terça-feira, 6 de outubro de 2009

[Californication] 3X02 "The Land of Rape and Honey"

(por Celia Kfouri)

Demorei um pouco mais do que gostaria para escrever esse comentário, e nem sei ao certo o porquê. Não gostei nem desgostei, mas nada me chamou muita atenção.

O episódio basicamente segue com as situações apresentadas no premiere. Marcy e Charlie dividindo a casa, Hank aceitando o emprego de professor e lidando sozinho com as questões da filha adolescente. Nada de Karen dessa vez, nem sequer uma menção a seu nome! E essas situações estão todas se desenrolando ainda, entao ficamos com uma sensação de incompletude, quero dizer, se me perguntarem o que aconteceu nesse episódio, nao saberia dizer! Apenas mencionaria algumas cenas bem engraçadas que daí surgiram, e que são o que vale à pena comentar.

- O 'corpulento afro-descendente' que a Marcy arrumou rendeu boas cenas. A cara do Charlie quando ele chega foi ótima, mas a reação diante do 'estupro' dela foi ótima. Melhor ainda, só quando ele mesmo decide 'estuprá-la' e se dá tão mal.

E o Charlie achando que o cara era uma vendedor...

- Hank na sala de aula é engraçadíssimo, apesar de nada crível. Extrapola qualquer falta de juízo empregar um professor como ele (e com que qualificação??). O aluno gay e a aluna stripper certamente vão colocá-lo em situações complicadas. Na verdade, a tentativa de suicício do aluno é um começo e tanto.

Uma visita de cortesia.

Mas, ainda mais engraçado, foi Hank na sala do diretor. Ele fuma maconha antes da tal reunião, e lá faz imitações hilárias, nao levando nada a sério.

Muita cara-de-pau!

- Hank não tem noção de como lidar com Becca, por mais amoroso que seja. Tanto quando ela diz que está de dieta, como também na última cena do episódio. Na boa, nem de brincadeira um pai pode falar assim com a filha, por mais que ela esteja tendo um chilique de adolescência ou por mais excêntrico que ele seja. Quem quiser que ache frescura minha, mas acho que as coisas têm limite e não se brinca com um pai dizendo 'I hate you, you little shit' para a filha.

Nao posso deixar de mencionar, mais uma vez, o que aconteceu com Kathleen Turner. Por sinal, acho que a figura dela me incomoda demais, porque me desconcentra! Fico pensando em "Corpos Ardentes", em "Peggy Sue" e nao consigo entender o que houve. É que além de muito velha, muito feia, muito gorda, muito bagulho, muito mocréia (aff!) ela mudou de voz!! Como pode isso?? Como pode ter 'adquirido' essa voz cavernosa de cachaceira? Que coisa!

É isso, acabei conseguindo escrever mais do que imaginei. E vamos ao 3x03, acreditando que será um belo episódio, cheio de atitude. Um episódio como os que me fizeram gostar da série: verdadeiramente provocativos e questionadores, com diálogos ácidos e situações-limite, que chocam por inovarem nas séries de tv, e nao apenas por fazerem piadas mais picantes.

Até a semana que vem.


(Fotos: reprodução)

Um comentário:

Blogger disse...

I've just installed iStripper, so I can watch the hottest virtual strippers on my desktop.