sacrifícios que ele faz pelo trabalho. Mas eu sei que isso não vai acontecer, os dois são extremamente profissionais, acho que o Hotch ainda ama aquela chata da Hayley, a série não enfoca a vida pessoal dos personages e por isso me contento com as fanfics.

Gostei da namoradinha do Reid, espero que ela apareça mais do que Kevin e Will. Aliás, você está certa...Will só ainda aparece porque engravidou a moça!

Adorei o episódio e Prentiss e Todd acabaram com o Viper! rsrs

Celia Kfouri disse...

Will só apareceu porque precisava aparecer alguém para engravidar a moça!!

Já com Reid, acho que faz sentido aparecer alguém para ele. Nos mostraram tanto da sua vida, como ele vem superando mais e mais questões delicadas, que acho que é hora de um envolvimento amoroso, para mostrá-lo mais inteiro.

Agora, como a Silvinha disse, a série não foca a vida pessoal dos personagens (ainda bem, na minha opinião!), então acho que tudo deveria ser apenas mencionado, sem grande ênfase.

Quanto a Hotch, eu até acho que alguém como a Prentiss poderia fazer bem a ele, mas isso iria tão contra tudo o que vimos sobre ele até hoje que eu iria ficar muito decepcionada.
O melhor progresso que eu imagino que ele poderia fazer seria aprender a equilibrar a vida, dosar melhor o trabalho e se reconciliar com a mulher. Isso seria mais coerente já que ele sempre foi tão família. Mas sei que muita gente discorda!!