terça-feira, 14 de agosto de 2007

[FNL] 1x09 Full Hearts

Com o triângulo quebrado, Streets cultiva toda sua raiva sozinho, Lyla é vítima de boatos e olhares reprovadores e Riggins tem sua caminhonete destruída pelos amigos de Streets. Com esse cenário de time rachado, os Panthers vão para uma partida fora de casa, na cidade natal de Smash. Lá ele discute com sua mãe algumas de suas lembranças sobre seu pai falecido, além de revelar a sua irmã que está vivendo dopado.
Saracen finalmente tem seu encontro com Julie, mas acaba tendo de voltar para socorrer sua avó. Isso acaba servindo até positivamente, já que recebe uma bela recompensa no final.
10. Finalmente, nos mostraram os Panthers indo jogar fora de casa. Escolheram justamente Gatling, a cidade natal de Smash, tipicamente um gueto americano. Brilhante a fotografia granulada para simbolizar a pobreza e opressão.
9. Os roteirista conseguiram me fazer ter o mínimo de simpatia por Buddy Garrity? Genial. Tudo bem que ele teve uma bela ajuda de Tami, mas não esperava que ele largaria o jogo para confortar Lyla, e ainda ficaria ao lado dela ao revelar sua infidelidade.
8. Jason preferiu ficar sozinho. E foi só sob pressão que ele acabou revelando aos seus "capangas" de offensive line que era corno. Momento triste quando ele estava retirando as lembranças de Lyla da parede e ela chega, e a única pergunta de Jason revela que ele sempre esteve mais preocupado com quantidade do que com qualidade...
7. Julie é uma graça ao sair pro seu primeiro encontro. Claro que ela vestiu-se com o pior vestido do mundo, provavelmente usado uma única vez, num baile tropical. E ainda usou junto a um sapato vermelho com um salto imenso, que lhe daria uma terrível dor nas costas. Enfim, figurino pior nunca mais veremos. Por sorte, Tami mais uma vez a salvou de um desastre (mesmo que Matt tenha adorado o vestidinho curto).
6. Tyra foi brilhante nesse episódio. Tentando retirar a força informações de Lyla, condenando as atitudes Tim e indo "fazer amizade" com Jason. Quem diria, hein?
5. Coach Taylor mais uma vez mostrou como ser o pai super-protetor. Primeiro, numa conversa a beira do campo ele revela a Matt que ele e sua filha conversam, e muito. Depois, já com Matt esperando a garota descer, Coach Taylor resolve perguntar "Quer uma cerveja?", e Matt tentando mostrar maturidade agradece e diz que está dirigindo. E aí o técnico responde: "Eu estava brincando!".
4. E finalmente tivemos o grande encontro. Ou não. Matt tentou usar seus dotes como jogador para impressionar Julie, mas como um truque do destino, ele teve de voltar às pressas para socorrer sua avó. Acontece que foi justamente esse Matt mais humano, tendo inclusive de personificar seu avô (!!!) para acalmar a vovó Saracen, que assustou primeiramente, mas acabou conquistando Julie.
3. Parece que o tapa que Streets deu em Riggins, o fez perder o dom da voz. Ele aceita todas as retaliações calado. Mas, após dizer a primeira palavra, lá está ele cumprimentando aqueles mesmos que no dia anterior destruíram seu carro, tudo em nome da vitória dos Panthers. Forçada, principalmente para Tim Riggins, essa passividade tão extrema.
2. Depois da vitória dos Panthers, finalmente tivemos o grande beijo entre Matt e Julie. Okay, não tão grande, mas esperado. Como dizia a música ao fundo nesse momento: Thank you, Jesus!
1. Smash vai a sua cidade natal e tenta relembrar as memórias que tem do pai. Pena que suas memórias são... erradas. Ainda assim, a Sra. Williams dizendo que o pai estaria orgulhoso de Smash e o fato de ele ter revelado o uso de esteróides para sua irmã (e claro, com ela reprovando), são bons motivos para Smash voltar a estar limpo. Em campo, Smash consegue marcar o ponto da vitória, no último minuto novamente. É aí que me lembro que estou assistindo um simples seriado de tv...



e.fuzii

2 comentários:

Julia disse...

Amo os seus "Plays of the Week" Fuzii. Acho que foi uma idéia bem legal pra fugir da estrutura normal de reviews.

Comentarista Fuzii disse...

Obrigado, Julia. ;)