sexta-feira, 10 de outubro de 2008

[CRIMINAL MINDS] 4X03 "Minimal loss"





O episódio começou com muita tensão, mostrando o que teríamos pela frente: Prentiss e Reid reféns de um fanático religioso, na sede de sua seita, juntamente com seus seguidores.

Havia uma denúncia de que ali era praticado abuso sexual contra menores, então a dupla foi até lá, passando-se por especialistas em entrevistar crianças-vítimas. Ocorre que, paralelamente, corria uma investigação estadual focada nas armas que eles guardariam nessa seita, e a polícia estadual invadiu o local com eles lá dentro.


O maluco da semana - líder de seita religiosa e pedófilo.


A trama é, resumidamente, essa. A melhor parte, porém, é assistir a Hotch, Rossi, Morgan, JJ (já mostrando a gravidez) e Garcia do lado de fora, como negociadores da libertação. E Reid e Prentiss, de lá de dentro, colaborando!

Alguns momentos bem bacanas, para mim, foram os seguintes:
- Hotch encarando o District Attorney e expulsando-o da cena do crime (que ficou sob sua autoridade visto que dois agentes subordinados seus eram reféns). Nunca havia visto o Hotchner assim!!





- Rossi com a intuição aguçadíssima: logo percebeu que o veneno era um blefe.
- Reid, genial, conquistando a confiança do líder fanático e logo ganhando sua admiração.
- As formas de comunicação, pela escuta, que Reid e Prentiss conseguiram estabelecer com a equipe do lado de fora.
- Morgan/Rambo invadindo o local e chamando a si toda a ‘responsa’.
Merece destaque a expressão de Reid diante da atitude de Prentiss, assumindo sua identidade de agente do FBI. Mais destaque ainda para sua expressão já no avião, na volta. Adorei a emoção nos olhos dele! Spencer Reid sempre me comove.



(Mas fiquei muitíssimo receosa, pois me lembrei dos episódios 2x14 e 2x15, quando ele foi mantido refém por um outro maluco, que também tinha motivações religiosas – fora as perturbações causadas pela figura de seu pai. Foi aí que começou o problema de Reid com drogas, que apesar de acreditarmos que esteja superado, achei que havia chance para uma porta aberta aí.)




Algumas cenas foram ruins (por exemplo, Reid e Morgan tossindo, escapando da explosão – muito trash – ou a explicação inconvincente de Hotchner para nomear Rossi como mediador) mas, no geral, gostei bastante do episódio. A forma como a libertação dos reféns se encaminhou me pareceu bem crível, e a morte da Jessica me parecia necessária para esse realismo. Gostei.
Pena que semana que vem não haverá episódio inédito. 4x04 só no dia 22.
Até lá.

7 comentários:

jackie disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
jackie disse...

Não tenho mto o que falar, acho que vc falou tudo!!!

Foi um ótimo episódio onde quase todos se destacaram, exceto a Garcia e JJ que não fizeram praticamente nada. rsrs...

Sobre seu comentário em itálico... tb me lembrei do caso da 2ª temporada. E espero que siga as palavras da Prentiss a sério e supere mais um drama.

Até o próximo episódio!!! Jackie (comunidade Criminal Minds Brasil)

Celia Kfouri disse...

Olá, Jackie!

Pois é, também espero que Reid 'desencane', livre-se de qualquer culpa, e siga em frente!

Semana que vem não tem...
Temos que aguardar até dia 22!!

Pelo menos teremos tempo para comentar mais e mais esse ep.

Até mais!

Silvinha disse...

Acho que faltou você falar sobre essa necessidade aparente que todos da equipe têm de proteger o Reid. Por mais que eu concorde que foi "melhor" a Prentiss ter apanhado porque o Reid teria mais condições de entender a mente do Cyrus do que ela, eu não posso deixar de pensar também que se entregar como agente do FBI foi uma decisão puramente emocional e não estratégica. Podemos ver o quanto surpresa ela fica quando Cyrus aponta a arma pro Reid.

Acho também que os outros poderiam ter dado mais atenção a ela no final, mas foi ela quem se preocupou em ir confortar o Reid, como se fosse ele a vítima do espancamente. Adoro a Prentiss, grande personagem!!

Senti falta da Garcia, mas nós não podemos ter tudo! rs

Celia Kfouri disse...

Silvinha,

Acho que o Reid - ou qualquer outro membro da equipe - teria feito o mesmo se o Cyrus tivesse apontado a arma para a Prentiss. Você não acha? Acho que ela agiu sem pensar, sem dúvida, porque foi tudo muito inesperado. Mas se eles tivessem antevisto a situação, a única reação seria essa mesma, pelo risco de Cyrus puxar o gatilho ali, naquele instante.

É bem verdade que há uma preocupação maior em relação ao Reid. Em parte pela fraqueza que ele demonstrou no envolvimento com aquela droga alucinógena, em parte pelo seu histórico familiar, que é barra bem pesada, e em parte porque ele não é muito 'normal' mesmo. Ele é mais do que 'superdotado' e essas pessoas tendem a alguns comportamentos fora do padrão. Quem confiava mesmo nele, eu acho, era o Gideon. Eu tinha essa impressão (pela história do porte de arma, e por toda a confiança que ele demonstrou logo na chegada do Reid).

Quanto à Prentiss, acho legal você gostar tanto dela porque eu não consigo ter nenhum grande sentimento por ela. Não acho que ela seja genial, nem o oposto, nem nada. Apenas bacana.

Porém.....
Parece que temos grandes novidades pela frente!!
Vou fazer um post com spoilers.

Também sempre sinto falta da Garcia, mas a cada episódios uns aparecem mais que outros. Não "cabem" todos em evidência no mesmo episódio.

Gabriela Spinola disse...

A surra que a Prentiss levou e a frase "I can take it" muito me lembrou o Rocky Balboa. Mas legal mesmo foi o unsub que, pra quem não lembra, é o Luke "Dylan McKay" Perry, de Barrados No Biale/Beverly Hills 90210 !!!

Anônimo disse...

Who knows where to download XRumer 5.0 Palladium?
Help, please. All recommend this program to effectively advertise on the Internet, this is the best program!