sexta-feira, 20 de julho de 2007

[EXTRA] Emmy ou não Emmy? Eis a questão.

Não vou postar a lista. Ela já é pública, notória e amplamente criticada.

Assim como não somos críticos, o povo votante do Emmy também não. Ao contrário do Globo de Ouro (Golden Globe), no qual jornalistas especializados votam, a premiação do Emmy é semelhante a do Oscar. O pessoal da indústria de entretenimento dá seus pitacos. Rola lobby? Sim! Rola injustiça? Oh, sim.

Impossível sair a lista e não falar dos exageros e dos esquecimentos absurdos (na nossa opinião, claro).

*** Opinião é uma coisa que pode atrair simpatias, como também ódio. Aqui vai a minha :)

Dexter ficar de fora reflete o conservadorismo extremo pós 11 de setembro. Se bem que, mesmo antes disso, eles já eram assim. Dexter não é uma série onde os valores do american way of life estão representados. Série de difícil digestão, num canal relativamente pequeno, sem "estrelas" no elenco. Nem mesmo o fantástico Michael C. Hall foi indicado. Essa foi a maior injustiça do Emmy.

Não acho que a "não indicação", mais uma vez, de Lost , foi uma injustiça. Assim como Arquivo X, séries com essa temática dificilmente conseguem algo no Emmy. E olha que Lost conseguiu. No seu primeiro ano, ganhou a estatueta de melhor série dramática. Arquivo X ralou durante anos para conseguir esse feito (apenas em roteiro, direção e atriz). E, convenhamos, Lost começou devagar, concluiu com perfeição a 3a temporada. Mas para o votante médio da premiação, difícil acompanhar uma série cuja temática precisa da fidelidade absoluta. E votar por apenas um episódio (o indicado pelos produtores), não a favorece em nada

Claro que a indicação de Heroes é discutível. Ela é bacana, cool, mas tem tantos furos no roteiro quanto um queijo suíço. Mas teve bons episódios e foi bastante incensada pela mídia. E isso acaba contando. Também é uma forma dos votantes mais velhinhos darem seu recado, tipo, uia, a gente curte série jovem, mano. Brasa, mora!

Boston Legal é hilária. Não entendo a sua indicação para drama. Julgo ser pelo seu episódio sobre o Katrina. Mas mesmo nele, a coisa descamba para a graça. O Emmy deveria ter uma categoria de tragicomédia :P.

Sopranos teve uma indicação esperada. Sempre foi amada pelos votantes. E é muito bacana, complexa, cheia de excelentes atores e grandes roteiros. Deve levar e não será apenas por "homenagem"ao seu último ano.

Grey´s Anathomy para mim é um dos grandes mistérios. Não consigo entender o fascínio por ela. Acho chata, chata e chata. Mas é bem novelão, tem choro, vela, doença... Estrutura amarradinha. Sem exigir muito. Belezinha. E ainda conseguiu a indicação das três atrizes como coadjuvantes. Hahahahahahahahaha. Devem estar brincando...

Já House é repetitiva. Mas possui um protagonista absolutamente maravilhoso, que leva a série: Hugh Laurie. Ele enumera os sintomas, usa palavras que, a maioria de nós, sequer sabe que existem, apesar do gênero médico-hospital ser engessado, o texto de House é espertíssimo e ele é amado por ser odiável. E tem um elenco coadjuvante bem competente, no entanto, sempre esquecido, já que Hugh o ofusca bastante. Acredito, porém, que a indicação de House é por seu protagonista, não pela série em si.

Na categoria comédia a coisa então é estranha. Two and a Half Men é legal. Mas é para tanto? Scrubs foi ignorada esse ano. Talvez pelo excesso de indicações hospitalares da categoria drama :P. Deve levar Uggly Betty. O non sense e losers estão na moda!

Na indicação para atores e atrizes, Lost saiu ganhando sim na categoria coadjuvante. Michael Emerson(Ben Linus) e Terry O´Quin (Locke) são incríveis e as melhores atuações da série. Claro que tem o Naveen Andrews (Sayid), mas conseguiram sacanear o personagem dele até as raias, difícil voltar ao brilho que tinha na 1a temporada. Seguidos por Elizabeth Mitchell, ignorada por não participar, de forma efetiva, no episódio enviado para a apreciação dos votantes. Para lamentar essa não indicação. Mas poderia ser pior. Evangeline Lilly poderia ter sido indicada e acabaria acreditando que sabe atuar :P Felizmente, esse probleminha só aconteceu no Golden Globe.

Sua série favorita ficou de fora? Está indignado? Há casos piores. Não lamente por Lost, CSI jamais foi indicada para o Emmy.

Emmy não é sinônimo de premiação por qualidade. Pegue a pipoca, aprecie a festa, fale dos vestidinhos e dos discursos longos. Divirta-se. Não dá para levar um tapete vermelho (que é mais para o vinho) tão a sério.

E muito menos os meus comentários sobre isso :P

Danielle Mística

4 comentários:

Comentarista Hélio disse...

E eu quase ia postando sobre o Emmy também... :P Entao deixa eu acrescentar algumas coisinhas por aqui.

Tambem acho que Dexter foi a grande injustiçada do ano que, como Lost, deve ter sido pouco vista. Espero que, pelo menos, ganhe o premio pelos seus creditos de abertura.

É uma pena que Lost tenha perdido cada vez mais audiencia. Bom lembrar que sua participação no Emmy tem diminuido cada vez mais: foram 12 indicações em 2005, nove no ano passado e agora apenas seis.

Eu iria dizer que Battlestar Galactica foi outra injustiçada, mas muito pelo contrario: nunca reconhecida pelo Emmy (apenas em categorias de som e efeitos), ganhou este ano indicações importantes para direção (do espetacular episodio Exodus 2) e roteiro (pelo igualmente maravilhoso season premiere Occupation). Significa que se os criadores da serie cumprirem o que estao prometendo - de que a proxima e ultima temporada será memoravel - ha boas chances do Emmy reconhece-la em mais categorias importantes.

Dentre as comedias, so lamento por Weeds, ignorada como melhor serie, assim como seu elenco masculino (Justin Kirk principalmente). Fico feliz que Rainn Wilson (Dwight) e Jenna Fischer (Pam) tenham sido lembrados por The Office.

Lembrando algumas curiosidades desta edição:

- É a primeira vez que Boston Legal é indicada a melhor serie de tv.

- É a primeira vez que "24" não é indicada a melhor serie de tv. Injustiça nao foi feita: a 6ª temporada é de longe a pior da serie ate agora. Shuterland, no entanto, continua imbativel. Conseguiu sua sexta indicação como melhor ator, vivendo Jack Bauer (ganhou ano passado).

- "ER" com tres indicações este ano pela sua 13ª temporada tornou-se a recordista do Emmy: a serie soma agora nada menos que 120 indicações desde as 23 indicaçoes conseguidas em 1995, com a primeira temporada da serie.

- Vanessa Williams com a indicaçao de melhor atriz coadjuvante por Ugly Betty só falta ser indicada ao Oscar para completar o "quadrado magico" do showbusiness: ela tb ja foi indicada ao Grammy (musica) e ao Tony (teatro).

- Sopranos foi a serie de tv com mais indicações do ano: 15, no total. Distante das 22 conseguidas em 2001 ou as 20 de 2004, mas bem melhor que ano passado, que foi o pior para a serie, com apenas 7 indicações.

- Ugly Betty foi a campeã de indicações entre as novas séries. Sua primeira temporada conseguiu 11 indicaçoes. 30 Rock com 10 e Heroes com 8 são as seguintes.

- O campeão de indicações do ano, no entanto, foi um filme feito para a tv: "Bury My Heart at Wounded Knee" teve 17 indicações.

- Quatro séries canceladas ja no seu primeiro ano tambem tiveram indicaçoes: The Class, Standoff, Kidnapped e Studio 60.

Comentarista Leco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Comentarista Leco disse...

Já tinha me desligado dessa "lista" do Emmy... mas vc foi perfeita, Dani, no seu texto.

Bjão...

Comentarista Fuzii disse...

- A categoria mais justa foi de longe a de melhor coadjuvante dramático.
Teve surpresas como Michael Emerson e Terry O'Quinn, mas ambos mereceram. Para completar a lista, o pop Masi Oka, Moltisanti de Sopranos, T.R. Knight em Grey's e William Shatner (nunca vi Boston Legal, mas ele deve ter merecido...)

- A mais injusta foi a sua versão feminina: melhor atriz coadjuvante em série dramática.
Três de Grey's e duas Sopranos e a favorita Rachel Griffith. Mais conservadora impossível.

- Uma tremenda sacanagem terem indicado Friday Night Lights apenas como melhor elenco e sequer ter um dos atores indicados. A série também merecia algo mais além de prêmios técnicos.

- Reconheceram em termos o valor de Battlestar Galactica, mas assim como o Hélio, vou esperar para reclamar só na próxima temporada.

- Dizendo adeus e nunca tendo sido reconhecida como uma das melhores atrizes da década, Lauren Graham merecia dessa vez. Uma pena...

- Tina Fey conseguiu ser a verdadeira campeã de indicações no Emmy: Roteiro, Direção e Atuação. I (heart) Tina.