quarta-feira, 30 de maio de 2007

LOST: O Que Sabemos Até Agora - 1ª Parte

Terminada mais uma temporada de LOST, e tendo agora 9 meses pela frente até a estréia da 4ª, resta-nos fazer um balanço da série até então. Foi pensando nisto (e também em uma forma de compensar minha longa ausência do Comentários em Série), que resolvi fazer uma “pequena” lista, dividida em categorias, com tudo que eu consegui me lembrar sobre o que nos foi revelado até aqui sobre a intricada trama de LOST.

Pra facilitar meu serviço (e poupá-los da trabalheira de ler um post gigantesco) vou postar tudo em 8 partes, uma por semana.

Óbvio que esta será uma lista que permanecerá aberta até a conclusão da série em maio de 2010, mas não pensem que eu pretendo ser seu único autor! Estou compartilhando-a com vocês, leitores deste blog, com o intuito de complementá-la gradativamente, através das opiniões, acréscimos, observações e sugestões que receber na área de comentários. Todos os adendos serão devidamente creditados (desde que o autor do mesmo se identifique, é claro).

Portanto, estejam toda 4ª feira por aqui, leiam uma nova parte e, principalmente, divulguem! Pois quanto mais leitores a lista tiver, mais chances ela tem de ser enriquecida com novos apontamentos.




ANIMAIS E CRIATURAS DA ILHA

O “Monstro” de Fumaça: também conhecido como Sistema de Segurança, Sistema Cérbero (Cerberus System, no Mapa da Dharma, encontrado na Estação Cisne), e apelidado pelos fãs da série como Lostzilla, foi o primeiro grande mistério de LOST, cuja natureza ainda permanece incerta. Eis o que sabemos sobre ele até aqui:

  • Emite rugidos metálicos e arranca árvores de baixo para cima quando atinge a superfície, saindo do subsolo da Ilha;
  • Supostamente responsável pela morte do piloto do avião da Oceanic, que aparentemente foi arremessado para o alto de uma árvore, logo após ter o corpo dilacerado;
  • Locke foi o primeiro sobrevivente do vôo 815 a encará-lo de frente, vendo-o, segundo ele, como uma “luz muito forte”. Ele chama a criatura de “Os Olhos da Ilha”;
  • Danielle Rousseau o chama de “Sistema de Segurança” da Ilha;
  • Possui supostos “tentáculos” metálicos, usados para agarrar uma das pernas de Locke, e tentar arrastá-lo para um dos buracos que conduzem a prováveis túneis que ele possivelmente utiliza para se locomover pela Ilha (suposições feitas com base no barulho de engrenagens ouvido na ocasião);
  • Manifestou-se visualmente pela primeira vez como uma fumaça negra eletricamente carregada, onde eram projetadas lembranças de Mr. Eko, o segundo dos sobreviventes que teve coragem de confrontá-lo;
  • Seu nome oficial, indicado no Mapa da Dharma desenhado por Radzinsky, é Sistema Cérbero (Cerberus System);
  • É possivelmente a fonte das aparições misteriosas da Ilha (Dr. Cristian Shepard, Dave, Yemi, “zumbis” de traficantes mortos por Mr. Eko);
  • Também parece ter relação com o desaparecimento dos corpos de Cristian Shepard e Yemi (que em sua última aparição para Mr. Eko usava as mesmas roupas desgastadas pelo tempo, vistas em seu cadáver no avião nigeriano);
  • Matou Mr. Eko, aparentemente como punição por não se arrepender de suas faltas no passado;
  • Existe a possibilidade de estar envolvido, indiretamente, na morte de Nikki. Seu barulho característico foi ouvido pouco antes de ela ser atacada por várias aranhas-medusa;
  • Perseguiu Kate e Juliet, quando ambas foram “abandonadas” na floresta fora do quartel dos Outros. Na ocasião, ao se aproximar de Juliet, tirou “fotos” dela;
  • Juliet o impediu de entrar no quartel dos Outros acionando a cerca sônica que o circunda.

Ursos Polares: despertaram a curiosidade dos espectadores da série pelo fato de viverem sem problemas em uma ilha de clima tropical. A respeito deles podemos dizer que:
  • Ficavam presos em jaulas na ilhota da Estação Hidra;
  • No vídeo Orientação da Estação Cisne, são citados como parte das pesquisas de zoologia empreendidas pela Iniciativa Dharma na Ilha;
  • Segundo o Mapa da Dharma, desenhado em uma das portas reforçadas da estação, são cobaias de um experimento de desterritorialização via geneterapia para adaptação climática;
  • O primeiro apareceu durante a expedição do grupo formado por Sayid, Kate, Sawyer, Boone, Shannon e Charlie com a finalidade de transmitirem um sinal de socorro usando o transceiver entregue a Jack pelo piloto do avião da Oceanic. Foi morto por Sawyer com a arma que ele pegara do agente Marshall;
  • Outro deles atacou Walt, que conseguiu se livrar do animal com a ajuda de Locke e Michael;
  • Um deles (talvez o mesmo que atacou Walt) vive em uma caverna cheia de ossadas, algumas delas pertencentes a crianças;
  • Locke, além disto, encontrou na caverna um brinquedo, e vários cadáveres vestidos com uniformes da Iniciativa Dharma (parecia ser da Estação Pérola);
  • Para salvar Mr. Eko, Locke feriu o urso queimando-o com uma rajada de fogo.


O Pássaro Gigante: visto em duas ocasiões no Território Negro da Ilha, a ave de penas verdes, é semelhante a um papagaio de proporções bem “peculiares”:
  • Sua primeira aparição foi quando Jack, Kate, Hurley, Locke, Dr. Arzt e Danielle adentraram o Território Negro pela primeira vez;
  • O segundo encontro entre os sobreviventes e o pássaro ocorreu quando iam de encontro aos Outros, na tentativa de resgatar Walt. Hurley teve a impressão de que o bicho gritou seu nome.

Outros Animais: além das “espécies incomuns”, a ilha também tem uma parte de sua fauna mais voltada para a “normalidade”:

  • Um dos primeiros animais com os quais os sobreviventes do vôo 815 estabeleceram contato foram os javalis que vivem na floresta da Ilha. Em sua primeira aparição eles reviravam os corpos em decomposição dentro da fuselagem do avião, em busca de alimento;
  • Um desses javalis funcionou como uma forma de karma para Sawyer. Logo após ouvir sussurros na floresta, que diziam uma frase já ouvida por ele no passado (“Isto terá conseqüências”), quando matou um homem por engano, pensando ser o verdadeiro Sawyer, passou a encarar o animal como uma chance de compensar seu erro anterior. Por isto não matou o javali, deixando-o vivo para que criasse seus filhotes;
  • Por um período os javalis foram uma das principais fontes de alimentação dos sobreviventes, sempre caçados por Locke;
  • A mariposa que ajudou Charlie a encontrar a saída da caverna onde Jack fora solterrado também merece uma menção honrosa;
  • Outro animal é o tubarão que atacou Michael e Sawyer, quando tentavam sobreviver à deriva sobre um dos destroços da jangada destruída pelos Outros. Tudo indica que fazia parte da Estação Hidra, onde foi mencionada a existência de aquários. Em sua cauda estava tatuado o símbolo da Dharma;
  • Um cavalo preto, possivelmente vindo da pequena criação que Mikhail mantinha na Estação Chama, foi visto por Kate e Sawyer na mata próxima à Estação Cisne. O animal era muito parecido com aquele que, no passado, provocou o acidente de automóvel que permitiu a Kate fugir pela primeira vez do agente Marshall, que a transportava para uma prisão;
  • Na já citada Estação Chama, também vivia outro cavalo, duas vacas, um gato, muito parecido com aquele criado por Amira, a ex-vítima das torturas de Sayid que ele reencontrou na França;
  • Gaivotas em migração foram vistas na praia da Ilha, as quais fizeram com que Claire tivesse a idéia de usar uma delas para enviar um pedido de ajuda preso à sua pata;
  • Ouriços, e uma ainda desconhecida variedade de peixes, vivem no mar que circunda a Ilha;
  • Um sapinho barulhento atormentou o sono de Sawyer, que após uma longa caçada, auxiliado por Hurley, o esmagou sem piedade. Tudo indicava que o animal era venenoso, por seu tamanho e cores, mas isto não pareceu afetar a saúde de James;
  • Tivemos também as aranhas-medusa, que picaram Nikki e Paulo, fazendo com que ambos fossem considerados mortos, e conseqüentemente enterrados vivos. Seu veneno paralizava completamente a vítima por 8 horas, e reduzia drasticamente o ritmo de seus batimentos cardíacos;
  • E, claro, não podemos esquecer dos coelhos vistos na Estação Hidra, quando Ben convenceu Sawyer de que tinha implantado um marcapasso que “explodiria” seu coração assim que atingisse 140 batidas por minuto. Muito provavelmente são originários da própria Dharma, assim como os ursos polares e o tubarão, pois vimos um desses animais com Ben, quando ainda era criança e vivia no quartel da Dharma.

Terminamos por aqui hoje. E na próxima semana: “Locais e Elementos Misteriosos.”


Rodrigo "Wolv" Ferreira

10 comentários:

Comentarista Hélio disse...

Welcome back, Wolv (faltou foto).

Parabens e boa sorte na empreitada que é recapitular essa serie. Deixa eu dar minha contribuição comentando alguns aspectos:

- Voce nao citou galinhas. Posso estar viajando, mas acho que em algum momento elas aparecem na série. Ou to confundindo com Cidade de Deus? :P

- Nao acredito que o cavalo que Kate e Sawyer viram era "possivelmente vindo da pequena criação que Mikhail mantinha na Estação Chama". Ele era identico ao do flashback de Kate e seria uma trapaça das mais baixas colocar um cavalo de Mikhail fugindo para tão longe e sendo visto justamente por ela.

- O cavalo seria entao o Lostzilla? Essas aparições me intrigam pelo seguinte: o unico motivo que nos faz pensar que o monstro de fumaça se transforma em outras pessoas é o fato de termos visto Yemin se decepcionando com Eko, entrando na mata e em seguida surgindo o Lostzilla matando Eko.

A ideia que ficou é que a fumaça teria se transformado no irmão de Eko pq em outra ocasião ela foi capaz de "capturar" imagens de sua mente, daí a metamorfose em alguem que era importante para o personagem. Entao, o Lostzilla so seria capaz de saber em quem transformar caso "tirasse as fotos" de suas vitimas.

E ate agora quem ele conseguiu ter este contato de frente? Eko, Locke e Juliet. Ou seja, as outras aparições nao seriam possiveis, ja que ele nao teve este contato direto com Jack (Christian Shepard), Kate (se assumirmos que o cavalo seria ele), Hurley (Dave) ou ate mesmo Shannon, se levantarmos a hipotese de que Walt tb seria ele disfarçado, provocando a morte da personagem.

E caso o monstro de fumaça nao tenha se transformado no Walt, fica mais um misterio. Pois se foi o proprio Walt ou outra entidade, dá margem para que cada uma das apariçoes ate agora na serie tenha outra justificativa, que nao o Lostzilla.

Depois volto pra comentar mais.

Gisele disse...

Muito bom o levantamento!
Aposto que deu bastante trabalho...

Comentarista Ribas disse...

Leco e Wolv juntos pela primeira vez! heheheheh

Gostei!

Comentarista Rodrigo "Wolv" Ferreira disse...

Ótimas observações, Hélio!

Eu realmente me esqueci da galinha que o grupo da traseira estava caçando do outro lado da ilha pra fazerem seu jantar. Assim que possível eu incluo mais este na lista.

Sobre a natureza das aparições, eu concordo com o que você diz sobre o Lostzilla só assumir formas relacionadas ao passado dos personagens caso ele tenha um primeiro contato com a pessoa. Porém, como ainda não deram nenhum sinal de que existe outra criatura ou entidade capaz de fazer isto lá na ilha, acho razoável "culpar" o Fumação por isto até que tenhamos contato com outra possível fonte.

Quanto ao cavalo, eu não concordo. Por mais parecido que seja o cavalo, não é tão difícil existir dois cavalos pretos muito semelhantes. Além disso, acho que o simples fato de ter aparecido outro cavalo lá na Estação Chama foi uma explicação indireta dos roteiristas da série pra este mistério.

Claro que foi coincidência ela encontrar o cavalo por lá, assim como foi coincidência o Sayid encontrar aquele gato, mas acho que os dois animais não passam disto: coincidências. E Lost é cheio desse tipo de coisa, como se comprova através dos flashbacks.

E obrigado pelos elogios, Ribas e Gisele. Tá dando mesmo uma trabalheira fazer isto, mas vale a pena, mesmo pq é o tipo de coisa que acaba ajudando a compreender melhor toda a trama da série.

Anônimo disse...

quanto ao cavalo:
no episódio "the answers" os produtores comentaram que ele é mais uma materialização do monstro de fumaça - lostzilla.

Comentarista Rodrigo "Wolv" Ferreira disse...

Olá Anônimo! (se possível, identifique-se na próxima vez).

Bom, se os produtores realmente confirmaram que o cavalo é uma materialização, nada mais justo do que classificá-lo em outra categoria (que será assunto para a 3ª parte desse "guia).

Só gostaria que alguém mais confirmasse essa informação pra mim, caso também tenha assistido o especial "The Answers". Infelizmente não terei como pegá-lo por aqui tão cedo.

Comentarista Allan disse...

Eu assisti Lost: The Answers e os produtores realmente confirmaram que o cavalo é uma materialização, mas não me lembro de terem afirmado que as materializações são o monstro de fumaça.

Comentarista Rodrigo "Wolv" Ferreira disse...

Obrigado pela confirmação, Allan.

Pra sanar minhas dúvidas, vou baixar, pelo menos, a legenda deste especial (não sei pq não pensei nisto antes).

Logo eu atualizo essa parte do "guia" baseado nas novas informações que vocês me passaram.

Obrigado pela colaboração de todos!

thais disse...

Rodrigo, eu trabalho na isfree.tv (ñ sei se vc conhece - é um site de downloads de séries com notícias e etc.)e sou responsável pela parte de notícias.
Bom, quero dizer que adorei essa série que vc fez sobre Lost e gostaria de saber se posso usar esses seus posts, colocando os devidos créditos e fonte, é claro.
Aguardo uma resposta sua me u e-mail e msn: thaism.df@hotmail.com.

Desde já agradeço e te parabenizo pelo excelente trabalho.

Att, Thais.

Ronaldo disse...

Eu desvendei o mistério dos sobreviventes do voo 815, vai l´;
Eles todos morreram no acidente, como disse Naomi para Hurley. Os supostos sobreviventes são clones dos passageiros. O que explica o fato de Locke estar curado da paralisia, os ferimentos curarem mais rápido, Jin não sewr mais estéril, Mikcail nunca morrer, entre outras coisas. Explicaria também o interesse dos outros nas mulheres grávidas, pois, talvez por algum problema na clonagem elas morrem no segundo trimestre de gravidez, apenas sobreviveu a Claire porque já estava grávida antes do acidente. Se alguém concorda ou tem outras informações para reforçar esta teoria eu gostaria de ler.