domingo, 14 de outubro de 2007

[FNL] 2x02 Bad Ideas

Com a volta às aulas, Tami tem mais uma responsabilidade: instruir o professor que ocupará seu lugar como conselheira. Como se já não fosse o bastante ter de cuidar da filha recém-nascida que só chora e da adolescente que só irrita. Que o diga Matt Saracen, que continua cada vez mais distante de Julie e ainda tem de cuidar de sua avó, pelo menos agora contando com a ajuda de uma enfermeira.
Os Panther são convidados para a festa de abertura da temporada, dessa vez realizada num sítio, para decepção de Buddy Garrity, que continua sendo motivo de vergonha e pena. Landry e Tyra continuam compartilhando o segredo e isso tem aproximado os dois cada vez mais.
Jason Streets parece ter alguma esperança ao saber de um médico que tem feito tentativas para fazer seus pacientes voltarem a andar. Enquanto isso, em Austin, Coach Taylor tem de levar um dos jogadores a depor no comitê, em razão de alguns agrados recebidos (isso é proibido nos esportes universitário). E ainda nada de Smash...
5. Bad Idea #1. Sabe, às vezes eu acho que Matt não tem sorte na vida. Primeiro ele pede ajuda a seu pai e acaba decepcionado. E agora recebe ajuda de uma enfermeira completamente insana. Eu sei que ela está tentando fazer o trabalho dela, mas servir de babá já é demais. Eu posso dar risada de Matt por esconder suas revistas pornôs em baixo da cama, mas ela não. E peço encarecidamente que o relacionamento dos dois não passe disso. Não precisaria nem descobrir um segredo de Everwood para saber que isso não dará nada certo...
4. Bad Idea #2. Desnecessária a primeira cena Tandry do episódio. Afinal, era evidente que Landry estaria desesperado por ter assassinado o rapaz. Ainda bem que eles não pularam no rio para procurar o relógio (tá, uma cena da Tyra nadando seria ótima...). Confesso que meus dedos estão coçando para criticar essa história mirabolante que os dois foram colocados para se aproximarem. A cena que Landry agiu como homem, mais até do que Tyra esperava, foi mais uma prova da excelente atuação dramática de Jesse Plemons (que parece ser a tônica da temporada). Só fico preocupado porque vejo pouco espaço para aquele velho Landry brincalhão e despreocupado. Mas vou continuar dando um voto de confiança nessa relação Tandry.
3. Bad Idea #3. Sou só eu ou mais alguém não aguenta mais a Julie aborrecente? É uma fase, claro, mas a insistência dela nesse tal de "Sueco" já cansou. Finalmente ela criou coragem e foi, no mínimo, sincera com Matt, mas parece meio óbvio que ela vai acabar se decepcionando com o cara comprometido. E embora isso possa acontecer até com uma boa menina como Julie, assistí-la com esse egoísmo todo é doloroso demais.
2. Rigg... ops sorry, Christ is in front of me. Mais uma história para Buddy Garrity NÃO contar para seus netos. Mas Brad Leland, por outro lado, pode mostrar seu trabalho nesse episódio com orgulho. E a bebedeira de Buddy foi uma bela forma de juntar Lyla e Tim no mesmo quarto de hotel, e ela resistir à tentação. Mesmo com Tim tranquilizando-a, dizendo que seu pai não era alcoolatra, ela continuou firme. Duvido que por muito tempo, e olha que nem torço a favor do casal.
1. Lágrimas e mais lágrimas. Só pra não esquecer, de novo, Connie Britton merece o Emmy. Sua preocupação com os alunos ao mesmo tempo que não consegue estabeler relação com a filha, a expressão na sua face e por todo seu pescoço na tensa cena em sua sala, as lágrimas após ouvir o sonho de Jason, ... Ah, toda vez que aparece na tela, a forma como ela dedica-se a essa personagem é para emocionar qualquer um. Era difícil de se concentrar com o bebê chorando ali ao lado, mas as duas cenas de conversa pelo telefone foram muito bem escolhidas. Completamente real como os pais teimam em colocar um ao outro para falar com bebês de poucos meses ao telefone. Mas essa relação não vai durar muito desse jeito, e Tami está no limite de reconhecer a péssima idéia que foi viver separada de Coach Taylor. Aí talvez comece a reconstrução, porque se fosse para ver destruição teriam nos mostrados todos esses longos oito meses. Ainda bem, já que seria uma verdadeira tortura assistir a tudo isso...



e.fuzii

Um comentário:

Méia disse...

Olá!
E o comentário sobre o episódio desta semana de FNL da Sony?
Valeu!