quinta-feira, 11 de janeiro de 2007

[SUPERNATURAL] 2a Temporada- 2.01 e 2.02

2.1--> In My Time Of Dying

E ai fica a pergunta: Pq o Dean? Sempre ele que passa pela experiência de quase morte. E dessa vez a coisa foi bem mais pesada. Esse episódio começa exatamente com o cliffhanger da season finale. O acidente causado pelo demônio deixou um grande estrago no Impala. Sam fica numa boa, só com alguns arranhões, assim como John, mas Dean, que já estava debilitado, entra em coma.

Já no hospital, Dean "acorda" e vê, literalmente, a morte, na verdade, um ceifero. Claro que, como sempre, ele pensa que a tal criatura quer matar quem não deveria, ainda, morrer. Depois, na forma de uma gatinha, Sam entende que a morte quer aliviar os momentos finais daqueles cuja hora já chegou.

Para aceitar o que seria a sua hora, Dean trava uma correria. Vê o pai, o sofrimento de Sam, e toda aquela culpa que acompanhou os irmãos Winchesters na 1a temporada.Resolve então, depois de muita conversa e culpa (olha ela de novo)aceitar a sua sina.Nesse meio tempo, John Winchester evoca o demônio (aquele mesmo, o de sempre) para salvar a vida do filho.. Claro que, a essa altura das coisas, Sam repete seu usual papel de filho rebelde e culpa (não tem outra palavra) o pai pelo aparente descaso em relação a vida de Dean.

Ao evocar o inimigo, John entrega a colt e a sua vida. Dramático, não? Como isso vai afetar todos daqui para frente? Essa decisão foi irrevogável?

Aqui jaz papai Winchester

Quando Dean retorna, ele não lembra do que passou, tem uma conversa de despedida com o pai, que pede para ele (mais uma vez) cuide de Sam. Logo depois, ele morre.

2.2-> Everbody Loves a Clown

Nemmmmmmm. Conheço muita gente que detesta palhaços. Eu sou uma delas. Desde pequenininha tenho medo desses seres bizarros. Cara pintada, roupas largas. UIA! Assim como eu e metade da torcida do Flamengo, Sam também detesta palhacinhos. E isso rende...

A morte (Será? Pq em Supernatural , morrer não é definitivo) do pai marca os meninos de maneira diferente, cada um tem sua reação. Dean guarda o que sente, enquanto Sam, subitamente, passa a obedecer todas as normas do pai e começa a levar bem a sério o agora legado da família: caçar demônios. Dean não entende essa mudança de atitude do irmão. E lá vem mais conflitos. Afinal, eles continuaram lutando pelo que? Pelo pai? por eles? Pela audiência? :P


:)~~~~~~~~~~~~

Bom, Dean, para disfarçar, tenta arrumar o que sobrou do Impala. Mas, enquanto isso, Sam, o cara-que-agora-obedece-o-pai, ouve no celular de John uma mensagem. E lá vão os irmãos atrás da mensagem. Mas se o Impala está destruído, resta um carrinho que na descrição de Dean é de "mamãe fã de futebol". E o som que rola? Carly Simon (hehehehe)

Chegando no local, um típico bar de machões no meio do nada dos EUA, os irmãos são abordados pelas gatinhas (só para variar), mãe e filha (atenção fãs de Veronica Mars, a gatinha filha é a MEG). Lá, eles mostram a dona do "bar de respeito" , um diário do pai, no qual eles não entenderam bulufas. Quem tenta decifrar é ASH, um cara com mullets enormes! Ele pede 51 horas! E o que eles farão nessas 51 horas? Aí surge o caso do palhaço, inspirado em IT, de Stephen King.

Esse palhaço só aparece para crianças. Conquista, brinca e entra na suas casas, matando toda a família, menos os pequenos.. Porque? De acordo com Sam, não há carne suficiente...

Para resolver o caso, os irmãos resolvem trabalhar no circo onde as crianças estiveram pela última vez. Lá, Dean já arranja confusão de cara. Pergunta para um cego se ele VIU o dono do circo. O cara (um atirador de facas,hohohoh) fica fulo da vida, logo chega um anão, e Dean emenda dizendo que foi só um PEQUENO desentendimento. Sam adora a situação e se diverte vendo o irmão levando ferro. Haha, mas tem volta...

Ahh,não resisti

No escritório do Sr Cooper, o dono do circo, Dean corre para sentar na cadeira "normal", deixando para o caçula a cadeira de palhacinho que ele taaaanto ama :P. Eles pedem um emprego, antes disso, o Sr Cooper dá um discurso filosófico para os meninos. O circo é para pessoas rejeitadas, que não se encaixam em lugar algum. Sam e o seu novo eu, convence o Sr Cooper dizendo que eles não são normais :P.

Trabalhando lá, eles acabam descobrindo o culpado pelas mortes das famílias: O ceguinho! Vejam só, um antigo espírito da época dos vedas indianos (pois é...). Caso resolvido.

Eles voltam para o bar e Ash mostra suas importantes descobertas...(ééé). O cara dos Mullets é beeem esperto. Dean acaba por confrontar Sam, não aceitando essa nova personalidade e acaba falando mais do que deveria. Dizendo ao caçulinha que ele jamais se entendeu com o pai. Momento tocante em Supernatural.


CURIOSIDADES:
- O ator q
ue faz o demônio no episódio In My Time of Dying é o Marshall, o cara que persegue Kate em Lost.
- O Impala está sendo comercializado nos EUA novamente.
-Carly Simon é realmente a "musa" das mamães americanas.
- Everbody Loves a Clown, além da referência da IT, de Stephen King, tb é uma clássica música de Gary Lewis, nos idos dos anos 60. Uma música que fala de um palhaço triste :P


Gary Lewis curtindo uma ressaca de palhacinho

2 comentários:

Comentarista Marcelle disse...

Dani, vc trocou Dean por Sam em vários momentos do post:)

Comentarista Dani Mística disse...

Arrumei,Marcelle...Valeu! :P

Para eu não esquecer mais->Dean é o gostosão, Dean é o gostosão, Dean é gostosão!