terça-feira, 18 de abril de 2006

[FILME] Memories of Murder (Salinui chueok), 2003


Diretor: Bong Joon-ho
Distribuidora: CJ Entertainment / Sidus
Elenco:
Song Kang-ho
Kim Sang-kyu
Byun Hee-bong
Park No-shik
Kim Rae-ha
Jeon Mi-seon
Song Jae-ho
Park Hae-il
Site oficial: www.memoriesofmurder.co.kr

O local é a Província Gyeonggi na Coréia do Sul, o ano é 1986, época em que o país era regido por uma rígida ditadura militar, e que uma série de estupros seguidos de assassinatos brutais sem precedentes teve início, vitimando 10 mulheres. É neste contexto histórico que entra em cena o Inspetor Park (Song Kang-ho) e seu parceiro Yong-gu (Kim Rae-ha), dispostos a tudo para encontrarem o responsável pelos crimes, seguidos mais adiante pelo Inspetor Suh (Kim Sang-kyu), recém-transferido de Seul, com o qual têm uma certa rivalidade por diferenças ideológicas no que tange o "estilo" de investigação que ele defende.

Memories of Murder é um filme policial coreano com toques de suspense, e um tanto diferente do que convencionalmente encontramos nesse gênero cinematográfico. Pra começar, a história não enfoca somente a investigação em si, mas se preocupa em introduzir diversas sub-tramas através das quais são desenvolvidos cada um dos personagens que se envolveram, direta ou indiretamente, com a série de crimes. Nesse meio tempo conhecemos melhor cada um deles, indo dos principais aos coadjuvantes.

Ninguém entra inutilmente na trama. Cada personagem mostra seu valor para a história como um todo, e tem seu drama particular muito bem explorado (mesmo que isso consuma poucos minutos de tela). Aqui a direção de Joon-ho se mostra extremamente competente, e madura o bastante pra contar uma história que depende de sua inserção em um contexto complexo, o qual tem necessidade de ser bem entendido para compreendermos as atitudes da polícia, da mídia, e do cidadão comum coreano diante dos crimes cometidos.

Park é um investigador durão, que com a ajuda de seu parceiro Yong-gu, é capaz de usar até mesmo tortura para arrancar a confissão dos suspeitos que encontra ao longo da investigação (não importando se o sujeito é culpado ou inocente), atitude esta que é reprovada por Suh, o qual defende uma forma de investigação mais voltada para o raciocínio, para a "reunião das peças" e a montagem de um "quebra-cabeças" que aponte para o verdadeiro responsável pelos crimes violentos.


Conforme a história se desenvolve novos suspeitos vão surgindo e sendo descartados, muitas pistas vão aparecendo, apontando pra uma direção incerta, e quanto mais se aproximam da verdade, mais parecem se afastar dela. Tudo isso, somado à pressão da mídia sobre o caso (atenta às suspeitas de tortura que rondam a delegacia onde trabalham), e de seu chefe (que assume o papel de moderador durante as brigas entre Park e Suh), intensifica a rivalidade entre os dois investigadores, que chegam ao ponto de seguir caminhos diferentes, e "disputarem" a posição de responsável pelo fechamento do caso.

Park, com seu jeito abrutalhado e sua temosia, juntamente com Yong-gu, seu parceiro de investigação, um sujeito estourado que não precisa de muito pra sair dando voadora no peito de qualquer um que comece a encher muito sua paciência, rendem os momentos mais engraçados do filme (a cena da sauna é hilária!), e contrastam muito bem com a seriedade de Suh, o que também provoca algumas risadas, e evita que o filme fique excessivamente sério e pesado.

Essa "flutuação" entre momentos tensos, hilários, de ação e suspense faz com que o filme se renove a cada momento, prendendo a atenção do espectador do início ao fim, não permitindo que fiquemos cansados com um único enfoque narrativo.

Antes de Memories of Murder eu já conhecia o trabalho competente de Song Kang-ho, em dois filmes de Park Chan-wook (diretor de Lady Vingança, onde ele faz uma rápida participação especial), o excelente JSA (sobre o qual devo falar em breve por aqui) e Sympathy for Mr. Vengeance (citado em minha crítica de Lady Vingança), portanto, não foi nenhuma surpresa vê-lo em mais uma atuação memorável. Já Kim Sang-kyu foi uma ótima novidade pra mim, pois também faz um ótimo trabalho interpretando o Investigador Suh.

Outra excelente novidade é o diretor Bong Joon-ho, já que este é o primeiro filme dele que assisto. Certamente ficarei mais atento aos seus próximos trabalhos, pois este Memories of Murder foi mais que suficiente para provar seu talento em contar histórias desafiadoras.

Um comentário:

Hurley disse...

Esse blog não pára.
Assim eu me perco!
Mais devagar hahahaha
Falando sério agora, ta excelente o blog.
Só o design q o Ribas não quer melhorar e por os #############. uhahuauhahua


[]'s